Caixa encerrou o pagamento do auxílio emergencial no mês de dezembro, no entanto, os brasileiros ainda precisam seguir calendário de saque e transferência do valor do benefício; confira

Nesta segunda-feira (18), a Caixa Econômica Federal liberou saques e transferências das últimas parcelas do auxílio emergencial para aniversariantes do mês de agosto, que não são do Bolsa Família.

Além disso, os brasileiros já receberam os últimos depósitos no aplicativo Caixa Tem no mês de dezembro. Isso porque o calendário do auxílio emergencial é divido em duas etapas:

  • Na primeira, o valor do benefício é depositado na conta poupança digital, isto é, fica disponível para pagamentos e transações pelo Caixa Tem;
  • Por fim, a última etapa é quando os brasileiros podem sacar ou transferir a quantia do auxílio.

Peça uma cotação grátis e receba ofertas de empréstimo pessoal de até 10 parceiros FinanZero!

Calendário de depósito e saques do auxílio emergencial

Os brasileiros que têm direito ao auxílio, mas não estão no Bolsa Família, recebem o benefício de acordo com os ciclos de pagamento da Caixa. Atualmente, o auxílio está finalizando o ciclo 5 e 6.

Por isso, confira abaixo datas para saque e transferências:

Mês de aniversárioDepósito – Ciclo 5Depósito – Ciclo 6Por fim, saques e transferências
Janeiro22 de novembro13 de dezembro19 de dezembro
Fevereiro23 de novembro13 de dezembro19 de dezembro
Março25 de novembro14 de dezembro4 de janeiro
Abril27 de novembro16 de dezembro6 de janeiro
Maio29 de novembro17 de dezembro11 de janeiro
Junho30 de novembro18 de dezembro13 de janeiro
Julho2 de dezembro20 de dezembro15 de janeiro
Agosto4 de dezembro20 de dezembro18 de janeiro
Setembro6 de dezembro21 de dezembro20 de janeiro
Outubro9 de dezembro23 de dezembro22 de janeiro
Novembro11 de dezembro28 de dezembro25 de janeiro
Dezembro12 de dezembro29 de dezembro27 de janeiro

Por que não vou receber 9 parcelas?

A quantidade de parcelas que uma pessoa tem direito depende de qual mês ela começou a receber o benefício. Isso porque:

  • Quem recebeu o 1º pagamento em abril tem direito a 9 parcelas do auxílio emergencial;
  • Mas quem recebeu a 1ª parcela em maio tem direito a 8 parcelas;
  • Já aqueles que receberam pela primeira vez em junho têm direito a 7 parcelas;
  • Contudo, quem recebeu a 1ª parcela em julho tem direito a 6 parcelas,
  • Por fim, quem recebeu o 1º pagamento a partir de agosto, recebe apenas 5 parcelas

Além disso, é importante ressaltar que o máximo são nove parcelas. Mas elas não tem o mesmo valor. Isso porque:

  • As cinco primeiras parcelas foram de R$ 600;
  • Mas as quatro últimas apenas de R$ 300.

Por fim, em todas as parcelas, as mulheres chefes de família tiveram direito a duas cotas. Por isso, para elas:

  • As cinco primeiras parcelas foram de R$ 1200;
  • Mas as últimas quatro foram de R$ 600.

Leia também – Empréstimo para quem recebe auxílio emergencial: como funciona?

E quem é do Bolsa Família?

Os beneficiários do Bolsa Família já receberam todas as parcelas do auxílio emergencial. Isso porque a Caixa Econômica Federal pagou para esse grupo a última parcela entre os dias 10 e 23 de dezembro.

Como o governo decidiu não prorrogar o benefício para 2021, essas pessoas não vão mais receber o benefício. Por isso, voltam a receber apenas o valor do Bolsa Família a partir desta segunda-feira.

Além disso, é importante lembrar que o pagamento do Bolsa Família segue a ordem do número final do NIS (Número de Identificação Social), impresso no cartão do titular.

Por fim, ficou com mais alguma dúvida sobre auxílio emergencial? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.