Não só o fechamento de indústrias como também a queda de sua participação no PIB fazem parte do processo de desindustrialização

A desindustrialização é a redução persistente das atividades industriais em uma região ou país. Sendo assim as atividades base da economia voltam a ser agropecuária e o setor de serviços. Esse processo pode acontecer tanto em economias desenvolvidas quanto em economias subdesenvolvidas.

A redução de atividade industrial sempre resulta em redução da capacidade também. Esse processo também se caracteriza pela perda de importância e valor que a indústria trás. Ou seja, quando a geração de empregos do setor ou o valor que trás para a economia, perdem importância, isso já é desindustrialização.

Se esse processo vier com um aumento da participação de produtos tecnológicos é uma desindustrialização “positiva”, mas se a participação ou valor deles for baixa, ela é “negativa”. Uma das consequências dela é, por exemplo, o aumento do desemprego.

Causas da de atividades industriais

Várias coisas podem causar esse processo, muitos eventos econômicos podem desencadeá-lo. Entre eles:

  • Se acaso a taxa de câmbio estiver valorizada, o produto nacional fica menos interessante que o importado;
  • Abrir o capital sem planejamento também pode levar a atividade industrial, já que pode levar a falência;
  • Logo após temos a “doença holandesa”, ela acontece quando há muita matéria prima e pouca industrialização e variedade econômica, é muito comum em países em desenvolvimento;
  • A inflação que deixa produtos necessários para a indústria mais caros;
  • Mudança de foco para outros setores econômicos, mais comum em países desenvolvidos;
  • E, por fim, quando a indústria produz muito, porque com muito produto no mercado o preço cai e a participação dela no setor também

Veja: Como negociar as dívidas? FinanZero responde

Desindustrialização no Brasil

O crescimento da indústria no Brasil aconteceu até o meio da década de 80, após isso vimos uma queda significativa. O crescimento entre as décadas de 50 e 80 era de 4,5% por exemplo, hoje temos a taxa de 0,9%. A participação da indústria no PIB nesse período chegou a 20%.

Em tempos recentes alguns fatores podem ter colaborado para tal:

  • Crise da dívida externa do governo Sarney;
  • Bem como a hiperinflação, que nos ameaça agora;
  • Além disso também a recessão, entre outros

Na década de 90 com o plano Rela, a valorização cambial e a abertura comercial o setor industrial acabou prejudicado, acentuando o processo de desindustrialização. Ao mesmo tempo a indústria chinesa se desenvolveu mais nesse período, competindo com o resto do mundo.

Com o passar dos anos a participação tecnológica e industrial no PIB só diminuiu, sendo assim o país não conseguiu competir com países em que a indústria tecnológica tinha força. Em 2018 a indústria registrou sua pior participação no PIB desde 1947, 11,3%.

Fies: o que é e como funciona?

Ford deixa o Brasil

No último dia 11 a Ford anunciou que estava encerando suas atividades de produção no Brasil. Durante o ano de 2021 a gigante da indústria automotiva deve fechar três fábricas:

  • A fábrica em Taubaté, SP;
  • Em seguida a de Camaçari, BA;
  • E, por fim, a de Horizonte, CE

A última será a última, e deve continuar apenas até o último trimestre do ano, para atender a demanda do pós-venda e manter o estoque de peças. O mercado nacional será atendido por carros produzidos na Argentina e no Uruguai, onde a produção não será afetada.

Entretanto, o Centro de Desenvolvimento de Produto na Bahia, a sede administrativa da América do Sul em São Paulo e o Campo de Provas em São Paulo continuam funcionando.

Com o fim da produção de peças, modelos como EcoSport, Ka e T4 estarão disponíveis só enquanto houver estoque, após isso a empresa deve encerrar as vendas deles.

Bem como muitos outros negócios e indústrias, a Ford anuncia que está encerrando suas atividades de produção no Brasil devido a crise causada pela pandemia de Covid-19 que atinge o mundo desde o início de 2020. De acordo com o presidente da empresa, houve perdas significativas e diminuição das vendas.

Leia: Como pagar conta com cartão de crédito?

Quer saber mais? Ficou com alguma dúvida? Se precisar, é só perguntar.

Por fim, não esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram; FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.