Governo adianta calendário do PIS/Pasep 2020-2021; confira novas datas de pagamento e quem tem direito ao benefício

Nesta sexta-feira (5), o Ministério da Economia publicou uma nova resolução sobre o PIS/Pasep no Diário Oficial da União. De acordo com o texto, as datas restantes de pagamento do PIS/Pasep 2020-2021 serão adiantadas para fevereiro.

Por isso, trabalhadores que nasceram nos meses de março a junho ou têm número final de inscrição entre 6 e 9 receberão o benefício agora no dia 11 de fevereiro.

Além disso, é importante lembrar que o valor do benefício varia de R$ 92 a R$ 1.100 e depende da quantidade de meses que o trabalhador esteve empregado em 2019.

Peça uma cotação grátis e receba ofertas de empréstimo de até 10 parceiros FinanZero!

Qual novo calendário do PIS/Pasep?

O calendário do PIS/Pasep é dividido em dois. Isso porque:

  • O PIS (Programa de Integração Social) é pago para trabalhadores de empresas privadas;
  • Mas funcionários públicos recebem o Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público).

Por isso, o calendário do PIS segue a data de nascimento dos trabalhadores, já o dos funcionários públicos é via ordem numérica de inscrição no benefício:

Calendário do PIS

Nascidos emRecebem a partir de
Julho16 de julho de 2020
Agosto18 de agosto de 2020
Setembro15 de setembro de 2020
Outubro14 de dezembro de 2020
Novembro17 de novembro de 2020
Dezembro 15 de dezembro de 2020
Janeiro19 de janeiro de 2021
Fevereiro 19 de janeiro de 2021
Março11 de fevereiro de 2021
Abril11 de fevereiro de 2021
Maioem 11 de fevereiro de 2021
Junho11 de fevereiro de 2021

Calendário do Pasep

Final da InscriçãoRecebem a partir de
016 de julho de 2020
118 de agosto de 2020
215 de setembro de 2020
314 de outubro de 2020
417 de novembro de 2020
519 de janeiro de 2021
611 de fevereiro de 2021
711 de fevereiro de 2020
8em 11 de fevereiro de 2021
911 de fevereiro de 2021

Até quando posso sacar o PIS/Pasep?

De acordo com calendário de pagamento do benefício, o trabalhador tem até o dia 30 de junho de 2021 para sacar o dinheiro.

Quanto posso receber no PIS/Pasep?

O valor pago no PIS/Pasep pode variar entre os trabalhadores, mas o máximo é de até um salário mínimo (isto é, R$ 1.100 em 2021).

Além disso, a quantia depende de quanto tempo o trabalhador esteve empregado. Por isso, se ele trabalhou durante um ano inteiro, recebe um salário mínimo. Mas se trabalhou apenas um mês, por exemplo, ganha proporcionalmente: 1/12 do salário mínimo.

No entanto, segundo o Ministério da Economia, os valores são sempre arredondados para cima. Por isso, os pagamentos seguem os valores da tabela a seguir:

Quantidade de meses trabalhadosValor
1R$ 92
2R$ 184
3R$ 275
4R$ 367
5R$ 459
6R$ 550
7R$ 642
8R$ 734
9R$ 825
10R$ 917
11R$ 1.009
12R$ 1.100

Como calcular o valor do PIS/Pasep?

Caso você não tem em mãos a tabela acima, é possível calcular o quanto receberá do benefício. Para isso basta contar quantos meses trabalhou no ano anterior. E depois fazer a conta com a seguinte fórmula:

  • Valor do salário mínimo / 12 x meses trabalhados

Por exemplo:

Se uma pessoa trabalhou por seis meses, ela deve pegar o valor do salário mínimo (R$ 1.100 em 2021), dividir por 12 e multiplicar por seis. Logo, ela receberá R$ 550 no PIS/Pasep.

Mas é importante lembrar que normalmente os valores são arredondados para cima, para não ficar uma quantia “quebrada”.

Leia também – Posso sacar o abono PIS-Pasep do ano passado?

Quem tem direito ao PIS/Pasep?

Basicamente, todo trabalhador que recebe, em média, até dois salários mínimos mensais e tem carteira assinada, tem direito ao benefício. No entanto, é preciso seguir algumas regras como:

  • Ter trabalhado por pelo menos 30 dias em 2019;
  • Estar inscrito no programa do PIS/Pasep há pelo menos cinco anos;
  • Por fim, ter todos os dados atualizados na Relação Anual de Informações Sociais.

Como sacar o PIS/Pasep?

No caso do PIS, o trabalhador pode se dirigir aos terminais de autoatendimento da Caixa Econômica Federal ou a uma casa lotérica com Cartão Cidadão.

Mas, caso não tiver o cartão, basta apresentar um documento de identificação nas agências da Caixa.

No caso de servidores públicos que têm direito ao Pasep, basta verificar se houve depósito em conta.

Quais são os canais de atendimento do PIS/Pasep?

Para receber informações sobre o PIS basta:

  • ligar no número 0800-726-02-07 da Caixa, ou
  • consultar no site da Caixa, na aba “Consultar Pagamento” – no entanto, para conseguir fazer isso é necessário ter o número do NIS em mãos.

Além disso, servidores públicos que precisarem de informações sobre o Pasep basta ligar no telefone 0800-729-00-01 do Banco do Brasil.

Posso receber o PIS/Pasep pelo Caixa Tem?

Quem não é correntista da Caixa passou a receber o PIS via aplicativo Caixa Tem, desde dezembro de 2020.

Para isso, o banco abriu uma conta poupança social digital, gratuita, para quem não tinha. Por isso, no app, os trabalhadores conseguem:

  • pagar boletos;
  • fazer transferências;
  • fazer compras via cartão virtual do aplicativo.

Saiba mais em – Abono salarial é pago pelo Caixa Tem: como ter acesso?

O que é PIS/Pasep?

PIS é a sigla para Programa de Integração Social, e é pago para trabalhadores de empresas privadas. Já Pasep tem como significado Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público e, como o nome diz, é pago para funcionários públicos.

Basicamente, o benefício funciona como um 14º salário pago ao trabalhador, com carteira assinada, de baixa renda, isto é, que recebe até dois salários mínimos por mês.

Qual banco paga o PIS/Pasep?

Como dito anteriormente, o benefício é dividido em dois: Pis para trabalhadores de empresas privadas e Pasep para funcionários públicos. Por isso, o pagamento também é feito por bancos diferentes:

  • No caso do PIS, a Caixa Econômica Federal é responsável pelo pagamento;
  • Já o Pasep é pago pelo Banco do Brasil.

Por isso, correntistas dos bancos costumam recebem o dinheiro do benefício diretamente em conta.

Por fim, ficou com mais alguma dúvida sobre o pagamento do PIS/Pasep 2020-2021? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.