Esta é a terceira alta seguida do setor de varejo em 2019

As vendas no varejo cresceram 1,% em julho de 2019 na comparação com o mês anterior. As informações foram publicadas nesta quarta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

É o terceiro resultado positivo seguido nesse tipo de comparação, o que representa um acréscimo de 1,6% no período. Com esse resultado, o setor varejista recupera o patamar de vendas próximo a junho de 2015. Mas ainda se encontra 5,3% abaixo do nível recorde alcançado em outubro de 2014.

Ao registrar crescimento de 4,3% na comparação entre julho de 2019 e o mesmo mês do ano anterior, as vendas no varejo tiveram o quarto avanço consecutivo, a maior taxa desde novembro de 2018 (4,5%). Assim, o indicador acumulado nos últimos 12 meses, ao passar de 1,2% até junho para 1,6% até julho, sinaliza ganho de ritmo no varejo.

Varejo ampliado

Já no varejo ampliado, o volume de vendas cresceu 0,7% em relação a junho de 2019, quinta expansão seguida, acumulando 3,% de ganho nesse período. Isso contribuiu para que que a média móvel do trimestre encerrado em julho (0,5%), tenha mantido o ritmo do trimestre encerrado em junho (0,4%).

O varejo ampliado inclui as atividades de:

  • veículos;
  • motos;
  • partes e peças e de material de construção.

Frente a julho de 2018, o comércio varejista ampliado avançou 7,6%, quarta taxa positiva consecutiva, acumulando ganho de 3,8% de janeiro a julho de 2019. O indicador acumulado nos últimos 12 meses, ao passar de 3,7% em junho para 4,1% em julho, também mostrou ganho de ritmo nessa comparação.

Confira mais clicando aqui – Construção tem alta de 0,44% nos preços em agosto, diz IBGE

Somente uma atividade tem queda em julho

Do total de oito atividades do varejo, somente as vendas de equipamentos e material para escritório, informática e comunicação apresentaram decréscimo, de -1,6%. As demais atividades pesquisadas apresentaram alta na comparação com junho deste ano, confira abaixo:

  • Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo: alta de 1,3%;
  • Outros artigos de uso pessoal e doméstico: alta de 2,2%;
  • Móveis e eletrodomésticos: alta de 1,6%;
  • Tecidos, vestuário e calçados: alta de 1,3%;
  • Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos: alta de 0,7%;
  • Combustíveis e lubrificantes: alta de 0,5%;
  • Livros, jornais, revistas e papelaria: alta de 1,8%;

Em julho de 2019, frente a igual mês do ano anterior, o comércio varejista avançou 4,3% com predomínio de taxas positivas alcançando seis das oito atividades.

Os principais destaques positivos do varejo foram:

  • Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo: alta de 1,9%;
  • Outros artigos de uso pessoal e doméstico: alta de 8,1%;
  • Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos: alta de 8,5%;
  • Móveis e eletrodomésticos: alta de 7,4%;
  • Tecidos, vestuário e calçados: alta de 6,6%;
  • Combustíveis e lubrificantes: alta de 5,0%;

Pressionando negativamente o resultado de julho de 2019 seguem os setores de:

  • Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação: baixa de -2,2%
  • Livros, jornais, revistas e papelaria: baixa de -18,5%

Acumulado de 2019

No índice acumulado dos meses de 2019, frente a igual período do ano anterior, o volume de vendas do comércio varejista registrou avanço de 1,2%. O que mostra uma acentuação no ritmo das vendas, frente ao acumulado até junho (0,6%).

Esse ganho de ritmo entre junho e julho foi observado em todas as atividades, exceto em Equipamentos e material de escritório, informática e comunicação.

Dentre as que mostraram aumento de ritmo de vendas, os destaques foram para:

  • Móveis e eletrodomésticos: de -1,1% para 0,1%
  • Tecidos, vestuário e calçados: de -0,6% para 0,4%

Para conferir os dados publicados pelo IBGE, referentes às vendas do varejo em julho de 2019, clique aqui.