O Cadastro Único é um dos principais requisitos para famílias que desejam participar de programas sociais do governo; além disso, ele ajuda os municípios a entenderem a situação das famílias mais pobres e criar programas para essas pessoas

O Cadastro Único, também conhecido como CadÚnico, é uma forma mais simples de chamar o Cadastramento Único para Programas Sociais do Governo Federal.

Por isso, basicamente, o programa foi criado para:

  • Mapear quem são as pessoas que estão na pobreza, ou extrema pobreza, no Brasil;
  • Analisar a realidade socioeconômica dessas pessoas.

Além disso, ele é a principal maneira para que as pessoas entrem nos programas do governo federal. Por isso, é por meio dele que é feito a seleção para:

  • Bolsa Família;
  • Bolsa Verde
  • ID Jovem;
  • Minha Casa Minha Vida;
  • Auxílio Emergencial;
  • Programa de Erradicação do Trabalho Infantil;
  • Carteira do Idoso;
  • Telefone popular
  • Isenção de taxas em concursos;
  • Entre outros.

Veja também – Faça uma cotação e receba ofertas pré-aprovadas com o simulador de empréstimo pessoal!

Como se inscrever?

Muitos municípios enviam funcionários às famílias de baixa renda em visitas domiciliares periodicamente para efetuar o cadastro, mas nem sempre isso acontece.

No entanto, é possível solicitar o cadastramento. Isso porque famílias que se enquadrem nas rendas podem procurar o Centro de Referência em Assistência Social no município e fazer seu cadastro.

Contudo, é importante ficar atento às condições, como:

  • A pessoa responsável por responder às perguntas deve fazer parte da família, morar na mesma casa e ter ao menos 16 anos;
  • O responsável pela família precisa apresentar o CPF ou Título de Eleitor.

Além disso, é necessário levar alguns documentos dos membros da família. Por exemplo:

  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Casamento;
  • CPF;
  • Carteira de Identidade (RG);
  • Carteira de trabalho;
  • Título de Eleitor.

Por fim, ter em mãos um comprovante de residência pode ajudar no preenchimento do cadastro, mas não é um documento obrigatório.

Posso me inscrever sem documentos?

Caso o responsável pela família vá até o Centro de Referência em Assistência Social sem os documentos necessários, o cadastro vai ficar incompleto.

Por isso, a família não consegue participar e se inscrever nos programas sociais do governo.

No entanto, um funcionário do Centro irá orientar as famílias com a melhor forma para solicitar e fazer os documentos.

Confira também – Como fazer a inscrição do Cadastro Único na quarentena?

Quais informações o Cadastro Único tem das famílias?

Dentre as principais informações que o programa reúne estão:

  • Composição familiar;
  • Endereço e características do domicílio;
  • Acesso aos serviços públicos – isto é, água, saneamento básico e energia elétrica;
  • Despesas mensais;
  • Escolaridade;
  • Situação no mercado de trabalho;
  • Rendimento,
  • entre outros.

Por isso, é importante ressaltar que esses dados devem ser atualizados sempre que houver mudanças ou novas informações.

No entanto, todos os dados do programa são sigilosos. Por isso, só podem ser usados na hora de elaborar políticas públicas para a redução da vulnerabilidade dessas famílias.

Além disso, também é utilizado na hora de analisar se aquela pessoa tem direito a se cadastrar em determinado programa social do governo.

Leia também – Quais são os benefícios que o CadÚnico oferece?

Quem pode se cadastrar?

Até o momento, o governo estipula que apenas famílias com as seguintes rendas possam se cadastrar:

  • Com até três salários mínimos, ou
  • Até meio salário mínimo por pessoa.

Por isso, caso a renda da família aumente, é necessário atualizar o cadastro.

Participar do Cadastro Único automaticamente me coloca nos programas sociais?

Não! Ter inscrição no Cadastro Único é apenas um dos requisitos para participar do processo para entrar nos programas sociais. Por isso, pode acontecer de a pessoa estar no Cadastro, mas não conseguir entrar em determinados programas.

Como consultar o Cadastro Único?

Para saber se a pessoa está inscrita no programa, basta consultar o site do Ministério do Desenvolvimento Social, na aba de “Consulta Cidadão Cadastro Único”.

Por isso, o brasileiro deve fornecer os seguintes dados:

  • Nome completo;
  • Data de nascimento;
  • Nome completo da mãe.

Além disso, também é possível consultar pelos seguintes canais:

  • Aplicativo Meu CadÚnico;
  • Por fim, pelo telefone 0800 707 2003

Por fim, ficou com mais alguma dúvida sobre o Cadastro Único? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.