Captação da poupança bate recorde em meio ao pagamento de benefícios emergenciais

A caderneta de poupança é uma das aplicações financeiras mais tradicionais dentro do Brasil. E agora, no período da pandemia do novo coronavírus, a poupança começou a atrair mais o interesse dos brasileiros.

Isso porque, no mês passado, os investidores depositaram R$ 13,22 bilhões a mais do que retiraram da aplicação. Nesta terça-feira (6), o Banco Central, divulgou que a captação líquida foi 51% maior do que a de setembro do ano passado, quando os brasileiros tinham depositado somente R$ 8,72 bilhões a mais do que tinham sacado.

Além disso, resultado de setembro é o maior já registrado para o mês desde o início da série histórica, que foi criada em 1995. Por isso, ao todo, a poupança acumula entrada líquida de R$ 137,21 bilhões nos primeiros nove meses do ano.

Veja mais – Simule seu empréstimo e encontre as melhores taxas de juros do mercado!

Como funciona a Caderneta Poupança?

A Caderneta da Poupança foi criada em 1861, e claro, daquela época para os dias de hoje muitas coisas mudaram, principalmente no que diz respeito aos rendimentos da aplicação.

Por isso, hoje em dia os juros da poupança dependem de dois critérios:

  • Quando a Taxa Selic é igual ou inferior a 8,5% a poupança paga 70% da Selic com acréscimo da Taxa Referencial;
  • Já quando a Taxa Selic é superior a 8,5%, a poupança paga 0,5% ao mês + Taxa Referencial.
Glossário: O que é Taxa Referencial?
Taxa Referencial é uma taxa calculada mensalmente e serve como um fator de correção monetária para empréstimo, FGTS e investimentos.

Baixa rentabilidade

Atualmente, a Taxa Selic está fixada em 2% ao ano, e as aplicações da poupança rendem 70% da taxa, o que significa que a rentabilidade da caderneta está em 1,4% ao ano.

Glossário: O que é Taxa Selic?
A Taxa Selic representa os juros básicos da economia brasileira e influencia todas as taxas de juros do país.

Além disso, segundo o Banco Central, nos 12 meses (calculados até setembro), a poupança rendeu 2,67%.

Apesar da baixa rentabilidade quando comparada a outras aplicações, a busca dos brasileiros pela poupança continua grande. Isso porque, muitos acreditam que esse tipo de aplicação traz uma segurança maior do que os outros.

Veja também – Fuga de investidores: Brasil deve receber menos investimentos em 2020

Benefícios emergenciais

Durante o estado de calamidade pública, por conta da pandemia, o governo está pagando alguns benefícios emergenciais, como:

O governo liberou os benefícios para ajudar os brasileiros a enfrentar os desafios financeiros durante a pandemia. No entanto, eles também foram necessários para movimentar e estimular a economia.

Além disso, os benefícios influenciaram o recorde de captação pela poupança. Isso porque, os três são pagos pela Caixa Econômica Federal por meio de uma conta-poupança criada para os beneficiários.

Ficou com mais alguma dúvida sobre a rentabilidade da poupança? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.