FinanzeroBlogCrédito

Como funciona o cheque especial?

Como funciona o cheque especial?

Compartilhe esse post:

Saiba como funciona o cheque especial e quais são as vantagens e desvantagens em recorrer a essa modalidade de crédito.

O cheque especial é uma linha de crédito muito conhecida, mas que ainda oferece muitas dúvidas aos consumidores.

Para evitar a inadimplência e as consequências dela é essencial entender como essa modalidade de crédito funciona. Pensando nessa questão, vamos mostrar o que é o cheque especial e como evitar o endividamento. Veja mais.

O que pode ser usado como garantia no empréstimo?

O que é cheque especial?

O cheque especial pode ser considerado um tipo de empréstimo, mas o seu diferencial é que ele fica disponível na conta do cliente. Isso acontece quanto a conta corrente fica com saldo negativo.

Outro fator específico do cheque especial é que ele é um limite pré-aprovado, ou seja, não precisa ser pedido pelo cliente e nem necessita de sua autorização.

Vamos a um exemplo: o cliente X possui R$ 300 de saldo e mais R$ 500 de cheque especial. Isso significa que R$ 300 reais são dele e o valor a mais é do banco, mas que está disponível para ser utilizado em caso de necessidade.

O valor disponibilizado para os clientes pode ser utilizado sem nenhum tipo de restrição. Em resumo, não há a necessidade de comprovar onde o dinheiro será utilizado e nem com o quê.

Como o valor é pré-aprovado, sua utilização é automática, entenda:

Imagine que um determinado cliente possui R$ 200 em sua conta, mas desse valor, R$ 100 são do cheque especial. Caso o cliente vá até um estabelecimento e precise gastar R$ 150, uma parte será tirada do limite de crédito.

Basicamente, ao passar o cartão de débito, uma parte do saldo virá do dinheiro do cliente e o complemento será do cheque especial.

Vale ressaltar que os juros começam a correr a partir do momento em que o dinheiro é utilizado.

Cartão de crédito sem anuidade: como conseguir?

Prazo para pagamento do cheque especial

O prazo para pagamento do cheque especial vai depender do contrato com a instituição financeira.

É muito comum que as pessoas utilizem o crédito pré-aprovado sem nem ao menos perceber. Isso acontece em casos em que o cliente deixa suas contas em débito automático e não vê que a conta não possui saldo suficiente.  

Na hora em que a conta é debitada, o cheque especial é utilizado e os juros começam a correr. Por essa razão é imprescindível ter atenção ao contrato para evitar problemas futuros.

É possível cancelar o cheque especial?

Sim. Existe a possibilidade de cancelar ou reduzir o limite do cheque especial. Mas antes de tomar essa decisão é essencial ter certeza de que não vai precisar do crédito futuramente.

É claro que não dá para prever o futuro, mas é importante pensar antes de cancelar o produto. O ideal é que o cheque especial seja utilizado apenas em caso de emergências.

Uma boa parte das instituições financeiras permitem o cancelamento diretamente pelo internet banking ou pelo aplicativo. Mas para quem tem mais dificuldades com tecnologia é possível conseguir atendimento pelo telefone ou presencialmente em uma agência bancária.

O processo de cancelamento é simples e é confirmado de forma imediata.

Como saber se a margem consignável foi liberada?

Quais as vantagens e desvantagens do cheque especial?

Essa modalidade de crédito é muito polêmica, pois muitos afirmam ser o tipo de empréstimo com as maiores taxas de juros do mercado. Conheça as vantagens e desvantagens do cheque especial:

Rapidez

Uma das principais vantagens do cheque especial é a rapidez em conseguir o dinheiro. Afinal de contas, o valor é pré-aprovado e pode ser utilizado de forma imediata, principalmente em casos de urgência.

Sem garantias

Outro fator relevante é que não é preciso apresentar nenhuma garantia de pagamento. Simplesmente os bancos deixam o valor disponível em conta e o cliente pode utilizá-lo sem nenhum tipo de comprovação.

