Confira algumas dicas que podem ajudar a manter o cuidado com a mente e o corpo durante a quarentena

quarentena

A quarentena proposta para combater o coronavírus (COVID-19) pode ser muito estressante para quem é acostumado a ter uma rotina cheia. O medo e a ansiedade sobre uma doença nova e sem vacina podem causar emoções fortes em adultos e crianças e provocar as seguintes situações:

  • Preocupação com sua própria saúde e com a saúde de entes queridos;
  • Mudanças no sono ou nos padrões alimentares;
  • Dificuldade para dormir ou se concentrar;
  • Piora dos problemas crônicos de saúde;
  • Alteração da saúde mental;
  • Maior consumo de álcool e drogas.

Os jornais e revistas vêm apontando diversas consequências do isolamento social, como a queda evidente na economia, a paralisação dos comércios (principalmente os de pequeno porte). Mas, o fator humano é a pauta que deve ser pensada diariamente. Pois, toda essa situação tem o poder de afetar a saúde mental de pessoas do mundo todo.

Contudo, esses dias em casa são apenas uma fase que pode acabar a qualquer momento. Por isso, é extremamente importante zelar pela própria saúde e bem-estar sem sair completamente de uma rotina saudável. E, para ajudar a passar por esse momento a redação da FinanZero separou algumas dicas que podem ser úteis durante a quarentena.

Veja também – Como receber o auxílio de R$ 600 que o governo liberou?

É preciso acompanhar todas as notícias durante a quarentena?

Um dos fatores que ampliam a ansiedade é o excesso de informação sobre o mesmo assunto. Um estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) em 2019 revela que cerca de 82% da população do País tem smartphone com acesso a internet. Isso significa que milhões de pessoas estão constantemente acessando a rede e visualizando notícias em tempo real referente ao contágio do novo coronavírus.

Mas, nem sempre essas notícias são realmente necessárias para o dia a dia, principalmente para quem está em quarentena. Por isso, uma recomendação é ver apenas as informações relevantes. Reserve um único momento do dia para ler as notícias. E, para fugir um pouco do coronavírus, acesse portais jornalísticos que levam boas notícias a população, como por exemplo:

  • Só Notícia Boa;
  • Razões Para Acreditar;
  • Jornal de Boas Notícias

Outra dia é evitar olhar toda hora as notificações do celular, principalmente quando estiver fazendo alguma tarefa que requer maior concentração. Assim o cérebro ficará focado por mais tempo o que contribui para a diminuição de ansiedade.

Compre apenas o necessário

Supermercados e lojas de serviços essenciais estão ficando com as prateleiras vazias devido ao excesso de consumo dos cidadãos. Isso está acontecendo graças ao medo e a ansiedade da população de ficar sem o básico para comer ou tomar banho. Mas, isso não é necessário.

Os serviços essenciais irão continuar sendo abastecidos e em pleno funcionamento durante todo o período da quarentena. Por isso, comprar alimentos suficientes para meses é errado, e só acarretará em um endividamento desnecessário por parte do consumidor.

Como recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), as pessoas só devem ir ao mercado em caso de necessidade, e com uma lista de utensílios e alimentos essenciais. Para não gastar mais que o necessário, pois a economia está passando por um momento difícil e guardar dinheiro pode ser uma opção sábia nesse momento.

Veja também – Simule seu empréstimo e encontre as melhores taxas de juros do mercado!

Criar uma rotina pode ajudar?

Criar uma rotina simples durante o confinamento pode ajudar as pessoas a ficarem mais tranquilas com a situação de ficar dentro de casa. Principalmente para quem está trabalhando de casa. Algumas dicas que podem ajudar nessa tarefa são:

  • Estabelecer um horário para acordar todos os dias;
  • Tirar o pijama
  • Fazer exercícios físicos diariamente;
  • Manter uma alimentação equilibrada.

Esse equilíbrio entre a rotina comum e a nova rotina ajuda nos níveis de estresse, pois assim parecerá que todas as tarefas estão sendo realizadas normalmente e o estresse de ficar em casa acaba ficando em segundo plano.

Como usar a internet durante a quarentena?

Não é sempre que é possível ficar em casa por tanto tempo. Por isso, esse pode ser o momento de colocar alguns planos em prática, como assistir uma série que foi lançada há alguns meses ou fazer um curso de especialização. Dessa forma, a internet se torna uma grande aliada, pois:

  • As plataformas de cursos digitais de diversos segmentos estão disponibilizando cursos gratuitos durante a quarentena.
  • Os serviços de streaming estão com descontos, ou liberados.

