Um pedaço de plástico que pode ajudar – ou atrapalhar! – a sua vida. Vamos aprender como usar o cartão de crédito da forma correta?

O cartão de crédito é uma ótima opção para fazer compras grandes, realizar parcelamentos, investir em produtos online e mais. Além disso, dependendo de qual cartão for o seu, o acúmulo de pontos pode reverter em prêmios e descontos. A sensação de não ter limites é muito gostosa, né? Porém, é só sensação mesmo, e se você não tomar cuidado, esse sonho pode virar o seu maior pesadelo.

Alguns cuidados são necessários para a utilização correta do cartão de crédito. É importante lembrar que, embora você não tenha o dinheiro físico nas mãos e nem o veja saindo da sua conta imediatamente, ele será cobrado no final do mês. Então, nada de extrapolar.

Planejamento: aliado no uso do cartão de crédito

A esta altura, já aprendemos a importância de um bom planejamento, né? Por isso, não esqueça de anotar tudo o que gastou, guardar as notinhas e planejar o mês. Isso te ajuda a ter noção de qual é o seu gasto mensal e escolher quais as melhores formas de pagamento para esses gastos.


A diferença de um cartão de crédito para débito ou dinheiro é o fato de que você vai poder gastar agora, mas só paga dali umas semanas, quando a fatura fechar. Ele se destaca pela praticidade – afinal, você não precisa andar com montes de notas para poder realizar compras grandes. Se você tiver um excelente controle financeiro, pode usar quando quiser; porém, se este não é o caso, deixe o crédito para situações de emergência.

Além disso essa forma de pagamento é conhecida por ter juros muito altos, o que pode colaborar para o aumento das suas dívidas. Cerca de 76% das famílias endividadas no Brasil têm relação direta com o uso do crédito. Para não entrar nessa estatística, lembre-se de sempre pagar a fatura completa. Pagar só uma parte vai acabar virando uma bola de neve de cobranças.

Atrasar o pagamento do cartão de crédito não é uma boa opção

Como toda conta, atrasar o pagamento não é uma boa opção. No caso da fatura do crédito, não pagar nem o mínimo faz com que você entre no chamado “rotativo não-regular”, onde os juros anuais podem chegar a quase 400%. É um valor muito alto para algo que podia nem ser (era) tão necessário.

Outra dica, evite ter mais de dois cartões. Se possível, mantenha apenas um. Já é difícil coordenar as contas, imagina se elas dobrarem. É interessante também não deixar o seu limite muito alto, de preferência dentro de um número que você consiga pagar. Fique atento, pois é comum as instituições aumentarem o seu limite e você nem perceber.

Prefira pagar valores baixos no débito ou dinheiro. Assim, o valor é descontado direto da conta e você já resolve o pagamento. Evite fazer compras impulsivas e deixe o cartão de crédito reservado para compras grandes e planejadas.

Tome cuidado!

Não utilize o cartão de crédito como um segundo salário! Você vai acabar gastando o dobro e, na hora de pagar, não terá de onde tirar dinheiro, o que pode gerar mais dívidas e, novamente, entrar em uma bola de neve de cobranças.

Se você já está no vermelho, não precisa ficar desesperado. É preciso focar em pagar as suas dívidas, as faturas atrasadas e quitar de vez para poder manter uma vida financeira saudável. Para isso, você pode contar com a ajuda da FinanZero para encontrar o melhor tipo de empréstimo para a sua necessidade. Basta clicar aqui (linkar)! Ah, e não se preocupe: nossa plataforma é 100% gratuita!