Movimentação

O dinheiro pode ser movimentado da maneira que o cliente achar conveniente, ou seja, é possível pagar contas, fazer compras, sacas, transferir etc.

Taxas de juros

Essa é a grande vilã do cheque especial e o item que mais causa dor de cabeça em quem contrata o crédito. Dentro do mercado financeiro elas são as mais altas. Isso acontece justamente por não precisar de garantias.

Juros diários

Outro grande problema é que os juros do cheque especial são cobrados diariamente, ou seja, a partir do momento em que o dinheiro é utilizado.

Como sair do cheque especial?

O cheque especial é uma alternativa para um momento de emergência, mas infelizmente muitas pessoas acabam transformando isso em um hábito. Utilizar o cheque especial muitas vezes pode virar uma bola de neve e trazer muitos problemas.

Veja algumas dicas para sair do cheque especial e não voltar.

Faça um planejamento

O primeiro passo é separar todas as suas dívidas e organizá-las. Se possível, monte uma planilha com todos os gastos fixos e variáveis.
Faça uma avaliação de quanto é sua renda mensal e quanto tem gastado mês a mês.

Faça substituições

Após a avaliação das contas mensais, veja quais despesas podem ser cortadas ou substituídas.
Confira se algum item pode ser trocado por outro mais em conta e faça as devidas substituições que se adequem aos seus rendimentos.

Tente controlar os gastos

A planilha montada com as despesas também será útil para um maior controle dos gastos. Insira uma aba onde seja possível anotar os gastos supérfluos, assim fica mais fácil ter noção do que pode ser evitado.
Estes gastos podem ser considerados como invisíveis, mas se somados podem mostrar valores altíssimos.

Negocie

Caso você tenha dívidas no cheque especial, procure negociar com o banco. As instituições financeiras podem parcelar a dívida e, em alguns casos, é possível conseguir um bom desconto.

Troque a dívida

Uma alternativa é recorrer a um tipo de crédito que tenha taxas de juros menores. Assim, você utiliza o valor para quitar as dívidas e fica com apenas uma parcela ao mês.

Não compre por impulso

Um dos principais problemas de quem se endivida é a compra por impulso. O ideal é deixar essa prática de lado e comprar apenas o que é realmente necessário.

Use apenas em emergências

Esse item está diretamente ligado ao anterior. Procure utilizar o cheque especial apenas em casos de emergência. Não use o saldo pré-aprovado para compras supérfluas.

Preste atenção no vencimento

Caso tenha sido impossível não recorrer ao cheque especial, atente-se à data de vencimento do empréstimo. Perder o prazo de pagamento só aumenta a cobrança.

Guarde dinheiro de reserva

A grande armadilha do cheque especial é a falsa impressão de que há saldo na conta. Isso faz com que muitas pessoas acabem gastando mais do que devem.
Procure fazer um reserva de emergência, assim não será preciso recorrer ao cheque especial em caso de necessidade.

Como refinanciar a dívida do cheque especial?

Se o cliente pegou o empréstimo com o cheque especial e se endividou, uma opção é buscar o refinanciamento.

Ele pode ser solicitado diretamente no banco, mas é necessário se atentar às taxas de juros. Afinal de contas, o refinanciamento precisa ser mais barato que o valor da dívida para valer a pena.

Um ponto importante é não comprometer mais do que 30% da sua renda com o valor da parcela.

Procure a instituição financeira e tente fazer um refinanciamento. Muitos bancos acabam entrando em contato com o cliente e oferecendo boas condições. Analise bem antes de fechar contrato.

Alternativas ao cheque especial

Ninguém está livre de precisar de um dinheiro urgente. Infelizmente isso é muito comum, mas existem alternativas mais baratas e viáveis.

