De fato a Caixa está se comunicando com beneficiários pelo WhatsApp; mas como diferenciar a instituição dos golpistas do auxílio emergencial?

No último domingo (31), foi exibido no programa “Fantástico” da Rede Globo o erro cometido pela Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev) na aprovação do auxílio emergencial para mais de 27 mil foragidos.

Somado a isso, em 12 de maio, o Ministério da Defesa afirmou que cerca de 73 mil militares das Forças Armadas também haviam recebido o auxílio emergencial erroneamente.

Por conta destes erros, além da série de regras que os beneficiários devem cumprir para estarem aptos a receber o auxílio emergencial, a Caixa tem fortalecido as estratégias de análise de dados.

Uma delas é a não liberação dos R$ 600 até que os dados estejam coerentes dentre membros da família. Este caso fica explícito quando a mensagem de “dados inconclusivos” aparece no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial.

Outra estratégia é a comunicação por meio do WhatsApp com o cidadão, a fim de validar os dados fornecidos. Contudo, a mesma rede social é meio de contato utilizado por golpistas do auxílio emergencial, que já fizeram mais de 11 milhões de vítimas.

Veja também – Simule seu empréstimo e encontre as melhores taxas de juros do mercado!

Como diferenciar a instituição financeira Caixa dos estelionatários?

A conta da Caixa Econômica Federal (CEF) no WhatsApp deve conter os requisitos abaixo para ser oficial:

  • Símbolo de conta verificada: aparece um sinal de certo verde ao lado do nome da empresa (no caso a Caixa);
  • Número da conta deve ser 0800 726 0104: ao salvar o número da Caixa no dispositivo móvel, o número que aparecerá na tela do contato deve ser este acima, iniciado com 0800.

Caso o número do WhatsApp não siga estes critérios, é provável que seja um golpe. Veja as dicas abaixo para evitar os estelionatários.

Como não cair no golpe do auxílio emergencial?

Baixe os aplicativos oficiais da Caixa

Muitos dos estelionatários são hackers e possuem conhecimentos nas áreas da tecnologia, como o desenvolvimento de aplicativos. Ou seja, é possível encontrar para download aplicativos falsos do auxílio emergencial. Por isso, é necessário atentar-se aos apps verdadeiros e oficiais da Caixa:

Caixa TEM:

Caixa Auxílio Emergencial:

Verificação de fake news

Em lista de recomendações da Caixa, o banco público afirma que muitos órgãos governamentais responsáveis pela comunicação com a população sobre o auxílio emergencial mantêm agências de notícias internas.

Portanto, ao receber alguma informação pelo WhatsApp é importante checar se é verídica. Isso pode ser feito nos portais do Ministério da Cidadania, Ministério da Economia, da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho e da Dataprev.

Para conferir as notícias publicadas pela Caixa, clique aqui.

Evitar clicar em links do WhatsApp sobre auxílio emergencial

O cidadão deve ter cautela ao clicar em links recebidos no WhatsApp sobre o auxílio emergencial. O ideal é que a pessoa clique somente em links de empresas conhecidas, como portais de notícias.

No mais, a recomendação da Caixa é para não clicar, pois os links podem direcionar “para páginas falsas, criadas com intuito de capturar senhas e dados confidenciais”, segundo o banco.

Além disso, “o link também pode levar à instalação de programas espiões, que podem ficar ocultos no celular ou computador, coletando informações de navegação e dados do usuário”. Estes links maléficos também podem chegar para o usuário via SMS ou em outras redes sociais, como o Facebook.

Ficou com mais alguma dúvida sobre o auxílio emergencial no WhatsApp? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.