FinanzeroBlogNegócios

Demonstração do Resultado do Exercício: tudo que você precisa saber sobre a DRE

Demonstração do Resultado do Exercício: tudo que você precisa saber sobre a DRE

Compartilhe esse post:

A Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) é utilizada para análise e acompanhamento dos lucros e prejuízos de uma empresa ao longo do ano de exercício financeiro.

A Demonstração do Resultado do Exercício é um dos documentos contábeis de maior importância para as empresas. Isso porque, nele é indicada, de forma detalhada, a performance financeira ao longo do ano.

De modo geral, os dados são comumente apresentados a diretores, acionistas, sócios e investidores, para que estes tenham compreensão da situação econômica, financeira e contábil do negócio. Entenda a seguir como funciona e como é feita a DRE.

Dicas para tentar salvar uma empresa da falência

O que é e como funciona a Demonstração do Resultado do Exercício?

De modo geral, a Demonstração do Resultado do Exercício, também chamada de DRE, é um relatório contábil que traz à tona de forma detalhada todas as operações da empresa, através das receitas, custos e despesas. Com isso, é possível analisar o resultado líquido de desempenho e, consequentemente, observar se a empresa está gerando lucro ou prejuízo.

As informações são apuradas a partir do Regime de Competência de Contas, e devem abranger o chamado período de exercício financeiro, que inicia em janeiro e termina em dezembro do mesmo ano.

Para que serve a Demonstração do Resultado do Exercício?

Além de ser de suma importância para realizar a análise sobre lucros e prejuízos de forma abrangente, logo, avaliar a saúde financeira da empresa, a Demonstração do Resultado do Exercício pode ser usada para:

  • auxiliar na tomada de decisões pelos sócios, com o intuito de reduzir gasto e aumentar o faturamento;
  • verificar o recolhimento correto de impostos pelo governo, que inclusive realiza o cruzamento de informações declaradas na DRE e, também, pelos sócios, no Imposto de Renda Pessoa Física, principalmente no que diz respeito aos lucros do negócio;
  • solicitar algum tipo de serviço financeiro, como empréstimos e financiamentos. Isso porque, é comum que os bancos e financeiras exijam a apresentação da DRE para fazer a análise de crédito na empresa e, a partir daí, decidir se fará a concessão da quantia.
  • incentivar possíveis investidores, que utilizarão a DRE para avaliar a segurança financeira da empresa e definir se fará a aplicação de dinheiro.

O que é crédito verde e como obter?

Como fazer a DRE?

Para a realização da Demonstração do Resultado do Exercício, são necessárias diversas informações, de forma detalhada, junto ao Balanço Patrimonial. Contudo, é importante ressaltar que a DRE só pode ser assinada por um contador habilitado pelo Conselho Regional de Contabilidade (CRC).

Sendo assim, de acordo com a Lei n° 6.404, de 1976, os principais dados que devem constar na DRE são os listados a seguir.

Receita bruta de vendas e serviços prestados

São todas as vendas ou prestações de serviços realizadas pela empresa durante o período de exercício financeiro. É válido destacar que devem ser lançadas na DRE as operações com entrada de dinheiro em caixa, mas também a prestação de serviço e venda que ainda não gerou o pagamento.

Impostos e deduções incidentes na receita bruta

Impostos recolhidos a partir de ICMS, DAS e ISS, por exemplo, devem ser informados na Demonstração do Resultado do Exercício. Além disso, também é preciso incluir os impostos que não foram pagos, pois como já informado, o governo realiza o cruzamento de dados.

Outro tipo de tributo que precisa ser incluído na DRE são os valores incidentes sobre o lucro, como Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPF) e a Contribuição sobre o Lucro Líquido (CSLL).

Por fim, entre as deduções, podem ser informadas as vendas canceladas, devoluções e descontos concedidos em produtos ou prestação de serviços, caso ocorram.

Receita líquida

Como o próprio nome indica, se trata do valor real que entrou para o caixa da empresa. Portanto, a quantia final obtida a partir de vendas e prestações de serviços, após o abatimento de impostos, deduções e outros custos envolvidos na operação.

Custo com as vendas

São considerados custos com as vendas todo valor investido na aquisição e venda da mercadoria adquirida, ou o investimento para bom funcionamento da prestação de serviço ao cliente. Por exemplo, a contratação do programa de um serviço online indispensável para a correta prestação de serviço, pode ser considerado um custo para a empresa.

O pagamento de salários de vendedores em uma loja física, também pode ser compreendida como um custo, já que os mesmos atuam para gerar o faturamento para a empresa.

Despesas

Diferente dos custos, que são voltados aos gastos que mantém a correta prestação de serviços ou venda, as despesas abrangem os valores investidos na manutenção da atividade. Desse modo, são informadas as contas de consumo, como água, luz e internet, aluguel, despesas com áreas operacionais e administrativas, por exemplo, o setor de Recursos Humanos (RH).

Outras despesas e rendimentos

Além das despesas comuns, que mantêm o bom funcionamento da empresa e são investidas em manutenções comuns, podem ocorrer despesas não operacionais e que não fazem parte da rotina da empresa, já que não estão relacionadas à atividade principal da mesma. Neste caso, encaixam-se custos com multas de diversas finalidades, despesas com confraternizações, doações realizadas e afins.

