FinanzeroBlogFinanças Pessoais

Previdência privada ou consórcio: qual escolher?

Previdência privada ou consórcio: qual escolher?

Compartilhe esse post:

Há consumidores que têm dúvida entre previdência privada ou consórcio, no momento de pensar sobre rendimentos para complementar a aposentadoria pública ou outros benefícios.

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a aposentadoria no Brasil corresponde a cerca de 60% da renda média da população. Essa média, por sua vez, é de R$2.924 em 2023, conforme mostrou o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). É sabido, inclusive, que a previdência social, de responsabilidade do INSS, é a principal fonte de renda de diversas pessoas aposentadas, e frequentemente é, também, a única.

Desse modo, é comum que diversas pessoas passem a recorrer à previdência privada ou outras formas de rendimento, que visam complementar o benefício previdenciário.

Como comprar um jet ski?

Como funciona a previdência privada?

A previdência privada é um tipo de investimento, também conhecido como aposentadoria privada. Nela, o titular investe determinado valor mensalmente e, após um período ou idade estabelecido em contrato, a quantia pode ser sacada de uma só vez ou mediante parcelas. Na prática, funciona assim: o interessado escolhe quanto deseja receber mensalmente ou numa única parcela quando se aposentar ou após uma idade específica.

Então, todos os meses o mesmo efetua depósitos na conta de investimento, que conta com rendimentos. Após completar o prazo estipulado, o titular pode usufruir do dinheiro aplicado e do rendimento gerado. A previdência privada, vale lembrar, é um modelo de investimento de médio a longo prazo, e que de modo geral, é usado para complementar a renda, que pode ser oriunda do sistema público de previdência, a aposentadoria do INSS, pensão ou outro tipo de rendimento, como o recebimento de aluguéis.

Como funciona o consórcio?

Já o consórcio é uma modalidade de crédito que funciona de forma conjunta, isso porque, a administradora responsável reúne diversas pessoas que desejam adquirir um mesmo tipo de bem e monta o grupo de consórcio. Os participantes, então, pagam mensalmente as prestações e o dinheiro é direcionado a um fundo comum, para posteriormente ser utilizado nas contemplações da carta de crédito.

Essa carta possui o valor solicitado pelo consorciado no início do contrato e é, na verdade, um documento usado pelo mesmo, para efetuar a aquisição do bem ou serviço. Através do consórcio é possível comprar veículos, imóveis, eletrodomésticos e outros bens duráveis, além de contratar serviços de saúde, estética, viagens, eventos e outros.

Para ser contemplado, é preciso aguardar ser sorteado numa das assembleias mensais que são organizadas pela administradora, ou ofertar um lance nessa mesma ocasião. Se o lance for aceito, o consorciado recebe a carta de crédito. A principal vantagem do consórcio é que não possui incidência de juros, pois a operação não se trata de empréstimo, mas um autofinanciamento coletivo. Por outro lado, se o participante optar por aguardar ser sorteado, pode demorar até ter acesso à carta de crédito.

Como um consórcio pode ajudar no seu planejamento financeiro

Previdência privada ou consórcio, qual escolher?

Para definir a melhor opção, se previdência privada ou consórcio, o interessado deve considerar as principais características de cada modalidade, conforme mostramos a seguir.

Flexibilidade no uso da carta de crédito

Quem optar pelo consórcio de imóvel, que permite a utilização da carta de crédito para a aquisição de casas e apartamentos, após ser contemplado e comprar o bem, tem a possibilidade de alugá-lo e obter o complemento da renda. Inclusive, quando se trata de utilizar o consórcio como investimento, a área mais indicada é o setor imobiliário.

Outra possibilidade é a venda da carta de crédito após a contemplação, que é considerada uma ação legal, contudo, é essencial que o consorciado verifique antecipadamente se a administradora permite o procedimento. Neste caso, é possível que o titular da carta determine um valor com reajuste, obtendo lucro na venda.

