Pagamento da quinta parcela do Auxílio Emergencial para Bolsa Família começa no dia 18 de agosto.

No início de julho o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou a prorrogação do Auxílio Emergencial 2021. Com isso, os inscritos no programa receberão mais três parcelas, que serão pagas em agosto, setembro e outubro. Estima-se que mais de 45 milhões de pessoas receberão as próximas parcelas, entre elas, inclusive, alguns beneficiários do Bolsa Família.

Isso porque, de acordo com as regras estabelecidas pelo governo federal, quando o valor da parcela do Auxílio Emergencial é superior à quantia recebida mensalmente por uma família através do Bolsa Família, o programa de transferência de renda é substituído temporariamente pelo Auxílio.

Sendo assim, se uma família recebe R$100 via programa Bolsa Família, mas tem direito a receber R$175 através do Auxílio, o programa de transferência de renda é suspenso, e a família passa a receber o Auxílio Emergencial. Então, após o término de pagamento das parcelas do Auxílio, o Ministério retorna o pagamento do Bolsa Família.

Vale lembrar que mesmo durante a suspensão do benefício, as regras do programa continuam valendo. Portanto, para continuar recebendo os valores mensais através do Bolsa Família, é preciso atender às regras de elegibilidade do programa. Além disso, o Ministério da Cidadania alerta que não há pagamento retroativo, portanto, os meses suspensos não serão pagos posteriormente, visto que o beneficiário recebeu uma quantia através de outro programa de assistência social.

Como ficará o Bolsa Família após o Auxílio Emergencial 2021?

Calendário de pagamento do Auxílio Emergencial para beneficiários do Bolsa Família

O calendário de pagamento do Auxílio Emergencial para Bolsa Família segue o cronograma normal do programa, ou seja, leva em consideração o número final do NIS. Confira abaixo as datas.

5ª parcela do Auxílio Emergencial para Bolsa Família

A quinta parcela começa a ser paga no dia 18 de agosto e vai até o dia 31.

FINAL DO NIS

1

2

3

4

5

6

7

8

9

0

DATA DE PAGAMENTO

18 de agosto

19 de agosto

20 de agosto

23 de agosto

24 de agosto

25 de agosto

26 de agosto

27 de agosto

30 de agosto

31 de agosto

6ª parcela do Auxílio Emergencial para Bolsa Família

O pagamento da sexta parcela começa em 17 de setembro, com término no dia 30.

FINAL DO NIS

1

2

3

4

5

6

7

8

9

0

DATA DE PAGAMENTO

17 de setembro

20 de setembro

21 de setembro

22 de setembro

23 de setembro

24 de setembro

27 de setembro

28 de setembro

29 de setembro

30 de setembro

7ª parcela do Auxílio Emergencial para Bolsa Família

Já a sétima e última parcela do Auxílio Emergencial para Bolsa Família começará a ser paga no dia 18 de outubro, com fim no dia 29.

FINAL DO NIS

1

2

3

4

5

6

7

8

9

0

DATA DE PAGAMENTO

18 de outubro

19 de outubro

20 de outubro

21 de outubro

22 de outubro

25 de outubro

26 de outubro

27 de outubro

28 de outubro

29 de outubro

De acordo com a Caixa Econômica Federal, os beneficiários que possuem o número de celular cadastrado no aplicativo Caixa Tem receberão, via WhatsApp, as datas de recebimento do Auxílio.

Para quem não é beneficiário do programa de transferência de renda, as datas de pagamento das próximas parcelas são diferentes, com início dia 20 de agosto e levando em consideração o mês de nascimento.

Calendário de pagamento da 5ª,6ª e 7ª parcela do Auxílio Emergencial.

Auxílio Emergencial do Bolsa Família: quem tem direito?

Todas as pessoas inscritas no Bolsa Família têm direito de receber o Auxílio Emergencial, no entanto, foi estipulada a regra de valor mais vantajoso. Ou seja, o beneficiário recebe o maior valor, que pode ser a parcela do programa Bolsa Família ou do Auxílio Emergencial. Vale dizer que não é possível receber dos dois programas ao tempo, logo, se o beneficiário recebe as parcelas do Auxílio, o pagamento dos valores oriundos do Bolsa Família são suspensos automaticamente.

Além disso, os beneficiários do programa de transferência de renda não precisam se inscrever para receber o Auxílio Emergencial. Isso porque o sistema analisa automaticamente todos os cadastrados, levando em consideração os seguintes critérios de elegibilidade:

  • Pessoas que moram sozinhas recebem R$150;
  • Famílias com dependentes, mas que não são chefiadas por mulheres, recebem R$250;
  • Famílias com dependentes de até 17 anos, chefiadas por mulheres, recebem R$375.

A partir daí, é definido se o beneficiário continuará recebendo a parcela referente ao Bolsa Família, ou se haverá substituição pelo Auxílio Emergencial.

O imóvel precisa estar quitado para refinanciar?

Saque e movimentação do Auxílio Emergencial

Diferente das demais pessoas, os beneficiários do Bolsa Família podem sacar o dinheiro assim que a quantia cai na conta. Para isso, basta utilizar o Cartão Bolsa Família ou o Cartão do Cidadão nas agências da Caixa, lotéricas ou nos caixas eletrônicos.

O valor também pode ser movimentado através do aplicativo Caixa Tem, bem como pode ser utilizado para pagamento de contas e compras.

Caso haja dúvidas em relação à data e/ou valor do Auxílio Emergencial para Bolsa Família, a recomendação é entrar em contato com a Caixa Econômica Federal através do telefone 111. Também é possível buscar informações através do site da instituição.

Para obter mais dicas e informações sobre o assunto, siga a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.