Pagar o IPVA e o IPTU adiantado pode garantir um desconto, mas se você quiser um empréstimo para pagar deve calcular se vale a pena

O IPTU e o IPVA são impostos anuais e podem ser a vista ou não. Se acaso você decidir pagar a vista pode ter um bom desconto, dependendo do estado ele pode mudar. O IPVA do Amapá, por exemplo, tem desconto de 20% se pagar com cota única em 2021.

Se você conseguiu economizar dinheiro durante o ano e tem uma quantia, que não é sua reserva de emergência, vale a pena pagar a vista e economizar.

Se não for o caso, você pode parcelar, mas IPVA e IPTU tem número de parcelas diferentes, além de mudar de local para local. Você pode fazer um empréstimo, mas para saber se ele vale a pena vai depender de alguns fatores:

  • Sua cidade em primeiro lugar, já que o valor pode mudar;
  • O desconto sobre o imposto, também vai mudar de lugar para lugar;
  • Além disso o IPVA muda dependendo do ano e modelo do seu carro;
  • O IPTU também tem valores diferenciados de pendendo do local, tamanho e tipod e imóvel;
  • O tipo de empréstimo que você vai fazer influencia no valor final pago;
  • Por fim, o banco onde você quer pedir o empréstimo, cada um tem condições diferentes

Para avaliar se fazer um empréstimo para isso compensa você precisa avaliar todos esses fatores, é impossível dar uma resposta genérica pois é diferente para cada caso. Mas um empréstimo só deve ser usado como recurso em emergências, é importante salientar isso.

IPVA Paraíba 2021: qual calendário de pagamento?

Onde pedir crédito para pagar impostos?

Você pode pedir empréstimos em qualquer financeira autorizada pelo Banco Central (BC), e o tipo de empréstimo vai depender do seu perfil. Mas você pode pedir um empréstimo em praticamente qualquer um deles, desde que seja aprovado.

No Banco do Brasil por exemplo, você pode pedir o empréstimo pessoal que é para correntistas. O prazo para pagar pode ser de até 96 meses e pode começar a pagar seis meses depois.

Enquanto o crédito pessoal do Santander, um dos parceiros da FinanZero, tem prazo de dois até 60 meses para pagar e você escolhe a que melhor atende suas necessidades. Mas esse prazo vai mudar de acordo com o tipo de crédito e da avaliação. Além disso eles também oferecem um seguro, que garante que sua dívida esteja quitada em caso de imprevistos.

A grande maioria dos bancos oferecem o prazo de até 60 meses, podendo ser menos dependendo da sua avaliação, O Itaú por exemplo permite que você comece a pagar até 90 dias depois, e o banco não pede justificativa para o empréstimo pessoal.

Antes de pedir um empréstimo para o IPTU ou IPVA, independente do banco que você escolher, é importante pesquisar e comparar todas as opções, para isso você pode usar o site da FinanZero. Aqui você encontra a simulação de empréstimo, comparamos as opções que você quer em vários lugares. Depois dessa avaliação te respondemos com as melhores condições para você.

O que é IPTU e IPVA?

O Imposto Sobre a Propriedade de veículos Automotores (IPVA) é anual e as regras mudam de um estado para outro. Esse imposto é somente para veículos terrestres. De acordo com a constituição 50% do valor vai para o estado/distrito federal, e os outros 50% vão para o município do veículo.

O valor desse tributo é definido pelos estados e são porcentagens do valor do veículo. No estado de São Paulo, por exemplo, a alíquota é de 4% do valor. Esse valor pode mudar de acordo com modelo, se é nacional e tipo de combustível. Carros movidos a etanol ou eletricidade, por exemplo, tem descontos.

O Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) é um tributo que todos os proprietários de imóvel, em área urbana, devem pagar, também cobrado anualmente. Bem como o IPVA, o IPTU é pago por cada imóvel/veículo e não um só por pessoa.

Para saber como é o cálculo o valor, basta saber o valor venal do imóvel, que é o valor próximo que o poder publico calcula, em cima desse valor eles definem a alíquota. Esse imposto tem reajuste anual, de acordo com a valorização, ou não, do imóvel e há um limite para esse reajuste, definido por cada município.

Leia: O que é o Conar e como fazer denúncias?

Então ficou com alguma dúvida? Qualquer coisa é só perguntar nos comentários.

E, por fim, não esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram; FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.