Refinanciamento de Imóvel

Quais imóveis podem ser refinanciados?

Os imóveis aceitos no refinanciamento variam de acordo com a financeira, no entanto, aqui na FinanZero é possível refinanciar:

  • imóveis residenciais, como casas e apartamentos;
  • salas e prédios comerciais;
  • terrenos em área urbana, desde que dentro de condomínio residencial.

Qual é a diferença entre crédito pessoal e refinanciamento de imóvel?

Também conhecido como empréstimo pessoal, essa modalidade é considerada menos burocrática, pois para ter acesso à quantia solicitada, normalmente, é necessário somente ser aprovado na análise de crédito. Além disso, no crédito pessoal não é solicitada nenhuma garantia de pagamento, somente a assinatura do contrato.

O refinanciamento, por sua vez, é uma modalidade de empréstimo com garantia, isso significa que é necessário que haja um bem, como imóvel ou automóvel, como garantia de pagamento. A vantagem é que o refinanciamento permite que o empréstimo chegue até 70% do valor do bem, a depender do caso.

Outra diferença entre o crédito pessoal e o refinanciamento é a taxa de juros, pois devido à utilização de um bem como garantia de pagamento, a taxa costuma ser mais baixa, se comparada ao crédito pessoal. Além disso, o refinanciamento é indicado para quem busca valores mais altos.

Por outro lado, tanto o crédito pessoal quanto o refinanciamento permitem que a quantia tomada seja utilizada em diversas finalidades, como quitar uma dívida, pagar a faculdade ou investir no próprio negócio, por exemplo.

Qual é a diferença entre financiamento de imóvel e refinanciamento de imóvel?

Apesar da semelhança entre os nomes, o objetivo de cada um é diferente. Portanto, o financiamento de imóvel se trata da contratação de uma linha de crédito voltada, especificamente, para a aquisição de um imóvel. Dessa forma, no financiamento de imóvel é necessário dar um valor de entrada e a quantia restante é parcelada.

Já no refinanciamento de imóvel, também conhecido como home equity, o consumidor solicita uma quantia emprestada para o banco, financeira ou fintech e utiliza a residência como garantia de pagamento. Nesse caso, se não houver o pagamento, a empresa que disponibilizou o crédito obtém a posse do bem.

Outra diferença entre o financiamento e refinanciamento de imóvel é que, enquanto no primeiro a quantia tomada deve ser utilizada para adquirir um imóvel, no refinanciamento o valor pode ser usado para diversos fins, como investimento, viagem ou quitar uma dívida.

Posso perder o imóvel se atrasar as parcelas do empréstimo?

Em caso de não pagamento das parcelas do refinanciamento, o cliente pode perder imóvel, já que o bem é utilizado como garantia de pagamento. Contudo, vale destacar que essa ação não é benéfica para a empresa financeira, pois o imóvel tomado será leiloado e, para isso, há um custo para a financeira.

Além disso, o processo é burocrático e o valor da venda costuma ser baixo, logo, o ideal é que o cliente pague as parcelas do refinanciamento em dia.

O imóvel precisa estar quitado?

Algumas parceiras da FinanZero realizam o refinanciamento de imóveis que não estão quitados, no entanto, existe um percentual mínimo de quitação do bem, para que ele seja aceito nessa modalidade de crédito.

Portanto, o percentual mínimo exigido é de 50% do financiamento, ou seja, é preciso que o cliente tenha pago, pelo menos, metade do valor total do bem.

Em quantas vezes posso pagar pelo refinanciamento de imóvel online da FinanZero?

O prazo de pagamento do refinanciamento de imóvel varia conforme cada parceiro, já que contamos com mais de 50. No entanto, a condição geral oferecida pela FinanZero é de pagamento entre 36 e 240 meses.

É importante ressaltar que para determinar o valor do crédito liberado, a taxa de juros e a quantidade de meses do parcelamento, as instituições financeiras realizam uma análise de crédito, procedimento utilizado para conhecer melhor o cliente e regulamentado pelo Banco Central.

Diante disso, as condições oferecidas em nosso site funcionam como uma média, que levam em consideração todo o nosso leque de parcerias.

Quanto é a taxa de juros para o refinanciamento de imóvel da FinanZero?

