FinanzeroBlogImpostos

RPA: como emitir o Recibo de Pagamento Autônomo

RPA: como emitir o Recibo de Pagamento Autônomo

Compartilhe esse post:WhatsappFacebookLinkedInTwitter

Sinto muito, seu dispositivo não suporta leitura de texto

O Recibo de Pagamento Autônomo (RPA) deve ser emitido pela pessoa jurídica ou física que contrata os serviços de um profissional autônomo que não possui CNPJ.

A sigla RPA se refere a Recibo de Pagamento Autônomo, que nada mais é que um documento que comprova o pagamento de um serviço prestado por um trabalhador autônomo que não possui CNPJ, e por isso, não pode emitir nota fiscal.

Além de comprovar o pagamento, o RPA também é utilizado para comprovar o recolhimento de tributos, como INSS, Imposto de Renda e Imposto sobre Serviços (ISS), garantindo ao trabalhador o acesso a direitos trabalhistas e previdenciários.

Empréstimo para autônomo com score baixo, onde fazer?

Quem deve emitir o RPA

O RPA deve ser emitido por quem contratou o serviço, ou seja, pessoas físicas ou empresas que contratam os serviços de profissionais autônomos que não possuem CNPJ, são responsáveis por emitir o documento.

É importante destacar que o Recibo de Pagamento Autônomo deve ser utilizado em caso de prestação de serviços sem vínculo empregatício, nesse caso, quando o trabalho do profissional é contratado em tarefas esporádicas e com duração de poucos dias.

Isso porque, caso aconteça o contrário, por exemplo, a configuração do vínculo seja semelhante a um funcionário em regime CLT (Consolidação de Leis Trabalhistas) da empresa contratante, a mesma pode enfrentar problemas por tentativa de burlar a legislação.

Precisando de dinheiro rápido? Simule, confira as ofertas e peça o seu empréstimo para MEI sem burocracia!

Como emitir o RPA

Para emitir o RPA não é necessário utilizar um software específico, na prática, a única regra para que o documento seja válido, é apresentar as seguintes informações:

  • nome e CPF ou razão social e CNPJ da fonte pagadora, isso é, quem contratou o serviço;
  • dados do prestador de serviço, como nome completo, CPF e número de inscrição no INSS;
  • dados sobre o pagamento do serviço, ou seja, valor bruto e valor líquido;
  • porcentagem e valor dos descontos de INSS, IRRF e ISS;
  • nome e assinatura do contratante.

Caso ainda haja dúvidas, é possível realizar a consulta na internet de modelos de RPA, bem como também é comum que papelarias ofereçam um modelo padrão. Vale ressaltar que os tributos citados devem ser recolhidos pelo contratante, são eles:

  • INSS, com porcentagem que varia entre 5 e 20% do salário, pois se encaixa como contribuinte individual;
  • Imposto de Renda, com alíquota que vai de 7,5% a 27,5%;
  • ISS, com porcentagem de 2% a 5%, a depender da legislação municipal e somente se o trabalhador estiver registrado na prefeitura.

Tabela INSS: veja alíquota e como calcular.

Como recolher os tributos do RPA

Quem possui um sistema contábil não precisará realizar esse processo manualmente, pois o sistema em questão fará a geração das guias de recolhimento automaticamente. Contudo, quem precisa recolher manualmente, deverá utilizar um sistema para cada tributo, para só depois emitir o RPA com as informações referentes aos recolhimentos.

INSS

O recolhimento do INSS deverá ser feito a partir da Guia da Previdência Social (GPS), emitida no Sistema de Acréscimos Legais (SAL), da Receita Federal. Para isso, ao acessar o SAL basta informar a categoria do contribuinte e o número do NIT/PIS/PASEP.

Na tela seguinte, o sistema solicitará o preenchimento da data de competência, ou seja, o mês e ano que se refere o recolhimento em questão, e o valor recebido. Após preencher esses campos, é só clicar no botão “confirmar”, no final da página. Por fim, selecione a GPS a ser paga e clique no botão “gerar GPS”, também disponível no final da tela.

A Guia da Previdência Social será gerada com o valor a recolher de INSS, e deverá ser paga dentro do prazo estipulado.

