Os bancos e instituições financeiras oferecem mais de um tipo de conta. Por isso, é importante saber as diferenças para escolher a melhor para seu perfil

Antes de abrir uma conta em um banco é necessário entender quais são as diferenças entre elas e qual é a mais indicada para o perfil da pessoa. Avaliar os prós e contras das opções é importante para avaliar qual opção está mais perto dos objetivos traçados.

Pensando nisso, a redação da FinanZero separou as principais diferenças e vantagens de cada tipo de conta:

Conta corrente

A conta corrente permite uma série de operações financeiras e produtos financeiros como:

  • aplicações;
  • cartão de crédito;
  • cartão de débito;
  • cheque especial;
  • depósitos;
  • investimentos;
  • pagamentos;
  • pix;
  • saques,
  • entre outros.

Por isso, esse tipo é perfeito para quem precisa fazer mais operações financeiras e movimentar o dinheiro. No entanto, é importante lembrar que a conta corrente se divide em algumas categorias:

Conjunta

A conta conjunta é dividia entre duas pessoas, normalmente casais ou parceiros de negócio. Isso porque fica mais fácil para mais de uma pessoa movimentar aquele dinheiro em específico.

Gratuita

O Banco Central do Brasil obriga que todos os bancos ofereçam uma conta corrente gratuita, mais básica, também chamada de “sem cesta”. No entanto, apesar de ser gratuita – isto é, não cobrar tarifa pelos serviços – o pacote acaba sendo mais limitado.

Por isso, essa conta é ideal para aqueles que não fazem tantas movimentações financeiras. Isso porque ela inclui:

  • duas transferências bancárias – apenas com contas da mesma instituição financeira;
  • quatro saques por mês;
  • cartão apenas com função débito;
  • internet banking;
  • apenas dois extratos mensais.

Além disso, é importante lembrar que não são cobrados taxas de serviços, mas no caso de contratações de serviços a parte ou da conta ficar negativada, as taxas são cobradas normalmente.

Tarifada

Ao contrário da opção anterior, esse tipo permite que o banco cobre taxa em cima dos serviços prestados. Por isso, essa taxa é cobrada mensalmente e caso o cliente não tenha o dinheiro ele pode ficar inadimplente.

O valor dessa cobrança pode variar entre os bancos e entre os clientes. Isso porque cada banco segue uma tabela e quanto mais benefícios o brasileiro solicita, mais caro o plano fica. E esses benefícios também podem diferir de pessoa para pessoa, dependendo do acordo entre o cliente e o banco.

Além disso, é importante lembrar que essas taxas são negociáveis e dependendo do banco e da situação do cliente, a instituição pode chegar até a não cobrar pelo serviço.

Universitária

Essa opção também é tarifada, no entanto, é voltada para os estudantes de universidades. Isso porque apesar de os bancos cobrarem uma taxa por ela, o valor costuma ser bem mais em conta do que das outras contas correntes tarifadas.

No entanto, para ter acesso as contas estudantis é preciso, normalmente:

  • ter entre 18 e 25 anos, em média;
  • estar matriculado em uma instituição de ensino validada pelo Ministério da Educação (MEC).

Como abrir uma conta corrente?

Apenas pessoas maiores de 18 anos podem solicitar uma conta. Além disso, cada banco pode pedir uma série de documentos diferentes para o processo, mas geralmente solicitam:

  • comprovante de renda;
  • comprovante de endereço;
  • RG;
  • CPF (Cadastro da Pessoa Física).

Conta poupança

A poupança é um tipo de conta bancária, também conhecida como caderneta. Ao contrário de outras opções, ela tem algumas funções mais limitadas, mas em compensação acaba gerando ao cliente um pequeno rendimento mensal sobre o valor que está lá.

Isso porque o objetivo desse modelo é poupar o dinheiro e não movimenta-lo. Por isso, o Banco Central que regula e define qual a porcentagem que o cliente vai receber pelo dinheiro que está guardado.

Além disso, a movimentação permitida é de:

  • 2 saques;
  • 2 transferências;
  • e 2 extratos por mês.

Como abrir uma poupança?

Para abrir uma poupança não é necessário ter outro tipo de conta no banco. Basta ir até uma agência com os seguintes documentos:

  • documento de identidade com foto;
  • CPF;
  • comprovante de residência.

Além disso, é importante lembrar que para essa opção de conta:

  • não é necessário comprovar renda;
  • é possível abrir para menores de idade, com responsável legal acompanhando;
  • não tem taxas.

No entanto, nenhum banco é obrigado pelo Banco Central de abrir conta poupança para todos os clientes que solicitarem.

Quanto a poupança rende?

A poupança segue duas regras de rendimento:

  • normalmente rende 0,5% ao mês somado à variação da taxa referencial (TR)
  • mas existe uma exceção: quando a taxa selic – taxa básica de juros – for igual ou menor do que 8,5% ao ano, a poupança rende o equivalente a 70% da taxa selic ao ano somado à TR

Conta salário

A conta salário tem um objetivo específico: ela é destinada para o recebimento de:

  • salários;
  • aposentadoria;
  • pensão;
  • outros benefícios similares.

Por isso, a abertura de uma conta salário só é possível após a empresa pagadora fazer uma solicitação em nome do funcionário ou do beneficiário. Assim, depois de aberta, os valores são sempre direcionados para essa conta.

Além disso, ao contrário da conta corrente convencional, essa opção tem gratuidade em relação às tarifas bancárias. E assim como é responsabilidade do empregador abrir a conta, o fechamento também fica por conta dele.

Dentre os serviços dessa conta, normalmente está disponível:

  • cartão de débito;
  • saques;
  • consultado de saldo e extrato;
  • transferência para outras contas;
  • recarga de celular.

No entanto, é importante lembrar que fornecer esses serviços não é uma regra. Por isso, não são todos os bancos que vão disponibilizar.

Portabilidade de salário: como funciona?

A portabilidade de salário permite que o cliente transfira o valor do salário ou do benefício para outra conta sem custos. Além disso, muitos bancos permitem que o brasileiro faça essa transferência de forma automática. Por isso, a pessoa só precisa ativar essa opção uma vez.

No entanto, a conta de destino precisa ter a mesma titularidade da conta salário. E, para que isso aconteça de forma segura é necessário formalizar essa portabilidade com o banco.

Ficou com mais alguma dúvida sobre as categorias de conta? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.