Contudo, no trimestre encerrado em julho, a prévia do PIB avançou 0,91%

O Índice de Atividade Econômica do Brasil (IBC-Br), conhecido como a prévia do Produto Interno Bruto (PIB), caiu 0,16% em julho na comparação com junho, na série com ajuste sazonal. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (13) pelo Banco Central (BC).

Em junho, o avanço havia sido de 0,34%. Assim, em julho, a prévia do PIB calculada pelo BC passou de 138,33 pontos para 138,11 pontos na série dessazonalizada.

Este é o menor patamar para o IBC-Br com ajuste desde maio deste ano (137,86 pontos).

Em julho deste ano, houve crescimento de 1,31% na prévia do PIB (na série sem ajustes sazonais), ante o mesmo mês do ano anterior. Então, na série
dessazonalizada, o IBC-Br encerrou com 142,95 pontos em julho, frente a 141,10 pontos de julho do ano passado.

O IBC-Br é um indicador similar ao PIB, que calcula toda a riqueza produzida monetariamente por uma região. Assim, todas as atividades de bens e serviços são levadas em conta. Ao fim do cálculo, um percentual irá representar o crescimento econômico da região, ou o contrário. No caso do IBC-Br, a região de cálculo é o Brasil.

Confira mais clicando aqui – Brasil tem crescimento econômico de 0,4% no 2T2019; entenda o que é PIB

IBC-Br tem alta no trimestre encerrado em julho

A prévia do PIB obteve alta de 0,91% no acumulado do trimestre encerrado em julho, na comparação com os três meses anteriores (de fevereiro a abril), pela série ajustada.

Na comparação com o mesmo período de 2018, o índice acumulou alta de 1,54% no trimestre até julho, pela série sem ajustes sazonais.

No acumulado do ano, o IBC-Br já tem alta de 0,78%. O porcentual diz respeito à série sem ajustes sazonais. Pela mesma série, a prévia do PIB avançou 1,07% nos 12 meses encerrados em julho.

Para conferir na íntegra a publicação do Banco Central, referente ao IBC-Br, prévia do PIB, de julho de 2019, clique aqui.