Os pagamentos da 2ª parcela do Auxílio Emergencial 2021 começam a ser feitos no próximo dia 16, conforme calendário disponibilizado pela Caixa Econômica Federal

Na última sexta-feira (30), a Caixa Econômica Federal (CEF) concluiu o pagamento da 1ª parcela do Auxílio Emergencial 2021. Conforme divulgado pelo próprio banco, a estimativa é que mais de 45 milhões de brasileiros possam receber o benefício neste ano.

Desse modo, a 2ª rodada de pagamentos começará a ser feita a partir do próximo dia 16. Primeiramente, o Governo disponibilizará o depósito para trabalhadores informais, seguido do saque para os mesmos. Por último, recebem o pagamento os beneficiários do Programa Bolsa Família.

Valores e parcelas

Diferentemente do Auxílio Emergencial 2020 que possuía parcelas fixas no valor de R$600, o Auxílio Emergencial 2021 é variante. O Governo estabeleceu que a rodada desse ano seria paga para três grupos distintos, sendo eles:

  1. Primeiramente, pessoas solteiras que moram sozinhas: ganham R$150,00;
  2. Em seguida, famílias comuns: têm direito a R$375,00;
  3. Por fim, mulheres chefes de famílias monoparentais: recebem R$375,00.

A princípio, serão disponibilizadas 4 parcelas e as famílias cadastradas no benefício devem continuar atendendo os critérios de seleção para receber o Auxílio. Caso não hajam avanços na economia, o Governo poderá se reunir novamente para discutir uma possível prorrogação do benefício, assim como aconteceu em 2020.

Vai ter Pronampe em 2021?

Quem tem direito de receber a 2ª parcela?

Para receber o Auxílio Emergencial 2021, os cidadão precisam seguir os seguintes critérios:

  • Primeiro, ter recebido o Auxílio Emergencial 2020;
  • Além disso, ser beneficiário do bolsa família ou trabalhador informal;
  • Também é possível destacar indivíduos em situação de desemprego, ou que estão sem renda;
  • É válido ressaltar que a renda familiar mensal não pode exceder 3 salários mínimos;
  • Por fim, a renda familiar por pessoa também não deve ultrapassar meio salário mínimo.

Quem não tem direito a 2ª parcela do Auxílio Emergencial 2021?

Em contrapartida, impedem o recebimento do Auxílio 2021 algumas situações. Dentre elas:

  • Indivíduos com emprego formal ativo;
  • Pessoas que residam no exterior;
  • Quem em 2019, tenha recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 e rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi maior que R$ 40.000,00;
  • Beneficiários de previdenciário, assistencial, trabalhista ou de programa de transferência de renda federal (com exceção do Abono-Salarial PIS/PASEP e do Bolsa Família);
  • Os que até dezembro de 2019, tinham posse ou propriedade de bens ou direitos avaliados em mais de R$ 300.000,00.
  • Quem esteja preso em regime fechado ou tenha seu CPF vinculado ao auxílio-reclusão;
  • Menores de 18 anos (exceto no casos de mães adolescentes);
  • Cidadãos que possuam indicativo de óbito ou CPF vinculado à pensão por morte;
  • Quem não movimentou valores depositados anteriormente (Bolsa Família, Auxílio Emergencial etc) na conta poupança social da caixa;
  • Os que são estagiários, residentes médicos ou residentes multiprofissionais e recebem bolsas de estudo concedidas pelos seguintes órgãos públicos: municipal, estadual, distrital ou federal;
  • Pessoas que tenham tido o Auxílio Emergencial ou o Auxílio Emergencial Extensão cancelados.

Quanto tempo demora a contestação do auxílio emergencial 2021?

Calendário da 2ª parcela do Auxílio Emergencial 2021

O calendário de pagamentos dos trabalhadores informais é baseado no mês de aniversário dos beneficiários. Primeiramente, é disponibilizado o depósito no app “Caixa TEM” (disponível nos sistemas Android e IOS), e em seguida, o saque nas agências físicas. Conforme as datas abaixo:

Nascidos em:Data de Depósito:Data de Saque:
Janeiro16/0508/06
Fevereiro19/0510/06
Março23/0515/06
Abril26/0517/06
Maio28/0518/06
Junho30/0522/06
Julho02/0624/06
Agosto06/0629/06
Setembro09/0601/07
Outubro11/0602/07
Novembro13/0605/07
Dezembro 16/0608/07

Por outro lado, os beneficiários do Bolsa Família não recebem o Auxílio Emergencial 2021 de acordo com a data de nascimento. Nesse caso, as datas de pagamento são baseadas no final do Número de Identificação Social (NIS), confira:

Final do NIS:Data do Pagamento:
118/05
219/05
320/05
421/05
524/05
625/05
726/05
827/05
928/05
031/05

Financiamento de carro: CDC, consórcio ou leasing?

Por fim, ficou com dúvidas sobre a 2ª parcela do Auxílio Emergencial 2021? Se sim, deixe aqui nos comentários que a FinanZero te ajuda.

Ademais, siga a FinanZero nas redes sociais para mais dicas e para nos acionar quando quiser: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.