Governo inicia campanha da Semana Brasil, a Black Friday Brasileira

Criada em 2019 pelo governo federal, a Semana Brasil terá uma segunda edição em 2020, que acontece agora entre os dias 3 e 13 de setembro. Com o slogan “todos juntos com segurança pela retomada e o emprego”, a ação deve reunir grandes varejistas em uma campanha de descontos em produtos e serviços.

O nome escolhido para o evento é uma referência ao 7 de setembro, data da Independência do Brasil. Além disso, o mês foi escolhido por não ter nenhuma data que movimenta o comércio, como o Dia das mães, em maio, Dia dos Namorados, em junho, ou Dia dos Pais, em agosto, por exemplo.

O evento, que é coordenado pelo Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV), foi confirmado no início de agosto. Durante lançamento, Fabio Wajngarten, secretário executivo do Ministério das Comunicações, discursou que a Semana Brasil vai priorizar o pequeno e médio comerciante:

“A Semana Brasil vai se tornar o ponto de partida de um novo tempo para o comércio, de normalização da relação econômica entre pessoas e empresas. Fizemos uma pesquisa sobre a aceitação da campanha e ela foi enorme. A gente quis fazer uma campanha de duração de 10 dias para que não houvesse nenhuma aglomeração, em parceria com os comerciantes”.

Veja mais – Simule seu empréstimo e encontre as melhores taxas de juros do mercado!

Edição de 2019

A Semana Brasil de 2019 foi realizada entre os dias 6 e 15 de setembro do ano. A ideia era movimentar o comércio, criando uma espécie de Black Friday brasileira.

Com organização de um movimento integrado entre poder público e iniciativa privada, o governo pretendia incentivar o comércio a realizar promoções durante o período.

Na época, Marcelo Silva, presidente do Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV) havia relatado que o mês de setembro tem um baixo apelo promocional e que o evento era uma forma de resgatar o patriotismo.

Em 2019, mais de 14 mil empresas participaram da iniciativa. E segundo a Ebit/Nielsen, as vendas online cresceram 41% em relação ao mesmo período de 2018. Além disso, segundo levantamento da Cielo, as vendas no varejo registraram crescimento nominal de 11,3%.

Veja mais – Voluntariado: solidariedade em meio ao caos

Índice de Confiança Empresarial

O Índice de Confiança Empresarial (ICE), da Fundação Getúlio Vargas (FGV) subiu 7 pontos em agosto, recuperando 96% das perdas do bimestre março-abril.

Esse índice, consolida a confiança de quatro setores cobertos pelas Sondagens Empresarias produzidas pelo Instituto Brasileiro (Ibre):

  • Indústria,
  • Serviços,
  • Comércio,
  • Construção.

Índice de Confiança do Consumidor

Já o Índice de Confiança do Consumidor (ICC), também realizado pela FGV, subiu 7,7 pontos em julho quando comparado com o mês de junho. No entanto, o índice continua abaixo dos registrados antes do isolamento social começar.

Preços aumentando ao longo das semanas?

Nos últimos anos, muitos brasileiros apelidaram a Black Friday de Black Fraude. Isso porque perceberam que muitas lojas aumentam consideravelmente o preço durante as semanas que antecedem a data para que no dia do evento dê uma ideia de que eles diminuíram.

Nesta quarta-feira (2), alguns usuários das redes sociais perceberam que isso já está acontecendo em algumas lojas. No entanto, não se sabe se o foco seria a Black Friday ou a Semana Brasil.

Por conta disso, é importante que os consumidores antes de comprarem nos comércios, façam uma pesquisa de preços para entender o que realmente vale a pena nesse momento.

Ficou com mais alguma dúvida sobre a Semana Brasil? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.