Os trabalhadores com direito ao seguro desemprego podem receber as parcelas em uma conta bancária de sua preferência, para isso, é preciso alterar os dados bancários durante a solicitação do benefício.

O seguro desemprego é um benefício pago temporariamente a trabalhadores que foram demitidos sem justa causa. O objetivo é ajudar o beneficiário a se manter durante o período que está fora do mercado de trabalho, dessa forma, o seguro é pago de três a cinco parcelas, e o valor varia de acordo com o tempo trabalhado.

As parcelas do seguro desemprego, por sua vez, são pagas ao trabalhador através da Caixa Econômica Federal, portanto, o beneficiário pode sacar o valor em casas lotéricas e caixas eletrônicos através do cartão cidadão. Também é possível realizar o saque em uma agência da Caixa, munido de documento de identificação com foto, ou receber a quantia em uma conta poupança ou simplificada do mesmo banco.

Contudo, desde julho de 2020 o beneficiário pode optar por outras formas para receber o benefício. Isso quer dizer que além das opções citadas, que continuam disponíveis, quem solicita o seguro desemprego pode receber o benefício em uma conta de sua preferência.

Vale ressaltar, no entanto, que existem alguns critérios:

  • a conta para recebimento do seguro desemprego deve ser de titularidade do trabalhador, ou seja, pertencer à pessoa que vai receber o benefício;
  • não é permitido utilizar conta salário, pois esse tipo de conta só deve receber depósitos e transferências de empregadores;
  • não é permitido conta conjunta, pois como dito, a conta deve estar, especificamente, no nome de beneficiário.

Empréstimo pessoal com taxas a partir de 1,49% a.m é na FinanZero, simule agora!

Como escolher a conta para receber o seguro desemprego?

Para ter acesso ao seguro desemprego através da conta bancária de preferência do beneficiário, é preciso alterar os dados bancários durante a solicitação. Dessa forma, realizar a solicitação do benefício, é necessário informar:

  • tipo de conta, se corrente ou poupança;
  • identificação do banco, que conta com nome e número;
  • número da agência com dígito verificador;
  • número da conta, também com dígito verificador.

Vale ressaltar que é obrigatório cumprir os requisitos citados anteriormente, ou seja, a conta deve ser de titularidade do solicitante, bem como não pode ser conta salário ou conjunta. Em caso de não cumprimento dos critérios, o benefício será depositado na conta poupança Caixa de titularidade do solicitante ou na conta poupança social digital da Caixa.

Se o trabalhador não possuir nenhum dos dois tipos de conta Caixa citadas acima, a quantia ficará disponível para saque em um dos terminais de autoatendimento da Caixa ou lotérica, através do Cartão Cidadão. Também é possível realizar o saque presencialmente em uma agência Caixa, em que é necessário a apresentação de documento de identificação civil.

Como alterar dados bancários do seguro desemprego

Para alterar os dados bancários o solicitante deve preencher os campos corretamente para recebimento do benefício durante o momento de solicitação do seguro desemprego, conforme citado no tópico anterior.

Contudo, caso haja divergências no requerimento, ou seja, os dados bancários não estão corretos, por exemplo, a recomendação do Ministério do Trabalho e Previdência é entrar em contato com a central Alô Trabalho, no número 158, ou pelo número de plantão da Superintendência do estado.

Como corrigir dados na Receita Federal.

Quem tem direito ao seguro desemprego?

Enquanto o número de parcelas do seguro desemprego é definido de acordo com a quantidade de tempo trabalhado, o valor do benefício leva em consideração o salário nos últimos três meses de trabalho.

Além disso, tem direito ao seguro desemprego o trabalhador que cumprir com as seguintes exigências:

  • foi demitido sem justa causa;
  • está desempregado no momento da solicitação;
  • recebeu salários de pessoa jurídica ou física, desde equiparada à jurídica, ou seja, inscrita no CEI;
  • não possui renda própria para o sustento da família;
  • não recebe o Benefício de Prestação Continuada, da Previdência Social, exceto pensão por morte ou auxílio acidente.

O trabalhador pode solicitar o seguro desemprego através do aplicativo Carteira de Trabalho Digital, disponível para Android e iOS, ou no portal do Ministério da Economia, através do login gov.br. Também é possível realizar o procedimento presencialmente, em uma das unidades de atendimento ao trabalhador.

Jovem aprendiz tem direito ao seguro desemprego?

Tem mais alguma dúvida sobre como alterar dados bancários do seguro desemprego? Deixa nos comentários! Ah, e para ficar sempre por dentro de tudo, não deixe de acompanhar a FinanZero por aqui e nadas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.