FinanzeroBlogCrédito

Dívidas de cartão? Confira algumas dicas de como não cair nessa cilada

Dívidas de cartão? Confira algumas dicas de como não cair nessa cilada

Compartilhe esse post:

O cartão de crédito, quando utilizado de forma consciente, pode facilitar o dia a dia e até mesmo ajudar a organizar as finanças. Afinal, ter controle dos gastos é essencial. 

Mas claro que nem tudo são flores. O uso inadequado do cartão de crédito tem levado muitas pessoas a enfrentarem problemas como o endividamento e a inadimplência — o Brasil, inclusive, tem batido recordes de pessoas com o nome sujo

As temidas dívidas de cartão de crédito podem ser difíceis de lidar, mas não é algo impossível de resolver se tomadas as medidas certas. O ideal, sempre, é tomar o máximo de cautela para não cair nessa cilada que pode render muitos juros e dores de cabeça. 

Quer saber como se proteger e ficar longe das dívidas de cartão? Confira o artigo que preparamos com pontos de atenção sobre o problema e dicas importantes para você evitar essa armadilha. Vamos lá?

Fatura do cartão atrasada: o que acontece se você não pagar?

A gente sabe que, às vezes, o orçamento aperta e algumas pessoas não conseguem pagar toda a fatura do cartão de crédito. Em alguns casos, nem mesmo o valor mínimo da fatura. Isso pode acontecer com qualquer um, afinal, imprevistos acontecem. Mas você sabe o que isso pode implicar?

Quando a fatura do cartão de crédito não é paga, uma série de consequências negativas podem afetar a vida financeira do consumidor. 

Além dos juros e multas que incidem sobre o valor devido, o não pagamento pode levar a restrições de crédito e impactar o seu score de crédito. A seguir, vamos detalhar algumas dessas consequências e te explicar como elas podem afetar a sua vida financeira.

Inclusão do nome nos órgãos de proteção ao crédito

Se você não pagar a fatura do cartão de crédito, seu nome pode ser incluído nos órgãos de proteção ao crédito, como o Serasa e o SPC — geralmente, após 30 dias de atraso. 

Isso significa que você terá dificuldades para obter crédito no mercado, como empréstimos, financiamentos de casa ou carro, um novo cartão de crédito ou aumentar o seu limite de crédito.

Além disso, a negativação do seu nome pode afetar sua reputação financeira e causar constrangimento em situações como consultas de crédito para aluguel de imóveis ou contratação de serviços.

Score de crédito

O atraso no pagamento da fatura do cartão de crédito também afeta negativamente o seu score de crédito. O score é uma pontuação que varia de 0 a 1.000 e indica a probabilidade de você honrar seus compromissos financeiros. 

Quanto maior o score, mais fácil será conseguir crédito no mercado. 

Um histórico de pagamentos atrasados ou inadimplência pode fazer com que seu score diminua, dificultando a aprovação de crédito para empréstimos e financiamentos, por exemplo, e prejudicando sua imagem perante instituições financeiras.

Redução acesso ao crédito

Com um score de crédito baixo, você terá menos acesso a crédito no mercado. Isso pode dificultar a realização de sonhos, como a compra de um imóvel ou automóvel. Nesses casos, é comum recorrer a alternativas como empréstimos para score baixo, que oferecem condições específicas para quem está com a pontuação abaixo da média. 

Juros e multas

Ao não pagar a fatura do cartão de crédito, você estará sujeito a juros e multas. Os juros do cartão de crédito são conhecidos por serem altos, e a taxa de juros do crédito rotativo pode ser ainda maior, chegando a mais de 300% ao ano em alguns casos. 

Há, também, a cobrança de multa por atraso, que geralmente corresponde a 2% do valor total da fatura, e a incidência de juros de mora, que pode ser de até 1% ao mês.

Cobrança extrajudicial

Se a dívida não for quitada após um período, a administradora do cartão de crédito pode iniciar um processo de cobrança extrajudicial. 

Isso significa que a empresa pode contratar uma empresa de cobrança para tentar recuperar o valor devido. Essas empresas costumam entrar em contato com o devedor por telefone, e-mail ou correspondência, o que pode gerar desconforto e constrangimento.

Ação judicial

Caso a dívida continue sem ser paga e a cobrança extrajudicial não surta efeito, a administradora do cartão de crédito pode entrar com uma ação judicial contra o devedor.

São casos pontuais, mas que podem resultar na penhora de bens, como imóveis, veículos ou salários, ou no bloqueio de contas bancárias para garantir o pagamento da dívida. 

Além disso, a ação judicial pode gerar custos adicionais com advogados e taxas judiciais, aumentando ainda mais o valor da dívida.

Dívidas de Cartão: 10 dicas para não cair nessa cilada

Dívidas de cartão de crédito são uma grande dor de cabeça. No entanto, com algumas boas práticas e hábitos financeiros saudáveis, é possível evitar essa cilada e manter as finanças em dia. 

Por isso, preparamos 10 dicas para ajudar você a evitar dívidas de cartão de crédito e manter uma vida financeira saudável. São estratégias simples, mas que podem fazer toda a diferença no seu dia a dia. 

1. Organização financeira

Ter uma organização financeira pessoal é fundamental para evitar dívidas de cartão de crédito. Faça um orçamento mensal e controle seus gastos para não gastar mais do que ganha.

