Veja como é calculado o valor do seu 13º salário se você recebeu um aumento neste ano

Quando um empregado pelo regime da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) recebe um aumento, ou mesmo o seu dissídio anual, pode surgir a dúvida: que valor de salário vale para calcular o meu 13º salário no fim do ano?

O valor mais alto ou o mais baixo?

Existe algum tipo de relação proporcional entre o número de meses trabalhados pelo salário mais alto e pelo salário mais baixo? Veja abaixo mais informações sobre o assunto!

Simule seu empréstimo e encontre as melhores taxas de juros do mercado!

Como fazer o cálculo do 13º salário?

Como é natural no Brasil, o ideal é que o funcionário receba em 2 parcelas o valor para que não fique sem dinheiro no final do ano.

No caso da empresa parcelar o valor, o funcionário deve ficar atento porque é na segunda parcela que são descontados:

  • o INSS, que poderá ser de até 8%, 9% ou 11% sobre o valor;
  • Imposto de Renda, que pode variar de 7,5% a 27,5;
  • Outro desconto que terá sobre o décimo terceiro salário se refere a quem paga pensão alimentícia, ou seja, a pessoa tem que pagar o 13º salário da pensão também e caso prefira pagar junto com a segunda parcela, terá que descontar os impostos, correndo o risco de não receber nenhum valor sob esse benefício.

Veja aqui o passo a passo de como calcular o 13º salário:

Para que você saiba o quanto vai receber, siga o exemplo citado a seguir:

Suponhamos que você tenha trabalhado 9 meses no ano vigente.

Divida o seu salário por 12 e em seguida, multiplique por 9 (que é a quantidade de meses trabalhados por você). Caso você teve aumento de salário no meio do caminho, faça o cálculo sobre o valor do último salário. Então, se você recebe, por exemplo, R$ 2.500,00 ao mês, a sua conta será: R$ 2.500,00 / 12 (que são os meses do ano) X 9 (que são os meses trabalhados) = o seu valor de 13º salário será de R$ 1.875,00.

Não se esqueça de que terá que ser considerado, como mês integral, parcela igual ou superior a quinze dias trabalhos em um mês.

Contudo, se você trabalhou o ano inteiro na mesma empresa, receberá o valor integral do 13º salário que deverá ser igual a parcela do seu salário mensal.

Fique sempre atento aos valores e prazos que serão pagos e recebidos e também às regras, para que se evite assim, problemas de ordem judicial.

Sendo assim, a multa que a empresa que não cumprir essa regra deverá pagar por funcionário é no valor de R$ 170,16 por empregado contratado. Mas a empresa não é obrigada a pagar no mesmo mês todos os seus funcionários. Desde que ela respeite o prazo limite de pagamento que vai do mês de fevereiro ao mês de novembro.

Mesmo com o aumento vou receber o 13º?

Sim! O 13º salário é um direito do trabalhador, garantido pela Constituição Federal de 1988, a todos os empregados com carteira assinada. Seja ele um trabalhador rural, urbano ou um trabalhador doméstico e avulso.

Mas atenção! Se você tem dívidas com o banco em que recebe o seu salário, fique atento porque ele poderá descontar o valor do seu 13º salário, a menos que a sua conta seja conta salário.

As regras de como calcular o 13º salário são aplicadas a todas as empresas e é um direito do trabalhador brasileiro.

Segunda parcela do 13º dos aposentados já está disponível?

Como é feito o 13º salário de quem recebeu aumento?

O funcionário que teve aumento de salário após a primeira parcela do 13º receberá metade do novo salário na segunda parcela. Mas, se o aumento ocorre antes do pagamento do 13º. As duas parcelas são calculadas que levam em conta o salário com o aumento, por meio do cálculo proporcional mencionado acima.

Estagiário tem direito ao 13º salário?

Não. O pagamento desse benefício não faz parte do contrato de estágio. Quem for contratado como jovem aprendiz recebe o proporcional ao salário em algumas empresas.

Ficou com mais alguma dúvida sobre o assunto? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.