Projeto de empréstimo para brasileiros que receberam auxílio emergencial durante o ano de 2020 deve chegar no Caixa Tem apenas depois do fim da pandemia do novo coronavírus; confira como vai funcionar a linha de crédito

De acordo com Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, a ideia de liberar um empréstimo fácil para quem recebe auxílio emergencial se mantém como um projeto para depois da pandemia do novo coronavírus.

A informação foi divulgada em vídeo no canal oficial do banco no YouTube. “Após a pandemia, esses brasileiros terão acesso a crédito com taxas muito menores do que tinham antes”, ressalta.

Além disso, não é a primeira vez que Guimarães afirma a promessa de utilizar a plataforma de pagamentos do auxílio emergencial, isto é, o aplicativo Caixa Tem para disponibilizar microcréditos para os brasileiros.

No entanto, por ser um projeto idealizado para depois da pandemia, ainda não há detalhes sobre como o empréstimo vai funcionar. Mas nesta reportagem, você vai conferir o que sabemos até o momento sobre o empréstimo para quem recebe auxílio emergencial.

Como vai funcionar o empréstimo para quem recebe auxílio emergencial?

Como dito anteriormente, até o momento o projeto ainda está na fase de criação, mas Guimarães já disponibilizou algumas informações:

De acordo com o presidente da Caixa, a ideia é disponibilizar cerca de R$ 10 bilhões para 10 milhões de microempreendedores que receberam o auxílio emergencial.

Além disso, o microcrédito terá as seguintes condições:

  • Ofertar empréstimo de até R$ 1000;
  • Prazo de pagamento inicialmente vai variar entre três e cinco anos;
  • Por fim, a ideia do projeto é cobrar taxa de juros mais baixas do que as cobradas no mercado financeiro – no entanto, até o momento, não disponibilizaram qual seria a porcentagem.

Mas é importante lembrar que assim como outros produtos financeiros, os clientes terão que passar por uma análise de crédito. Isso porque é a partir dessa verificação que o banco consegue descobrir o perfil do consumidor e oferecer as melhores condições.

Vou precisar pagar taxa antecipadas?

Não! Nenhuma instituição financeira séria e de confiança cobra taxas antecipadas na hora de disponibilizar um empréstimo.

Isso porque essa prática é considerada ilegal de acordo com normas do Banco Central e, por isso, configura crime. Caso você receba alguma oferta em que precise fazer depósitos antecipados: fuja! Provavelmente a pessoa está tentando aplicar um golpe.

Outros projetos da Caixa Econômica Federal

Além do projeto de disponibilizar empréstimos para quem recebe o auxílio emergencial, a ideia é aumentar os recursos do aplicativo Caixa Tem. Por exemplo:

  • Todos os brasileiros com conta na Caixa poderão fazer compras e pagamentos pelo cartão de débito virtual ou na maquininha do estabelecimento a partir do Código QR;
  • Beneficiários vão poder fazer transferências bancárias para todos os bancos de forma gratuita;
  • Pix liberado para todos os usuários.

Modalidades de empréstimo no mercado financeiro

No mercado financeiro existem muitas linhas de crédito que podem ajudar a pessoa em urgências financeiras ou a realizar um sonho, por exemplo.

Mas é importante conhecer quais são as modalidades de empréstimo para saber qual se encaixa melhor no seu perfil. Por isso, separamos aqui as linhas de crédito mais procuradas nos bancos e financeiras.

Além disso, caso você queira fazer uma simulação de empréstimo – independente de qual modalidade – basta preencher o formulário a seguir:

Crédito Pessoal

Também conhecida como empréstimo pessoal, essa linha de crédito é voltada para pessoas físicas, maiores de 18 anos. Por isso, empresas não podem solicitar essa modalidade.

Além disso, essa é uma ótima opção para quem precisa ter acesso a um determinado valor e não tem um bem para deixar como garantia de pagamento.

Confira mais sobre – Empréstimo pessoal: sem letras miúdas, nem burocracia, vem de FinanZero!

Empréstimo Consignado

No empréstimo consignado o valor das parcelas é descontado diretamente na folha de pagamento da pessoa ou no benefício do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Por isso, apenas algumas pessoas conseguem solicitar essa linha de crédito. Por exemplo:

  • Aposentados ou pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social;
  • Pessoas com carteira de trabalho assinada;
  • Funcionários públicos, e
  • Militares.

Por isso, caso você não esteja no perfil dessa modalidade, não é possível conseguir um empréstimo consignado.

Saiba mais sobre a modalidade – Empréstimo Consignado: faça já sua simulação!

Empréstimo com garantia de celular

Nessa modalidade de crédito há a necessidade de deixar um bem pessoal como garantia de pagamento das parcelas do empréstimo, nesse caso: um celular.

Por isso, caso a pessoa fique inadimplente, isto é, não pague o crédito, a instituição financeira pode bloquear o aparelho celular para que fique inutilizável.

No entanto, é importante lembrar que não são todos os tipos de celulares que são aceitos. Por isso, é importante conferir as condições da instituição.

Saiba mais em – Empréstimo com garantia de celular: o que é e como pedir?

Empréstimo na conta de luz

Nessa linha de empréstimo, o brasileiro paga as parcelas junto com a conta de energia elétrica. Além disso, essa modalidade é indicada para pessoas que têm uma renda menor e precisam de dinheiro para urgências financeiras.

Saiba mais em – Empréstimo na conta de luz: o que é e como pedir?

Refinanciamento de veículo

Também conhecido como empréstimo com garantia de veículo, é uma linha de crédito em que a pessoa precisa necessariamente deixar o automóvel como garantia de pagamento das parcelas do empréstimo.

Por isso, caso o cliente não pague as parcelas, a instituição financeira pode tomar o veículo da pessoa. No entanto, durante o contrato, o brasileiro pode usufruir normalmente do bem pessoal.

As principais vantagens dessa modalidade são as parcelas e a taxa de juros.

Confira – Refinanciamento de Veículos: o seu carro pode render até 10 ofertas de parceiros da FinanZero

Refinanciamento de imóvel

Por fim, a última modalidade de crédito segue a mesma linha da anterior: é necessário deixar um bem como garantia de pagamento das parcelas, nesse caso: um imóvel.

Por isso, caso o cliente não pague as parcelas, a instituição financeira pode tomar o imóvel da pessoa. No entanto, durante o contrato, o brasileiro pode usufruir normalmente do bem pessoal.

Assim como a modalidade anterior, as principais vantagens são as parcelas e a taxa de juros.

Confira – Refinanciamento de imóvel: sua casa ou apartamento podem garantir juros menores num empréstimo!

Por fim, ficou com mais alguma dúvida sobre empréstimo para quem recebe auxílio emergencial? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.