Usuários do Twitter têm reclamado sobre estorno indevido ou não compensação de boletos pagos com o auxílio emergencial no Caixa TEM

A nova problemática do Caixa TEM, após uma série de dificuldades na execução das parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial, é referente aos pagamentos de boletos emitidos por fintechs. Principalmente o Nubank e o PicPay.

Na rede social Twitter, inúmeros brasileiros reclamam que:

  • a parcela de R$ 600 do auxílio emergencial apareceu em conta, mas então foi estornada indevidamente;
  • a parcela de R$ 600 do auxílio emergencial nem sequer caiu na conta da fintech de emissão do boleto;

Veja também – Caixa TEM não funciona: o que fazer?

Antecipação das transferências e saques do auxílio emergencial

Devido às aglomerações nas agências da Caixa Econômica Federal (CEF), a instituição bancária responsável pelo pagamento do auxílio emergencial definiu calendários diferentes para:

  • parcela de R$ 600 na Poupança Social Digital do Caixa TEM;
  • e para as transferências e saques destas parcelas;

A solução para “antecipar” estes saques e transferências, burlando o calendário conforme meses de nascimento estabelecido pela Caixa, foi fazer os depósitos em contas de fintechs.

A metodologia amplamente utilizada pelas fintechs, como Nubank e PicPay, para que o cliente faça um depósito na conta é por emissão de boleto de pagamento. Livre de taxas e tarifas, o consumidor deposita dinheiro nas contas da mesma forma que paga contas.

Apesar dessa forma de antecipação de saques e transferências “burlar” os calendários da Caixa, a prática não é irregular. Inclusive, é regulamentada e permitida pelo Banco Central (BC).

Auxílio emergencial: pagamento de boleto do PicPay não caiu, o que fazer?

A PicPay se manifestou no Twitter, e afirmou que houve uma instabilidade do Caixa TEM. A instrução da empresa até a data deste post (08/07/2020) é que o usuário tente novamente, caso o valor tenha retornado para a conta do aplicativo do banco público.

Veja também – Faça a cotação e receba ofertas pré-aprovadas com o simulador de empréstimo pessoal!

Auxílio emergencial: pagamento de boleto do Nubank não caiu, o que fazer?

O Nubank também deu explicações pelo Twitter, mas com outra ótica sobre o ocorrido. Em uma “thread”, que é uma sequência de tweets devido ao número limitado de caracteres por tweet, a fintech explicou que a Caixa solicitou os estornos.

Pois, supostamente, os valores de depósito eram superiores aos valores nas contas dos beneficiários. Contudo, após as reclamações dos internautas, a fintech parou o procedimento de estorno, e afirmou que está aguardando um posicionamento do banco estatal.

Até o momento da publicação deste post, a Caixa não havia se posicionado sobre o incidente. Ambas as fintechs se desculparam pelo transtorno, e a recomendação é que os beneficiários aguardem novas informações.

Ficou com mais alguma dúvida sobre auxílio emergencial e a compensação no Nubank e no Caixa TEM? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.