Da mesma forma, há também a possibilidade de que haja algum tipo de receita que não faça parte da atividade principal, como a venda de um ativo específico ou o recebimento de prêmios. Portanto, os valores em questão devem ser informados na DRE de forma isolada, para que fique compreensível que não se tratam de quantias corriqueiras.

Valores referentes a debêntures e outros

Precisam ser incluídas as quantias referentes às debêntures, isso é, títulos de dívidas, funcionários, administradores, outros possíveis beneficiários, instituições financeiras, fundos de assistência e, ainda, previdência de empregados. Na prática, são os valores que não são classificados como despesas.

Resultado líquido do exercício

Nessa etapa, deve ser informado se houve lucro ou prejuízo após o lançamento e cálculo de todas as receitas e despesas mencionadas. Se houver lucro, a quantia poderá ser distribuída entre os sócios e acionistas, que por sua vez, deverão declarar os valores no Imposto de Renda Pessoa Física.

6 dicas de como empreender com pouco dinheiro!

Qualquer pessoa jurídica pode fazer a Demonstração do Exercício do Resultado?

Não, conforme já mencionado, a Demonstração do Resultado de Exercício só pode ser confeccionada e assinada por um contador habilitado pelo Conselho Regional de Contabilidade (CRC). Caso contrário, o documento não será aceito e a empresa pode lidar com pendências quanto às suas obrigações.

Quem é obrigado a fazer a DRE?

De acordo com a Lei, a confecção e apresentação da Demonstração do Resultado do Exercício é obrigatória para todas as empresas que possuem CNPJ, com exceção do Microempreendedor Individual (MEI). O documento deve ser feito anualmente, logo após o encerramento do ano-calendário de exercício financeiro, que ocorre entre janeiro e dezembro de um mesmo ano.

Qual é a diferença entre a DRE e o balanço patrimonial?

A Demonstração do Resultado do Exercício (DRE), como já explicado, apresenta de forma detalhada a situação econômica da empresa, apontando, ainda, se houve prejuízo ou lucro. Já o balanço patrimonial é um documento que traz à tona o demonstrativo de ativos, passivos e obrigações da empresa, de forma quantitativa e qualitativa.

Os dois relatórios, inclusive, podem ser utilizados em conjunto, facilitando o correto preenchimento e análise dos dados.

Tem mais alguma dúvida sobre o assunto? Deixa nos comentários. Acompanhe a FinanZero também nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.

Próximo artigo

6 dicas de como empreender com pouco dinheiro

Empreender com pouco dinheiro: veja ideias de negócios para quem não tem muito dinheiro para investir. Acompanhe nossas dicas!

Ler artigo completo

0 respostas para “Demonstração do Resultado do Exercício: tudo que você precisa saber sobre a DRE”:

  1. Não existe nenhum comentário nesse post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue por:

Benefícios do GovernoCréditoDestaquesFinanças PessoaisImpostosMercadoNegócios
PáginasFlip – Empréstimo para Pessoa JurídicaZippi – Empréstimo para Pessoa JurídicaJuvo – Empréstimo com garantia de celularBanco Inter – Crédito Consignado OnlineMycon – Consórcio OnlineFortBrasil – Cartão de CréditoSeguro de AutomóvelCrefaz – Empréstimo OnlineFinanciamento imobiliário – FinanZeroConsórcio de serviçosWill Bank – Cartão de Crédito OnlineBrasilCard – Cartão de Crédito OnlineQred: Empréstimo Empresarial OnlineCréditoJá – Refinanciamento de Imóvel OnlineNovo Saque: Crédito Pessoal OnlineFinnsaúde – crédito para saúdeConsórcio de imóveisConsórcio de automóveisApê 11 – Financiamento Imobiliário OnlineQindin – serviços onlineSuperdigital – serviços 100% onlineMister Money – Empréstimo onlineFinanZero- uma nova parceria ParcelexZanTomPay – Soluções em pagamentosZanTom – Empréstimo OnlineBLU365 – Empréstimo onlineTopsolus – Soluções financeiras online98 Pay – Soluções para pagamentosAqui Tem Cred – Empréstimo OnlineAmbler Bank – Empréstimo OnlineL&M – Consultoria em meios de pagamentoRodobens – Empréstimo com garantia de imóvelup.p – Antecipe seu FGTSJeitto – Crédito para pagar suas contas do mêsJBcred – Empréstimo Pessoal OnlineCentral da Visão – Procedimentos mais acessíveisQery – Empréstimo Pessoal OnlineVivo Valoriza EmpresasZema – Empréstimo Pessoal OnlineQista – Empréstimo Pessoal OnlineEmpréstimo com garantia de imóvelCapital Empreendedorhome 2022 teste abEmpréstimo com garantia de veículoEmpréstimo com Garantia de CelularEmpréstimo para MEISimulador de Empréstimo OnlineHome EquityEmpréstimo FGTSEmpréstimo para empresas
Solicite seu empréstimo