Empréstimo consignado

O empréstimo consignado é uma das modalidades de crédito com as menores taxas do mercado. Isso acontece porque o valor das parcelas é descontado automaticamente na folha de pagamento do tomador.
essa garantia de pagamento faz com que os bancos ofereçam melhores condições aos clientes.

Empréstimo com garantia

Outra modalidade interessante é o empréstimo com garantia, que segue a mesma lógica do item anterior. Mas nesse caso o cliente oferece um bem como garantia de pagamento do empréstimo.
É possível conseguir esse crédito oferecendo um imóvel, veículo, joias e até mesmo celulares como garantia.

Afinal, devo usar ou não o cheque especial?

Desde 2018 o Banco Central criou a regra de que os bancos precisam informar de maneira clara o que é saldo do cliente e o que é limite pré-aprovado do cheque especial. Mesmo assim, muitas pessoas acabam confundindo e usando esse limite.

É imprescindível ter muito cuidado com o cheque especial. O ideal é seguir as dicas acima e tentar fugir dessa modalidade de crédito, que possui juros altíssimos.

Caso isso não seja possível, busque quitar o cheque especial o quanto antes. Afinal de contas, por ter juros diários, quanto mais tempo dever, maiores serão as taxas.

Em casos de necessidade opte por alternativas mais em conta e evite surpresas.

Você tem mais alguma dúvida sobre como não se endividar com o cheque especial? Caso tenha, deixe aqui o seu comentário que nós lhe ajudamos.

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais para mais dicas e para nos acionar quando quiser: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.

Próximo artigo

O que pode ser usado como garantia no empréstimo?

Como funciona o empréstimo com garantia?O que pode ser usado como garantia […]

Ler artigo completo

0 respostas para “Como funciona o cheque especial?”:

  1. Não existe nenhum comentário nesse post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue por:

Benefícios do GovernoCréditoDestaquesFinanças PessoaisImpostosMercadoNegócios
PáginasEmpréstimo com garantia de imóvelCapital Empreendedorhome 2022 teste abEmpréstimo com garantia de veículoEmpréstimo com Garantia de CelularEmpréstimo para MEISimulador de Empréstimo OnlineHome EquityEmpréstimo FGTSEmpréstimo para empresasStoriesÍndice de EmpréstimoConsórcioSitemapIti – Empréstimo Pessoal OnlineClick Cash – Empréstimo Pessoal OnlineCartão de Crédito OnlineDigio – Cartão de Crédito OnlinePolítica de Privacidade FinanZeroVirtusPay – Boleto Parcelado Onlinebxblue – Empréstimo Pessoal OnlineAgente Imóvel – Refinanciamento Imobiliário OnlinePiki – Empréstimo Pessoal para Negativado OnlineProvu – Empréstimo Pessoal OnlineBoa Vista: Empréstimo Pessoal Online e ScoreCetelem – Crédito Consignado OnlineSuperSim – Empréstimo Pessoal OnlineSofisa Bank – Refinanciamento de Imóvel OnlineBanco Alfa – Empréstimo Pessoal OnlineEmpréstimo Sim – Crédito Pessoal OnlineCredjet – Empréstimo Pessoal OnlineBanco Bari – Refinanciamento de Imóvel OnlineEmpréstimo Consignado INSS para aposentado e pensionistaParceirosCreditas – Refinanciamento de Imóvel OnlineEmpréstimo para Autônomo Negativado OnlineSimulação de empréstimoEmpréstimo com Garantia OnlineSimule seu empréstimo – ConversãoEmpréstimo ConsignadoNexoos – Empréstimo Para Empresa OnlineCashMe – Refinanciamento de Imóvel OnlineCrediHome – Refinanciamento de Imóvel OnlineTipos de EmpréstimoOmni Financeira – Refinanciamento de Veículo OnlineMoneyman – Empréstimo Pessoal OnlineBanco Pan – Crédito Consignado OnlineNew HomeLivre Digital – Empréstimo Pessoal OnlineBizCapital – Empréstimo e Capital de Giro Para Empresa
Solicite seu empréstimo