Imposto de Renda

O Imposto de Renda, por sua vez, é recolhido através do Sicalc, contudo, neste caso o contratante deve realizar o cálculo do IR a pagar. Além disso, antes de aplicar a alíquota, que deve seguir a tabela IRRF, é preciso descontar o valor pago de INSS, ou seja, o imposto é recolhido a partir do salário líquido, e não bruto.

Dessa forma, ao acessar o Sicalc, programa também disponibilizado pela Receita Federal, é preciso clicar na opção “Preenchimento rápido” e, em seguida, informar o CPF e data de nascimento do prestador de serviços. Na tela inicial é necessário informar o período de apuração, isso é, mês e ano a que se refere o recolhimento, e o valor a ser recolhido. Este último será inserido no campo de “Valor principal”.

Feito isso, é só selecionar o lançamento que deseja e clicar no botão “emitir DARF”. O DARF gerado deverá ser pago dentro do prazo estipulado no próprio documento.

Imposto sobre Serviços (ISS)

Já o Imposto sobre Serviços deverá ser recolhido de acordo com a metodologia da prefeitura em questão, já que cada município recebe o tributo de uma maneira, com alíquotas específicas. Sendo assim, a recomendação é entrar no site da prefeitura e verificar a realização do procedimento.

Por fim, vale lembrar que o RPA não se aplica aos Microempreendedores Individuais (MEIs), pois estes profissionais possuem CNPJ.

Ficou mais alguma dúvida sobre o RPA? Deixa nos comentários. Ah, e não deixe de acompanhar a FinanZero por aqui e nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.

Próximo artigo

Quem trabalhou em 2021 recebe o PIS em 2022?

Vai ter PIS em 2022?Quem tem direito ao PIS 2022?Qual o valor […]

Ler artigo completo

1 respostas para “RPA: como emitir o Recibo de Pagamento Autônomo

  1. VANDERLEIA FERREIRA PEDROSO CORREA disse:

    Em caso de acidente de trabalho,quais os direitos.
    Quebrei o Fêmur precisei de cirurgia.não vou receber até me recuperar, preciso voltar trabalhar pra ter direto?

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Navegue por:

    Benefícios do GovernoCréditoDestaquesFinanças PessoaisImpostosMercadoNegócios
    PáginasEmpréstimo com garantia de imóvelCapital Empreendedorhome 2022 teste abEmpréstimo com garantia de veículoEmpréstimo com Garantia de CelularEmpréstimo para MEISimulador de Empréstimo OnlineHome EquityEmpréstimo FGTSEmpréstimo para empresasStoriesÍndice de EmpréstimoConsórcioSitemapIti – Empréstimo Pessoal OnlineClick Cash – Empréstimo Pessoal OnlineCartão de Crédito OnlineDigio – Cartão de Crédito OnlinePolítica de Privacidade FinanZeroVirtusPay – Boleto Parcelado Onlinebxblue – Empréstimo Pessoal OnlineAgente Imóvel – Refinanciamento Imobiliário OnlinePiki – Empréstimo Pessoal para Negativado OnlineProvu – Empréstimo Pessoal OnlineBoa Vista: Empréstimo Pessoal Online e ScoreCetelem – Crédito Consignado OnlineSuperSim – Empréstimo Pessoal OnlineSofisa Bank – Refinanciamento de Imóvel OnlineBanco Alfa – Empréstimo Pessoal OnlineEmpréstimo Sim – Crédito Pessoal OnlineCredjet – Empréstimo Pessoal OnlineBanco Bari – Refinanciamento de Imóvel OnlineEmpréstimo Consignado INSS para aposentado e pensionistaParceirosCreditas – Refinanciamento de Imóvel OnlineEmpréstimo para Autônomo Negativado OnlineSimulação de empréstimoEmpréstimo com Garantia OnlineSimule seu empréstimo – ConversãoEmpréstimo ConsignadoNexoos – Empréstimo Para Empresa OnlineCashMe – Refinanciamento de Imóvel OnlineCrediHome – Refinanciamento de Imóvel OnlineTipos de EmpréstimoOmni Financeira – Refinanciamento de Veículo OnlineMoneyman – Empréstimo Pessoal OnlineBanco Pan – Crédito Consignado OnlineNew HomeLivre Digital – Empréstimo Pessoal OnlineBizCapital – Empréstimo e Capital de Giro Para Empresa
    Solicite seu empréstimo