O refinanciamento de imóvel ou empréstimo com garantia de imóvel possui taxas a partir de 0,75% ao mês, sendo o produto financeiro com a menor taxa de juros do nosso marketplace. Apesar deste produto possuir as taxas mais baixas, ressaltamos que para todos os pedidos o cálculo da taxa de juros dependerá diretamente da política da instituição financeira que conceder o crédito e da análise feita do perfil do solicitante.

Dessa forma, essa análise que vai definir as taxas de juros que serão cobradas, o valor máximo que poderá ser emprestado e o tempo definido para que o cliente quite a dívida. Por meio da análise de crédito são avaliados dados como:

  • Idade;
  • Gênero;
  • Nível de instrução;
  • Profissão;
  • Quantidade de dependentes;
  • Renda;
  • Histórico de residência;
  • Bens imóveis;
  • Quantidade de veículos, quitados ou não;
  • Cartões de crédito;
  • Histórico de pagamento;

Além disso, a pontuação de score que o cliente possui também é levada em consideração. A pontuação varia entre 0 a 1000 pontos. Quanto mais próximo do 0 pontos maior o risco de inadimplência, ou seja, a pessoa tende a ser uma “má pagadora”. Quanto mais próximo de 1000 pontos menor o risco de inadimplência, ou seja, a pessoa tende a ser uma “boa pagadora”.

Quanto eu posso pedir de refinanciamento de imóvel?

Ao solicitar o empréstimo com garantia de imóvel no site da FinanZero é possível pedir entre R$ 40 mil e R$ 1 milhão. Porém, o valor que será emprestado será decidido pela instituição financeira escolhida pelo cliente. Lembrando que, de acordo com norma do Banco Central (BC), o valor de cada parcela do pagamento não pode ultrapassar 30% da renda total do titular.

A decisão de quanto dinheiro será emprestado dependerá da análise de crédito que será realizada pela parceira da FinanZero, e também dependerá da pontuação do score. Nossas parceiras definem a quantidade de dinheiro emprestada, o tempo para o pagamento e as taxas de juros que serão aplicadas com base na análise do perfil dos solicitantes.

A análise de crédito é definida por meio da verificação de dados que são solicitados ao cliente e o score depende da pontuação que o cliente acumulou. Essa pontuação é calculada por bureaus, ou “birôs” de crédito, que são as empresas de proteção ao crédito. Por meio do Cadastro Positivo, essas empresas detém informações do histórico de pagamentos dos consumidores, e avaliam seus perfis de inadimplência por meio de uma pontuação: o score.

O score varia entre 0 a 1000, sendo:

  • Até 300 pontos: alto risco de inadimplência;
  • De 300 a 700 pontos: médio risco de inadimplência;
  • Acima de 700 pontos: baixo risco de inadimplência;

Quais são os documentos necessários para fechar o contrato do refinanciamento de imóvel?

Os documentos necessários para fechar o contrato do refinanciamento de imóvel ou empréstimo com garantia de imóvel são:

  1. Conta bancária (onde será depositado o valor do empréstimo);
  2. Cópia do comprovante de renda fixa (holerite, extrato bancário, imposto de renda ou pro-labore).
  3. Cópia do comprovante de residência (no nome do titular do pedido);
  4. Cópia do Registro Geral (RG) ou da Carteira Nacional de Habilitação (CNH);
  5. Selfie com documento de identidade;
  6. Cópia da Certidão de Matrícula do Imóvel;
  7. Cópia da Certidão Negativa de Tributos Imobiliários;
  8. Cópia do Imposto Sobre Território Urbano (IPTU).

Contudo, é importante confirmar com a instituição financeira parceira da FinanZero quais são os documentos necessários para a continuidade do processo.

Quanto tempo demora para chegar a resposta de pré-aprovação do refinanciamento de imóvel?

Ao entrar no site da FinanZero e finalizar o pedido de solicitação de empréstimo com garantia de imóvel, o pedido passa pelo processo de pré-aprovação. O resultado da pré-aprovação leva até 5 minutos.

Os resultados positivos, caso houver, ficam disponíveis na tela. Ressaltando que nesse curto período de 5 minutos ficam visíveis somente as ofertas pré-aprovadas. Para que a aprovação seja efetivada via e-mail cadastrado ou SMS, o cliente deverá comprovar os dados informados por meio do envio de documentos. Todo o processo é feito digitalmente, sem a necessidade do consumidor sair de casa.

