FinanzeroBlogCrédito

Como funciona o fundo comum de consórcio?

Como funciona o fundo comum de consórcio?

Compartilhe esse post:

O fundo comum de consórcio é constituído pelas parcelas pagas mensalmente pelos consorciados.

O consórcio funciona como um autofinanciamento coletivo, portanto, os participantes contribuem mensalmente com o pagamento das prestações e, a partir dessa quantia, são contemplados via sorteio ou oferta de lance. Quando o consorciado é contemplado, recebe a carta de crédito, que é o documento com a quantia correspondente ao valor solicitado pelo consumidor e que deve ser usada para a compra do bem ou contratação do serviço.

De acordo com a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC), os segmentos de consórcio mais procurados no final de 2023 foram os de veículos leves, motocicletas e de imóveis.

É possível fazer um consórcio para implante capilar?

O que é e como funciona o fundo comum de consórcio?

Quando o consorciado é contemplado, a quantia liberada através da carta de crédito é retirada do fundo comum, sendo assim, o fundo comum funciona como uma conta conjunta de todos os participantes do grupo de consórcio. Isso significa que todas as prestações pagas pelos consorciados são destinadas a esse fundo comum, para depois ser disponibiliza via carta de crédito ao contemplado.

É por isso, inclusive, que o consórcio é conhecido como um autofinanciamento coletivo, pois não se trata de um empréstimo de dinheiro por parte da administradora responsável ou de instituições financeiras, mas a junção de todas as contribuições feitas mensalmente pelos consorciados. Este pagamento é essencial para que haja recursos suficientes para as contemplações.

O que acontece se não pagar o fundo comum?

O não pagamento das prestações implica em inadimplência com o grupo de consórcio, portanto, a administradora pode impedir o consumidor de participar das assembleias, ou seja, o mesmo não participará do sorteio e não poderá ofertar lances. Além disso, após um determinado período, que varia de acordo com cada contrato, se o consorciado não regularizar sua situação, pode perder a cota e ser retirado do grupo.

Como saber quanto terei que pagar para o fundo comum?

De modo geral, o consumidor pagará para o fundo comum o valor do crédito solicitado, logo, se precisa de R$50 mil, essa será a quantia que arcará para o fundo. Entretanto, é sabido que o pagamento é parcelado, com isso, a quantia contribuída para o fundo comum será baseada no valor total da carta de crédito, que é representada pelo 100%, dividido pelo número de prestações.

Para exemplificar, suponhamos que um consumidor solicitou a carta de R$50 mil, com prazo de pagamento de 50 meses. Então: 100% (que representa o crédito) deve ser dividido pelo prazo de pagamento: 100 ÷ 50 = 2. Desse modo, mensalmente o consorciado contribuirá com 2% do valor total da carta de crédito para o fundo comum, que neste caso representa R$1 mil.

Entretanto, a parcela do consórcio não é composta somente pelo fundo comum, há também outros encargos, como mostramos a seguir.

O que compõe a parcela do consórcio?

A parcela do consórcio é composta pelo fundo comum, que como mencionado, é referente à quantia desejada pelo consorciado e que será utilizado para a contemplação das cartas de crédito. Depois, há:

Taxa de administração: percentual que varia entre 10% e 20% do valor da carta de crédito, e funciona como uma remuneração à administradora, referente aos serviços prestados.
Seguro: quantia recolhida com o intuito de cobrir situações de emergência, como quando há o falecimento ou invalidez de um ou mais participantes, impossibilitando o pagamento das parcelas por parte destes.
Fundo de reserva: é o valor voltado à cobertura de despesas relacionadas aos integrantes e possíveis inadimplências. Se ao término do contrato, os recursos não forem utilizados, são devolvidos aos participantes de forma proporcional.

Vale destacar que os valores cobrados são proporcionais à carta de crédito do consumidor, além disso, as quantias são fracionadas e diluídas nas prestações. A informação de cada valor deve constar no contrato e, também, no boleto pago mensalmente.

Como funciona o fundo de reserva no consórcio?

O que acontece com o fundo comum se desistir do consórcio?

Quando o consorciado desiste do consórcio e opta pela saída, a administradora devolve ao mesmo o valor pago ao fundo comum, contudo, não são devolvidos os valores referentes à taxa de administração, fundo de reserva e seguro. Junto a isso, pode ser cobrada uma multa por quebra de contrato, que descontará um determinado percentual sobre o valor do fundo comum.

Tem mais alguma dúvida sobre o assunto? Deixa nos comentários. E para ficar por dentro desse e outros temas, não deixe de acompanhar a FinanZero por aqui e nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.

Próximo artigo

É possível fazer um consórcio para implante capilar?

O que é e como funciona o consórcio para implante capilar, quais são as vantagens e desvantagens dessa modalidade.

Ler artigo completo

0 respostas para “Como funciona o fundo comum de consórcio?”:

  1. Não existe nenhum comentário nesse post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue por:

Benefícios do GovernoCréditoDestaquesFinanças PessoaisImpostosMercadoNegócios
PáginasFlip – Empréstimo para Pessoa JurídicaZippi – Empréstimo para Pessoa JurídicaJuvo – Empréstimo com garantia de celularBanco Inter – Crédito Consignado OnlineMycon – Consórcio OnlineFortBrasil – Cartão de CréditoSeguro de AutomóvelCrefaz – Empréstimo OnlineFinanciamento imobiliário – FinanZeroConsórcio de serviçosWill Bank – Cartão de Crédito OnlineBrasilCard – Cartão de Crédito OnlineQred: Empréstimo Empresarial OnlineCréditoJá – Refinanciamento de Imóvel OnlineNovo Saque: Crédito Pessoal OnlineFinnsaúde – crédito para saúdeConsórcio de imóveisConsórcio de automóveisApê 11 – Financiamento Imobiliário OnlineQindin – serviços onlineSuperdigital – serviços 100% onlineMister Money – Empréstimo onlineFinanZero- uma nova parceria ParcelexZanTomPay – Soluções em pagamentosZanTom – Empréstimo OnlineBLU365 – Empréstimo onlineTopsolus – Soluções financeiras online98 Pay – Soluções para pagamentosAqui Tem Cred – Empréstimo OnlineAmbler Bank – Empréstimo OnlineL&M – Consultoria em meios de pagamentoRodobens – Empréstimo com garantia de imóvelup.p – Antecipe seu FGTSJeitto – Crédito para pagar suas contas do mêsJBcred – Empréstimo Pessoal OnlineCentral da Visão – Procedimentos mais acessíveisQery – Empréstimo Pessoal OnlineVivo Valoriza EmpresasZema – Empréstimo Pessoal OnlineQista – Empréstimo Pessoal OnlineEmpréstimo com garantia de imóvelCapital Empreendedorhome 2022 teste abEmpréstimo com garantia de veículoEmpréstimo com Garantia de CelularEmpréstimo para MEISimulador de Empréstimo OnlineHome EquityEmpréstimo FGTSEmpréstimo para empresas
Solicite seu empréstimo