Por fim, a terceira forma de utilização da carta de crédito, dada a flexibilidade do documento, é o recebimento do dinheiro e a utilização do mesmo para outro fim, como investimentos em renda variável ou fixa. Neste caso, entretanto, é importante que o interessado verifique antecipadamente, antes mesmo de assinar o contrato, se existe a possibilidade de recebimento do dinheiro em mãos, ao invés da carta de crédito em si.

Isenção de Imposto de Renda

O consórcio, seja qual for o segmento, é isento de Imposto de Renda, portanto, ao receber a carta de crédito e investir a quantia, o consumidor não precisará arcar com nenhum tributo sobre a quantia. Na previdência privada, por sua vez, pode ocorrer a tributação, e o percentual incidindo varia de acordo com a tabela progressiva, sendo assim, quanto maior a quantia, mais alto tende a ser o imposto recolhido.

Garantia de ter o dinheiro em mãos

A previdência privada oferece maior garantia de ter o dinheiro em mãos após determinado prazo, pois no consórcio a contemplação via sorteio pode ser rápida ou, em alguns casos, ocorrer somente no final do contrato. Além disso, se a administradora não permitir receber os recursos em mãos, somente via carta de crédito, o consorciado deverá adquirir o bem, para então alugá-lo ou vendê-lo, ou vender a carta de crédito, operações que podem demorar mais tempo do que o desejado. Logo, no âmbito da garantia quanto ao prazo de recebimento, a previdência privada oferece mais segurança, se comparada ao consórcio.

Tem mais alguma dúvida sobre o assunto? Deixa nos comentários. E para ficar por dentro desse e outros temas, não deixe de acompanhar a FinanZero por aqui e nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.

Próximo artigo

Como comprar um jet ski?

Veja quais as opções de crédito disponíveis para comprar um jet ski, se vale a pena adquirir um modelo usado e cinco fatores de atenção na c

Ler artigo completo

0 respostas para “Previdência privada ou consórcio: qual escolher?”:

  1. Não existe nenhum comentário nesse post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue por:

Benefícios do GovernoCréditoDestaquesFinanças PessoaisImpostosMercadoNegócios
PáginasFlip – Empréstimo para Pessoa JurídicaZippi – Empréstimo para Pessoa JurídicaJuvo – Empréstimo com garantia de celularBanco Inter – Crédito Consignado OnlineMycon – Consórcio OnlineFortBrasil – Cartão de CréditoSeguro de AutomóvelCrefaz – Empréstimo OnlineFinanciamento imobiliário – FinanZeroConsórcio de serviçosWill Bank – Cartão de Crédito OnlineBrasilCard – Cartão de Crédito OnlineQred: Empréstimo Empresarial OnlineCréditoJá – Refinanciamento de Imóvel OnlineNovo Saque: Crédito Pessoal OnlineFinnsaúde – crédito para saúdeConsórcio de imóveisConsórcio de automóveisApê 11 – Financiamento Imobiliário OnlineQindin – serviços onlineSuperdigital – serviços 100% onlineMister Money – Empréstimo onlineFinanZero- uma nova parceria ParcelexZanTomPay – Soluções em pagamentosZanTom – Empréstimo OnlineBLU365 – Empréstimo onlineTopsolus – Soluções financeiras online98 Pay – Soluções para pagamentosAqui Tem Cred – Empréstimo OnlineAmbler Bank – Empréstimo OnlineL&M – Consultoria em meios de pagamentoRodobens – Empréstimo com garantia de imóvelup.p – Antecipe seu FGTSJeitto – Crédito para pagar suas contas do mêsJBcred – Empréstimo Pessoal OnlineCentral da Visão – Procedimentos mais acessíveisQery – Empréstimo Pessoal OnlineVivo Valoriza EmpresasZema – Empréstimo Pessoal OnlineQista – Empréstimo Pessoal OnlineEmpréstimo com garantia de imóvelCapital Empreendedorhome 2022 teste abEmpréstimo com garantia de veículoEmpréstimo com Garantia de CelularEmpréstimo para MEISimulador de Empréstimo OnlineHome EquityEmpréstimo FGTSEmpréstimo para empresas
Solicite seu empréstimo