(Atualização: 31/03/2020) Dos bancos digitais aos novos credores do mercado, o modelo fintech estão revolucionando o mercado financeiro

O futuro descrito no século passado por autores de distopias e sci-fi chegou, e o mundo de fato assiste à revolução tecnológica em diversos setores da economia.

Conforme um levantamento realizado pela plataforma CrunchBase, em 2019 o Brasil ficou com o 3º lugar do maior número de unicórnios brasileiros. Empatou com a Alemanha, com um total de 5 novos unicórnios, e perdeu somente para os EUA e a China, que tiveram 78 e 22 novos unicórnios respectivamente.

Mas o que significa unicórnio e startups? E como se relacionam com as fintechs?

O que é startup?

Uma startup é uma empresa emergente. Ou seja, uma empresa que começou suas atividades com pequeno porte, mas que desenvolve um modelo de negócio em escala, para que mais rapidamente possa crescer.

O grande objetivo de uma startup é solucionar problemas burocráticos, e corrigir falhas ou aprimorar o tempo de execução de um serviço que já existia no mercado.

Assim, as startups apresentam um rápido crescimento em seu valor de mercado, pois muitas vezes apresentam soluções de problemas que empresas que um setor inteiro possam enfrentar. Para formular essas soluções, as startups se apoiam em tecnologia.

Veja também – Qual o melhor cartão de crédito sem anuidade em 2020?

O que é um unicórnio?

Um unicórnio é uma startup que atinge valor superior a US$ 1 bilhão de dólares.

O que é uma fintech?

Fintechs são startups do mercado financeiro. Do inglês, fintech é a junção de duas outras palavras: “financial” e “technology”. Assim as fintechs apresentam soluções digitais para o mercado das finanças, dos investimentos e do crédito, principlamente.

A FinanZero é uma fintech cuja solução é comparar empréstimos de várias instituições financeiras em uma única plataforma. Com um único cadastro, o cliente pode obter várias ofertas de crédito. Diferentemente do passado, quando tinha que ir fisicamente a cada agência bancária, ou então acessar o site de cada uma e realizar um cadastro.

Veja também – Faça a simulação do seu crédito pessoal com segurança na FinanZero!

Assim, o serviço da FinanZero economiza o tempo do consumidor e também das credoras. Mas este é só um exemplo do que é uma fintech. E as fintechs não são as únicas techs do mercado:

  • Insurtechs: startups do setor de seguros
  • Energytechs: startups do setor de energia
  • Healthtechs: startups do setor de saúde
  • Imobtechs: startups do setor de imóveis
  • Edutechs: startups do setor de educação
  • Construtechs: startups do setor de construção
  • Foodtechs: startups do setor de alimentação
  • Sporttechs: startups do setor de esportes
  • Govtechs: startups de soluções governamentais
  • Pettechs: startups do setor de pets
  • Lawtechs: startups do setor de direito
  • HRtechs: startups do setor de recursos humanos
  • Nanotechs: startups do setor de nanotecnologia
  • Biotechs: startups do setor de biotecnologia
  • Medtechs: startups do setor de medicina
  • Retailtechs: startups do setor de varejo
  • Funtechs: startups do setor de entretenimento infantil
  • Fashiontechs: startups do setor da moda

O que todas as techs têm em comum é que facilitam e facilitarão seus serviços para que fiquem mais acessíveis para o consumidor. Na prática, isso significa que a grande maioria deles será prestado de forma mobile, e o cliente poderá os encontrar por meio de um celular smartphone.

Ficou com mais alguma dúvida sobre fintech? Deixe nos comentários, e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.