Ajuda

Encontre ajuda aqui.

Meu pedido de empréstimo não foi aprovado. O que houve?

Normalmente, os pedidos de empréstimo pessoal são reprovados um dos três motivos que serão explicados a seguir:

1) Análise de crédito: a análise é feita pelas instituições financeiras para determinarem as taxas de juros, valor que será emprestado, o tempo para quitar o empréstimo e entre outras questões que são relevantes para a aprovação do crédito desejado. Do ponto de vista dessas instituições, o cálculo das taxas de juros varia de acordo com o risco x retorno dos clientes a quem atenderão.

Para mensurar esse risco x retorno dos perfis, alguns dados são mensurados como:

  • Idade;
  • Gênero;
  • Nível de instrução;
  • Profissão;
  • Quantidade de dependentes;
  • Renda;
  • Histórico de residência;
  • Bens imóveis;
  • Quantidade de veículos, quitados ou não;
  • Cartões de crédito;
  • Histórico de pagamento;

Por meio da análise desses dados as instituições calculam o risco de inadimplência dos clientes, e com base nesse risco as condições do empréstimo são definidas. Cada instituição possui um método de avaliação das questões mencionadas.

2) Score: o score é uma pontuação de crédito que pode variar de 0 a 1000 e é calculado pelas empresas de proteção ao crédito. Ao analisar o score do cliente, a instituição financeira deseja saber qual o risco de inadimplência apresentado, ou seja, quais são as chances do cliente não conseguir pagar a dívida gerada.
Todo o histórico de pagamento é analisado pela instituição financeira e a pontuação se dá da seguinte forma:

  1. Até 300 pontos, alto risco de inadimplência;
  2. De 300 a 700 pontos, médio risco de inadimplência;
  3. Acima de 700 pontos, baixo risco de inadimplência;

3) Outras linhas de crédito: ter um financiamento no nome ou outra linha de crédito já contratada, de modo que mais um empréstimo comprometa mais de 30% da sua renda pode ser um fator que leva à reprovação.

Para mais informações, confira o post do blog “Por que meu empréstimo não foi aprovado?“.

Como excluir meus dados do sistema da FinanZero?

Para excluir os dados de forma permanente do nosso sistema, o cliente deve seguir o passo a passo logo abaixo:

  1. Clique aqui e faça o login com e-mail ou CPF;
  2. Mandamos a senha de acesso – válida por 30 minutos – para o e-mail do cliente;
  3. Em seguida, dentro do nosso site busque pela opção “meus dados” e clique nela;
  4. O cliente será redirecionado para uma nova tela e no canto inferior, irá aparecer um botão vermelho escrito “Quero apagar meus dados”. Será necessário clicar neste botão;
  5. Por fim, uma confirmação da confirmação de dados deverá ser feita. Subimos um alerta na tela do cliente para que ele saiba as consequências da exclusão dos dados, e se ainda sim desejar prosseguir, basta clicar novamente na opção “Quero apagar meus dados”;
  6. Feito! Todos os dados foram excluídos de forma permanente do nosso sistema e o cliente não receberá mais notificações da FinanZero.

Além disso, vale ressaltar que a FinanZero trabalha com um sistema de arquivamento dos dados. Portanto, após 10 dias sem contato efetivo com o cliente, o cadastro é arquivado em nosso sistema por questões de segurança e o cliente não precisa se preocupar com a proteção de seus dados. A FinanZero atua mediante a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Sou negativado. Posso conseguir um empréstimo online na FinanZero?

Sim, pessoas com restrição no CPF também podem conseguir um empréstimo. Entretanto, a análise de crédito feita por nossos parceiros será mais criteriosa para as pessoas com algum tipo de inadimplência.

A FinanZero conta com parceiros que trabalham exclusivamente para o público que possui alguma restrição no nome. Nesses casos, por exemplo, é possível deixar o celular como garantia do empréstimo ou financiar o pagamento das parcelas por meio das contas de luz. Desse modo, nossos parceiros conseguem uma precaução mais assertiva que o valor concedido, será ressarcido.

Além disso, é importante ressaltar que as taxas podem ser mais altas devido ao risco de inadimplência. Os valores variam de acordo com a política interna de cada parceiro e os critérios estabelecidos são vinculados com o histórico de pagamento do consumidor. Por isso, as taxas para negativados podem ser mais altas e o processo de aprovação mais moroso.

Para mais informações, confira o post do blog “Empréstimo para negativado existe?“.

Sou autônomo. Posso conseguir um empréstimo online na FinanZero?

Sim, profissionais autônomos também podem conseguir um empréstimo com a FinanZero. Contudo, um ponto de atenção para os microempreendedores que ocupam essa função é a maneira como a renda será comprovada.

Assim como as solicitações convencionais, os autônomos também precisam fazer a comprovação de renda. Dessa forma, é possível comprovar para as instituições financeiras que o solicitante tem uma renda fixa mensal e pode arcar com as despesas das parcelas. Então, entre os comprovantes de renda aceitos para os autônomos, podemos destacar:

  1. Pró-labore;
  2. Extrato Bancário;
  3. Holerite;
  4. Declaração do Imposto de Renda.

Por fim, vale mencionar que para prosseguir com o processo de formalização da oferta, qualquer um desses documentos precisa ser recente. Ou seja, grande parte dos nossos parceiros não aceitam documentos com retroatividade que ultrapasse os dois últimos meses, por exemplo. Além disso, vale frisar que toda a solicitação feita com a FinanZero é feita de forma 100% digital, portanto, o autônomo não precisa sair de casa para entregar qualquer documentação.

Para mais informações, confira o post do blog “Comprovante de renda: quais documentos são aceitos?“.

Sou negativado. Posso conseguir um empréstimo pessoal?

Sim, pessoas com restrição no CPF também podem conseguir um empréstimo. Entretanto, a análise de crédito feita por nossos parceiros será mais criteriosa para as pessoas com algum tipo de inadimplência.

A FinanZero conta com parceiros que trabalham exclusivamente para o público que possui alguma restrição no nome. Nesses casos, por exemplo, é possível deixar o celular como garantia do empréstimo ou financiar o pagamento das parcelas por meio das contas de luz. Desse modo, nossos parceiros conseguem uma precaução mais assertiva que o valor concedido, será ressarcido.

Além disso, é importante ressaltar que as taxas podem ser mais altas devido ao risco de inadimplência. Os valores variam de acordo com a política interna de cada parceiro e os critérios estabelecidos são vinculados com o histórico de pagamento do consumidor. Por isso, as taxas para negativados podem ser mais altas e o processo de aprovação mais moroso.

Para mais informações, confira o post do blog “Como fazer empréstimo mesmo estando negativado(a)?“.