Além disso, os e-commerces (sites de compra online) estão oferecendo descontos em muitos produtos úteis do dia a dia, para que as pessoas possam realizar todas as compras sem a necessidade de sair de casa.

Mas, a usabilidade útil da internet não para por aí. Com as redes sociais e a câmera do celular e computador é possível ligar para os entes queridos e vê-los sempre que quiser. Isso pode reforçar os laços com a família e amigos, e é uma maneira descontraída de passar o tempo.

Meditação e Yoga ajudam com a ansiedade e estresse?

Duas práticas muito conhecidas que combatem o estresse, a ansiedade e outras agitações mentais são a meditação e a yoga. Ambas liberam a serotonina que é um hormônio que atua regulando as seguintes sensações:

  • humor;
  • sono;
  • apetite;
  • ritmo cardíaco;
  • temperatura corporal;
  • sensibilidade;
  • funções intelectuais.

Para começar a praticar essas atividades físicas só é preciso sentar em uma área confortável, fechar os olhos e não se prender a nenhum pensamento. Nesse período de quarentena, a dica é fazer pelo menos 20 minutos de meditação ou Yoga por dia, para deixar a mente tranquila.

Alguns sites e aplicativos de celular oferecem meditação teleguiada, seja por vídeo ou poadcast. Um instrutor utiliza a voz como guia para:

  • acalmar a respiração;
  • concentrar a mente;
  • deixar o corpo estável.

É normal sentir-se oprimido ou estressado pelas notícias do surto. Por isso, as pessoas que tiveram problemas de saúde mental no passado, ou que estão em tratamento, podem ficar bem buscando suporte com quem ama, reconhecendo os sentimentos de angústia e mantendo contato com profissionais de saúde que conhecem o caso.

Durante a pandemia do coronavírus, é crucial cultivar pensamentos bons e positivos. Isso porque os pensamentos podem ser o propulsor da ansiedade.

Há grupos de terapia online que auxilam no cuidado da saúde mental enquanto essa situação continua. Confira alguns deles que podem ajudar as pessoas no momento de confinamento:

Atendimento psicológico online, como funciona?

Escuta 60+: Junção de terapeutas que buscam conversar sobre o envelhecimento saudável. O atendimento é feito por telefone, e é gratuito: (11) 3280-8537.
Horários de atendimento:

  • seg. 15h/18h;
  • ter. 9h/20h;
  • qua. 9h/22h;
  • qui. 9h/17h;
  • sex. 9h/12h;
  • dom.19h/22h.

Telavita: Os atendimentos desse grupo custam a partir de R$ 90 e cada videochamada dura cerca de 50 minutos. Os horários são livres e variam de acordo com a disponibilidade dos profissionais.

Zenklub: Esse grupo está fazendo uma promoção durante todo o período da quarentena. A primeira consulta dura 30 minutos e custa o valor simbólico de R$1,00. Se a pessoa decidir prosseguir com o acompanhamento pelo site cada consulta fica a partir de R$ 30. O atendimento é 24 horas e pode ser feito por qualquer dispositivo com acesso a internet.

Grupo relações simplificadas: É um grupo de apoio disponível apenas durante a quarentena. O serviço é gratuito, com sessões de 30 minutos casa por meio de videoconferências. O serviço funciona 24 horas.

Psicologia Viva: A plataforma oferece consultas online, por meio de videoconferências 24 horas por dia, e os valores são dados de acordo com o perfil de cada pessoa, mas custam a partir de R$ 60,00.

CVV: O mais conhecido centro de ajuda (o Centro de Valorização da Vida) não é um atendimento psicológico, e sim uma ligação que pode salvar vidas por meio do aconselhamento emocional de quem está triste ou deprimido. Isso porque o principal objetivo do CVV é combater o suicídio. Dessa forma, o atendimento é feito 24 horas por dia, de forma gratuita por meio do telefone 188. O site disponibiliza a possibilidade de conversar por chat.

Rede de apoio psi: Grupo dedicado para os profissionais da saúde que estão no combate do coronavírus enquanto o resto da população está de quarentena. O serviço é gratuito e funciona de acordo com a disponibilidade dos psicólogos que estão atendendo.

Ficou com mais alguma dúvida sobre como manter a saúde mental durante a quarentena? Deixe nos comentários, e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.