É válido ressaltar que nós, da FinanZero, não enviamos nenhum resultado pelo aplicativo WhatsApp. Apenas enviaremos as propostas por e-mail ou via SMS, além disso não será cobrado nenhum valor antecipado pela liberação do crédito. Por isso, fique atento e tome cuidado para não ser vítima de golpes pela internet e de estelionatários.

Como solicitar o refinanciamento de imóvel online com a FinanZero?

Para solicitar o refinanciamento de imóvel ou empréstimo com garantia de imóvel, acesse o site da FinanZero e siga o passo a passo:

  1. Escolha o valor desejado no formulário, ao mexer a flecha entre R$ 40 mil e R$ 1 milhão;
  2. Indique o número de parcelas desejadas;
  3. Clique em avançar;
  4. Insira os dados pessoais;
  5. Finalize o cadastro;

E pronto! Em até cinco minutos podem aparecer as ofertas pré-aprovadas na tela do seu celular ou computador. Caso seu pedido seja aprovado, o dinheiro cai na conta em até 48 horas úteis! Vale lembrar que a FinanZero ou suas parceiras nunca fazem qualquer tipo de cobrança antecipada para liberação de crédito. Isso é válido para todos os seus canais de atendimento!

O que é necessário para fazer um pedido de refinanciamento de imóvel na FinanZero?

Para solicitar um refinanciamento de imóvel ou empréstimo com garantia de imóvel existem quatro requisitos:

  1. Ser maior de 18 anos;
  2. Ter conta bancária, todas as contas são válidas com exceção da conta salário;
  3. Apresentar comprovante de renda, como holerite, extrato bancário, imposto de renda ou pró-labore;
  4. Possuir um imóvel (casa, terreno, apartamento, etc) em seu nome;

Qual a diferença entre refinanciamento de imóvel e hipoteca?

A principal diferença entre o refinanciamento de imóvel, também chamado de empréstimo com garantia de imóvel, e a hipoteca é o tipo de contrato estabelecido entre as partes. No caso do empréstimo com garantia, a casa se torna uma garantia para o banco por meio do contrato de alienação fiduciária. O que, na prática, torna o concessor do crédito dono indireto do bem.

O cliente permanece a ser o dono direto da moradia, e pode continuar usufruindo da mesma. Porém, não poderá alocá-la ou vendê-la sem informar a instituição financeira que lhe concedeu o crédito. E, em caso de inadimplência por parte do consumidor, o contrato de alienação fiduciária torna a passagem do bem para a instituição financeira um processo mais simples, resolvido com a escritura do imóvel em cartórios de bairro.

Contudo, vale ressaltar que a tomada do bem é uma possibilidade extrema, que pouco condiz com a realidade. O refinanciamento de imóvel é uma das linhas de crédito com menor taxa de inadimplência. Ou seja, quem toma esse tipo de crédito dificilmente deixa de pagar as parcelas. Com isso, essa modalidade possui uma das taxas de juros mais baixas do mercado.

Por outro lado, apesar da hipoteca se assemelhar ao empréstimo com garantia de imóvel, a diferença se encontra na ausência do contrato de alienação fiduciária na hipoteca. Sem esse contrato, em caso de inadimplência por parte do cliente, o processo para a tomada do bem por parte da instituição financeira é lento e demorado, por envolver a Justiça. Por conta dessa burocracia, a hipoteca costuma contar com taxas de juros mais altas que o refinanciamento de imóvel, já que os riscos são mais altos para as financeiras com esse produto.

Para mais informações, confira o post do blog “O que é hipoteca de imóvel?“.

O que é refinanciamento de imóvel?

O refinanciamento de imóvel, também conhecido como empréstimo com garantia de imóvel, é uma linha de crédito direcionada para a pessoa física, maior de 18 anos, que possua uma necessidade financeira de maior quantia e menor pressa de liberação do dinheiro. Há a necessidade de deixar um bem como garantia do crédito, um imóvel. Contudo, essa necessidade vem com um benefício: juros mais baixos, na comparação com o crédito pessoal.

Para mais informações, confira o post do blog “O que é refinanciamento de imóvel?“.