Separamos 5 dicas simples sobre como economizar dinheiro.

Mesmo com muito esforço, parece impossível fazer sobrar um dinheiro para pagar as dívidas ou realizar seus sonhos? Separamos algumas ideias do que você pode fazer para seu salário render mais no dia a dia.

Todo mês é a mesma história: você faz as contas e promete que, desta vez, vai conseguir economizar. Mas, lá pelo dia 25, já está se perguntando onde seu salário foi parar. Para quem se identificou com o relato, não se culpe! Com tantos gastos fixos pesados — aluguel, água, luz, internet, etc. —, economizar  dinheiro pode ser um desafio. Mas dá sim para fazer com que ele renda mais. E, o que é melhor: com mudanças simples!

Embora pareçam inofensivos, alguns gastos quase “invisíveis” fazem uma diferença enorme no orçamento. É o caso, por exemplo, daquele cafezinho que muita gente toma na padaria todo dia. Considerando que ele custe R$ 3, isso significa que você gastará R$ 60 do seu salário em um mês com 20 dias úteis! Ficou impressionado? Veja outras 5 medidas que você pode tomar para economizar dinheiro no dia a dia.

1. Leve marmita para o trabalho para economizar

Não são todas as empresas que dão vale-refeição aos empregados. Para quem não tem o benefício, tirar do próprio bolso para almoçar em restaurantes todos os dias representa um rombo no orçamento no fim do mês. Mas, mesmo se você é sortudo e recebe vale-refeição, levar marmita ainda pode ser muito vantajoso.

Nos últimos anos, o preço dos restaurantes vêm subindo mais que a inflação. Com isso, se já era mais barato preparar o famoso arroz e feijão em casa, agora ficou ainda mais. Vamos supor que você gaste R$ 15 no quilo todos os dias. Em 20 dias de trabalho, você gastará o equivalente a R$ 300. Já para preparar o PF em casa, pesquisas mostram que o custo médio, na região Sudeste, é de R$ 6,50. Ou seja: uma economia de R$ 170 no fim do mês!

2. Programe suas idas ao mercado e não desperdice dinheiro

Já diz a sabedoria popular que nunca é bom ir ao supermercado com fome. E ela tem razão! Quando fazemos as compras da semana ou do mês sem planejamento, acabamos gastando por impulso, o que compromete as finanças. Sabe aquele famoso pacote de biscoitos ou barra de chocolate que pegamos a caminho do caixa?

Para fugir da tentação, o segredo é se programar. Em primeiro lugar, antes de sair de casa, confira tudo o que você precisa e faça uma lista. Uma dica é já deixar programado o cardápio da semana. Quando chegar ao supermercado, seja objetivo e compre só o que planejou, tomando cuidado especial com as promoções. Você realmente precisa daquele produto? É o que você deve sempre se perguntar.

O produto que você queria está com oferta especial? Ótimo! Nesse caso, não esqueça de ver a data de validade para não jogar dinheiro fora. Leve só a quantidade que precisa e fique atento ao passar no caixa! Muitas vezes, o desconto acaba não entrando, o que atrapalha seu planejamento e economia.

3. Renegocie suas contas para economizar dinheiro

Quem nunca ouviu falar de um amigo que ameaçou cancelar um serviço e acabou recebendo um desconto? Nem sempre funciona, mas é como dizem: o não você já tem. Por isso, se você acredita que está pagando muito caro por serviços como internet, TV a cabo, plano de celular, anuidade do cartão de crédito ou pacote de serviços bancários, vale a pena entrar em contato com a empresa para renegociar valores e ter a possibilidade de economizar dinheiro.

Para ter mais argumentos, procure saber quanto a concorrência cobra, o que ela oferece e se a empresa que você contrata trabalha com promoções para clientes novos. Se achar que a diferença é grande, use isso a seu favor e seja firme ao negociar. Assim, o pior que pode acontecer é eles se recusarem a baixar o preço. Quem sabe você não acaba realmente mudando para outra empresa com condições mais vantajosas?

Em relação às tarifas bancárias, você sabia que todo banco é obrigado a oferecer um pacote de serviços gratuito? Por mês, ele inclui:

  • cartão de débito;
  • 4 saques gratuitos;
  • 2 transferências entre contas da mesma instituição;
  • 2 extratos no caixa eletrônico;
  • 1 talão de cheques;

Além de serviços básicos no caixa eletrônico ou internet banking, como pagamento de boletos. Converse com o gerente!

Todo mundo já teve aquele sentimento de urgência — o famoso “pegar ou largar” — ao ver um produto de que gostou muito ou que está em promoção. Pois saiba que, em geral, isso é calculado pelas empresas, que se beneficiam muito das compras por impulso. Já suas finanças pessoais acabam indo por água abaixo por conta delas.

Se não quiser cair na armadilha, uma dica é: sempre que tiver vontade de comprar algo, não faça isso na hora. Em vez disso, dê mais algumas voltas no shopping, vá para casa, faça outras atividades. Você vai ver como, na maior parte das vezes, vai acabar desistindo da compra ou mesmo esquecendo do produto.

Por outro lado, se ele ficar na sua cabeça, faça as contas. Ele cabe no seu orçamento? Se a resposta for sim, vá em frente! O objetivo não é passar vontade. Mas sim comprar só aquilo que você realmente quer e precisa de forma consciente.

Confira também clicando aqui – Cartão de crédito: mocinho ou vilão?

4. Venda suas roupas

Uma outra opção para você economizar dinheiro é vender suas roupas que você não está utilizando mais. Em sites como o Enjoei.com, você pode anunciar as peças que só estão ocupando espaço no seu guarda-roupa.

Esta é uma boa maneira de unir o útil ao agradável. Pois, além de poder desocupar uma parte do seu móvel, você receberá dinheiro para isso! Desapegue e não se esqueça de fazer uma lista com todas as roupas que pretende vender! Com organização, o processo se torna mais fácil.

5. Procure atividades gratuitas na sua cidade para economizar dinheiro

De segunda a quinta, parece fácil economizar. Chega sexta-feira e a situação muda de figura! Depois de dar duro a semana inteira, muita gente fica desanimada com a ideia de passar o fim de semana todo em casa. Fazer uma sessão de cinema no sofá, convidar os amigos para ver futebol ou só se reunir com os mais chegados para jogar conversa fora, claro, são uma possibilidade, mas não a única.

Outra alternativa é se informar sobre atividades gratuitas na sua cidade. Em grandes centros urbanos e culturais, como São Paulo e Rio de Janeiro, existem diversos sites que divulgam eventos com entrada grátis. Mas, em qualquer lugar, é possível se divertir gastando só o dinheiro do transporte. Por exemplo: você conhece todos os parques e pontos mais conhecidos do seu município? Combine com a família e/ou amigos de fazer um piquenique no horto, visitar algum museu, etc.

Com boas ideias, além de um pouquinho de disposição e criatividade, dá para aproveitar o dia a dia e economizar dinheiro. Continue acompanhando nosso blog para mais dicas de como fazer seu dinheiro render mais.