Do atendimento ao time de TI: Elen Carvalho fez esse trajeto aqui na FinanZero; hoje, ela conta mais sobre como é mudar de área

Já pensou em mudar de carreira? Essa ideia, por si só, pode parecer um desafio. Mas e mudar de carreira dentro da empresa onde já trabalha?

Pois é, parece impossível. Contudo, Elen Carvalho, Analista de Testes aqui na FinanZero, é a prova de que não é.

Funcionária desde 2019, ela entrou na empresa como parte da nossa equipe de atendimento. Hoje, ela é da membro da Tecnologia da Informação ou TI, para os íntimos!

Por isso, ela é nossa convidada mais do que especial para dar dicas de como mudar de carreira com tranquilidade.

“Entrei na FinanZero em 2019, no atendimento. Sou formada em Gestão de Recursos Humanos, mas não me via na área. Além disso, eu precisava de uma renda e estava há um tempo desempregada.

Por isso, fiquei muito feliz com a vaga. Mas eu também sabia que queria crescer para outra área: TI. Afinal, estava fazendo técnico nisso.

Apesar dessa vontade, trabalhei muito bem no atendimento. Fui promovida algumas vezes, inclusive, para o backoffice, com apenas dois meses de casa.

Ou seja, eu sabia a área que queria mudar de carreira e trabalhei muito para chegar nela. Me dediquei muito para me sair bem, mas sempre deixei claro que queria poder crescer para o TI.

“Minha mudança era óbvia
porque sempre fui transparente”

A Daniela Muniz, minha chefe no atendimento, sempre me deu o maior apoio. Em vez de me punir por eu querer atuar na minha área, ela fez a ponte com o Sérgio Almeida, diretor de TI aqui na FinanZero, e isso foi crucial para eu ser notada.

Em 2020, quando estava há quase um ano no atendimento, consegui uma bolsa em uma faculdade, cursando Desenvolvimento de Sistema. A partir daí, então, a Dani fortaleceu essa ponte com o Sérgio.

Aliás, até o Olle Widen, nosso CEO, sabia da minha vontade. Então, sempre perguntava como estava minha faculdade e sobre minha mudança de área.

Portanto, quando surgiu a oportunidade de mudar, abracei: logo que surgiu uma vaga no TI, fui chamada para um papo.

Minha mudança era óbvia para mim, porque tinha deixado clara a minha intenção. E, como eu sempre conversei muito com os colegas do TI, eles sabiam do meu conhecimento também.

O conhecimento, aliás, foi algo que eu sempre construí, tanto estudando quanto conversando com esses colegas. Como eles sempre me ajudaram com as dúvidas, já me sentia parte da equipe.

Portanto, quando o papo para a nova vaga aconteceu, foi menos uma entrevista e mais um momento de combinar meu escopo e meu novo salário.

“Foi a FinanZero que me permitiu ver que TI era o que queria”

Agora, em breve faço dois anos de FinanZero e um ano de TI.

Ainda estou no segundo ano da faculdade, de um total de três, mas já sou parte da equipe como contratada.

Bem, de qualquer forma, mesmo antes de entrar na FinanZero eu já migrei de área. Afinal, saí de RH para TI, já que sentia mais afinidade com isso do que com a Gestão de Recursos Humanos.

Todavia, ainda assim, em partes, foi a FinanZero que me permitiu ver que TI era o que eu queria. Isso porque, quando vi o clima da equipe aqui na empresa, soube que era o que eu queria. 

Vou dizer que é bem como imaginava… Na verdade, é até melhor do que eu pensava!

Agora, penso em crescer dentro da área de TI. Estou entrando como tester, mas meu objetivo é ser desenvolvedora – e isso já está se desenrolando.

Meu chefe, por exemplo, me ajuda a fazer desenvolvimento, me empurra a isso… Além disso, o time me abraça bastante e isso me dá muita vontade de ter muitas funções, especialmente dentro da FinanZero!

Para mim, isso é uma união de uma grande sorte à minha competência. Isso porque, no fim das contas, a minha maior razão para ter conseguido mudar de carreira foi ter deixado claro o que queria e ter ido atrás.

“Eu lutei muito e
trabalhei duro”

Eu lutei muito: falei com todos os chefes, fui transparente, trabalhei duro. E isso ajuda muito. Se você mostra que quer e corre atrás, torna mais fácil de a empresa entender isso.

Eu sei, eu sei. Mudar de área não é fácil. Mas você precisa acreditar que é possível, em primeiro lugar. Você não pode ficar parado e esperar cair no colo, você tem que fazer por onde a oportunidade acontecer.

Por isso, mesmo sabendo que o meu caminho foi trabalhoso, hoje, se eu precisasse, faria tudo de novo. Podem ter jeitos mais fáceis, como tentar direto na área. Mas nem sempre é assim”.

Por que meu empréstimo não foi aprovado?

Por fim, ficou com alguma dúvida sobre como mudar de carreira? Então comente!

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.