Com a nova alta, a dívida pública federal soma R$ 3,977 trilhões

A dívida pública federal, que contabiliza tanto a dívida interna, quanto a externa, obteve alta de 0,38% em julho. Assim, passou para R$ 3,993 trilhões, conforme dados divulgados pelo Tesouro Nacional nesta quarta-feira (28).

Em junho, a dívida pública federal era de R$ 3,977 trilhões. Desta forma, confira as variações no período de acordo com a categoria da dívida:

  • Dívida interna (em real): subiu 0,52% em julho, para R$ 3,846 trilhões.
  • Dívida externa (em dólar): caiu 3,19% em julho, para R$ 146,85 bilhões (de acordo com a cotação do dólar do último dia dia de julho).

Conforme o Tesouro Nacional, a alta da dívida federal “deveu-se à apropriação positiva de juros, no valor de R$ 23,59 bilhões, compensada, em parte, pelo resgate líquido, no valor de R$ 8,38 bilhões”.

Confira mais clicando aqui – Tesouro Direto tem mais 91% investidores nos 12 meses encerrados em julho

Detentores dos títulos da dívida pública

Confira abaixo os principais detentores dos títulos da dívida pública (ou seja, para quem o Brasil está devendo dinheiro):

  1. Fundos de Previdência: participação subiu de 23,91% para 25,97% (R$ 998,89 bilhões).
  2. Fundos de Investimento: participação caiu de 26,85% para
    25,29% (R$ 972,83 bilhões).
  3. Instituições Financeiras: participação caiu de 23,17% para 22,72% (R$ 873,99 bilhões).
  4. Estrangeiros: participação caiu de 12,34% para 12,31% (R$ 473,45 bilhões).
  5. Outros: participação subiu de 5,63% para 5,64% (R$ 216,77 bilhões).
  6. Governo: participação manteve-se a 4,09% (R$ 157,35 bilhões).
  7. Seguradoras: participação caiu de 4,01% para 3,98% (R$ 153,06 bilhões).

O percentual de vencimentos de títulos da dívida federal para os próximos 12 meses apresentou aumento, passando de 13,92%, em junho, para 16,97%, em julho.

Isto significa que mais contratos vencerão nos próximos 12 meses de julho, ante os 12 meses após junho.

Para conferir na íntegra a publicação do Tesouro Nacional referente à dívida pública no mês de julho, clique aqui.