Com o ajuste no valor do salário mínimo, a atualização na plataforma do eSocial não é automática; veja como fazer

Em 1º de janeiro deste ano, o salário mínimo foi reajustado em 4,1%, passando de R$ 998 para R$ 1.039. Na primeira vez que o valor ultrapassa R$ 1.000, os empregadores devem atualizar seus cadastros na plataforma eSocial. A atualização não é automática e pode ser feita até o 5º dia útil de fevereiro.

Atualizar salário mínimo na plataforma eSocial

  • Clique no menu “Trabalhador” do eSocial;
  • Clique em “Gestão dos Empregados”
  • Selecione “Nome do trabalhador”;
  • Clique em “Dados contratuais”;
  • Clique em “Reajustar salário”;
  • Digite o novo valor do salário mínimo e também a data no qual entrou em vigor;
  • Clique em salvar.

Confira mais clicando aqui – IPVA 2020 SP: veja as datas de pagamento conforme a placa

O que é eSocial?

O eSocial, Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas, é um aparato de desburocratização do governo federal. Assim, visa a unificação e a simplificação do processo de envio de informações referentes aos empregados, pelos empregadores.

O objetivo do eSocial é facilitar o trânsito de informações entre empregadores e diversos órgãos administrativos, por meio de uma plataforma digital que sistematiza e gerencia as obrigações acessórias trabalhistas, fiscais e previdenciárias.

Veja também – Faça a simulação do seu crédito pessoal com segurança na FinanZero!

Deste modo, o eSocial facilita os processos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Foi criado por meio do Decreto 6.022 de 22 de janeiro de 2007, durante a gestão Lula (PT). Inicialmente chamado de Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), passou a ser chamado de eSocial em 2012.

Ficou com alguma dúvida sobre como atualizar o salário mínimo no eSocial? Deixe nos comentários, e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.