O Banco Central implementou o limite de transferência no Pix, com o objetivo de ampliar a proteção e segurança dos usuários. Contudo, é possível escolher se deseja aumentar ou diminuir o valor.

O Pix é um serviço de pagamento criado pelo Banco Central do Brasil, e lançado em novembro de 2020. O sistema, na prática, permite a realização de transferências e pagamentos de forma instantânea, ou seja, a qualquer hora do dia e qualquer dia da semana. O reconhecimento da transação, por sua vez, leva até dez segundos para ser reconhecida.

Para utilizar o Pix, o usuário pode cadastrar uma ou mais chaves Pix, que funcionam como a identificação da conta. Para isso, é possível usar o CPF/CNPJ, número do celular, e-mail e/ou uma chave aleatória gerada pelo sistema. Além disso, se preferir, o usuário pode ainda utilizar os dados bancários normalmente, isso é, número da agência e conta.

O serviço, contudo, tem sido utilizado em golpes aplicados via WhatsApp e SMS, bem como em sequestros e assaltos. Diante deste contexto, o Banco Central anunciou a implementação de diversas medidas de segurança, com o objetivo de tornar o Pix mais seguro.

Entre as medidas estão alguns tipos de bloqueios, a fim de possibilitar uma análise mais detalhada da operação, e também a implementação de limite de transferência no Pix.

Veja como desbloquear o Pix da Caixa.

Qual é o valor máximo de transferência no Pix?

O valor máximo para transferência no Pix varia de acordo com o período do dia. Isso porque, no período considerado diurno, das 6h às 20h, cada instituição financeira pode determinar um limite, desde que visando os fatores de segurança e antifraude. Por outro lado, as transferências noturnas contam com outra regra, pois fazem parte das medidas implementadas pelo Banco Central, citadas inicialmente.

Dessa forma, os pagamentos e transferências realizadas via Pix, entre 20h e 6h, têm limite de R$1 mil. A regra vale para pessoas físicas e também para os Microempreendedores Individuais (MEIs), mas não agrega as contas de pessoas jurídicas.

Além disso, a mudança também vale para os demais meios de pagamento, como transferências entre contas do mesmo banco, via TED ou DOC, pagamentos de boletos e compras com cartões de débito.

Como aumentar o limite de transferência no Pix

O limite de transferência no Pix pode ser alterado diretamente pelo aplicativo da instituição financeira em que o usuário possui conta bancária. Contudo, é importante ressaltar que essa alteração está disponível, por enquanto, somente para as transações realizadas no período diurno.

Para isso, basta acessar a área do sistema de pagamentos e clicar em “Meu limite Pix”. Então, clique em “Alterar limite” e defina o valor que deseja manter disponível para as transferências via Pix. Em alguns casos, é possível que o aplicativo solicite a senha ou a impressão digital para confirmar a solicitação.

Quanto tempo leva para aumentar o limite no Pix?

Após solicitar o aumento do limite de transferência no Pix, a instituição financeira tem um prazo mínimo de 24 horas e máximo de 48 horas para efetivar o pedido, caso seja aprovado, ou negá-lo. Essa regra é válida para as solicitações realizadas por meios digitais, como o aplicativo.

Se a solicitação for realizada de forma física, ou seja, presencialmente em uma agência bancária, a alteração no limite é imediata. O intuito dessa implementação é impedir o aumento do limite imediato em situações de risco para o usuário.

Como tirar o extrato bancário do Santander?

Por que meu Pix foi bloqueado?

O bloqueio do Pix pode estar relacionado a diversos fatores, por exemplo, o bloqueio por segurança. Neste caso, é feito o bloqueio por análise de segurança, que normalmente acontece devido a critérios estabelecidos pelo próprio banco, com o intuito de realizar algum procedimento de verificação na transação ou na conta. O desbloqueio, normalmente, é realizado através de algum processo de verificação de identidade do cliente, como envio de selfie e documentos, por exemplo.

Outro possível motivo é o bloqueio por retenção, que também ocorre por suspeita de fraude na transação. Contudo, neste caso, o pagamento ou a transferência pode ficar retido por 30 minutos, se for durante o dia, ou até uma hora, se for o período da noite. Esse tipo de bloqueio é mais comum de acontecer em casos de movimentações que excedem o limite diário do usuário.

Tem mais alguma dúvida sobre transferências no Pix ou as novas regras do Banco Central? Deixa nos comentários! Ah, e não deixe de acompanhar a FinanZero nas redes sociais também: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.