Além disso, é importante ter uma reserva financeira para imprevistos e emergências.

2. Pague a fatura integralmente

Evite pagar apenas o valor mínimo da fatura, pois isso gera juros altos e pode levar ao endividamento. O ideal é sempre pagar o valor total da fatura para evitar juros e multas.

3. Evite parcelar compras

Sempre que possível, opte por pagar à vista. Parcelar compras pode fazer com que você perca o controle dos gastos e acabe se endividando, já que as parcelas podem vir acompanhadas de juros e taxas adicionais que aumentam o valor total da sua fatura.

4. Negocie dívidas

Se você já está com dívidas de cartão de crédito, tente negociar com a administradora do cartão. Muitas vezes, é possível conseguir descontos e condições de pagamento mais favoráveis. 

O importante é não deixar a dívida se acumular e buscar soluções para quitá-la o quanto antes.

5. Evite ter vários cartões

Ter muitos cartões de crédito pode dificultar o controle dos gastos e aumentar o risco de endividamento. O ideal é ter apenas um ou dois cartões e utilizá-los de forma consciente e responsável.

6. Acompanhe seus gastos

Verifique regularmente a fatura do cartão de crédito para ter certeza de que todos os gastos são seus e evitar surpresas no final do mês. Além disso, é importante ter um controle dos gastos mensais para evitar o endividamento.

7. Estabeleça um limite de gastos

Defina um valor máximo para gastar no cartão de crédito e, se possível, tente não ultrapassar esse limite. Isso ajuda muito a controlar os gastos e evitar o endividamento.

8. Evite compras por impulso

Antes de fazer uma compra, reflita se você realmente precisa daquele produto ou serviço e se pode pagar por ele. 

Evite compras não planejadas, pois são essas são as principais que podem levar ao endividamento e comprometer a sua saúde financeira.

9. Mantenha seu nome limpo

Se você já está negativado, busque limpar o seu nome o quanto antes para evitar problemas futuros

Isso pode ser feito por meio de negociações com as empresas credoras ou por meio de serviços especializados em limpar o nome.

10. Educação financeira

Aprender a gerenciar melhor o dinheiro é fundamental para evitar dívidas de cartão de crédito e manter uma vida financeira saudável. 

Para isso, invista em cursos, livros e outras fontes de informação para aprimorar seus conhecimentos financeiros e evitar o endividamento.

Agora que ficou mais fácil para você evitar as dívidas de cartão de crédito e, principalmente, saber enfrentá-las da melhor forma quando preciso, esperamos que você tenha mais saúde financeira para viver melhor e conquistar todos os seus objetivos. 

Próximo artigo

Compensação bancária: quais são os tipos e como funciona?

Compensação bancária: saiba o que é, como funciona, qual o prazo para acontecer e quais são os tipos disponibilizados pelos bancos.

Ler artigo completo

0 respostas para “Dívidas de cartão? Confira algumas dicas de como não cair nessa cilada”:

  1. Não existe nenhum comentário nesse post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue por:

Benefícios do GovernoCréditoDestaquesFinanças PessoaisImpostosMercadoNegócios
PáginasZiliCred – Refinanciamento Imobiliário OnlineBlipay: Empréstimo Pessoal – Antecipação SalarialÁgil- Empréstimo OnlineConsórcio para intercâmbioConsórcio para festasConsórcio para cirurgias plásticasConsórcio de cursosFlip – Empréstimo para Pessoa JurídicaZippi – Empréstimo para Pessoa JurídicaJuvo – Empréstimo com garantia de celularBanco Inter – Crédito Consignado OnlineMycon – Consórcio OnlineFortBrasil – Cartão de CréditoSeguro de AutomóvelCrefaz – Empréstimo OnlineFinanciamento imobiliário – FinanZeroConsórcio de serviçosWill Bank – Cartão de Crédito OnlineBrasilCard – Cartão de Crédito OnlineQred: Empréstimo Empresarial OnlineCréditoJá – Refinanciamento de Imóvel OnlineNovo Saque: Crédito Pessoal OnlineFinnsaúde – crédito para saúdeConsórcio de imóveisConsórcio de automóveisApê 11 – Financiamento Imobiliário OnlineQindin – serviços onlineSuperdigital – serviços 100% onlineMister Money – Empréstimo onlineFinanZero- uma nova parceria ParcelexZanTomPay – Soluções em pagamentosZanTom – Empréstimo OnlineBLU365 – Empréstimo onlineTopsolus – Soluções financeiras online98 Pay – Soluções para pagamentosAqui Tem Cred – Empréstimo OnlineAmbler Bank – Empréstimo OnlineRodobens – Empréstimo com garantia de imóvelup.p – Antecipe seu FGTSJeitto – Crédito para pagar suas contas do mêsJBcred – Empréstimo Pessoal OnlineCentral da Visão – Procedimentos mais acessíveisQery – Empréstimo Pessoal OnlineVivo Valoriza EmpresasZema – Empréstimo Pessoal OnlineQista – Empréstimo Pessoal OnlineEmpréstimo com garantia de imóvelCapital Empreendedorhome 2022 teste abEmpréstimo com garantia de veículo
Solicite seu empréstimo