FinanzeroBlogMercado

Setor de serviços cresce 0,8% em julho, mas ainda mostra desaceleração

Setor de serviços cresce 0,8% em julho, mas ainda mostra desaceleração

Compartilhe esse post:

Crescimento dos serviços ainda encontra-se longe do patamar de 2014

Mesmo com crescimento de 0,8% entre junho e julho de 2019, o maior desde dezembro de 2018, o setor de serviços ainda está 11,8% abaixo do recorde alcançado em maio de 2014. Além disso, também está 1,2% menor que em dezembro do ano passado. Os dados foram publicados nesta quinta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo, firmou que a baixa em relação a dezembro pode ser explicada pelo segmento de transportes. Tais atividades estão 2,8% menor que no fim do ano passado.

Embora outros segmentos estejam no campo positivo, transportes puxou a perda segundo Lobo. Confira abaixo o desempenho das demais atividades na comparação com dezembro do ano passado:

  • prestadas às famílias: alta de 1,4%
  • de informação e comunicação: alta de 1%
  • profissionais, administrativos e complementares: alta de 1,1%
  • outros: alta de 6%

“O transporte de carga, em especial o terrestre, tem uma grande aderência ao setor industrial”, que mostra taxas negativas nos últimos três meses. “Esse resultado é influenciado pela magnitude da queda, além do peso do setor de transportes, que representa 31,25% nos serviços”, esclarece o pesquisador.

Confira mais clicando aqui – Vendas do varejo sobem 1% em julho ante junho, conforme IBGE

Alta é predominante no setor de serviços

Na comparação com junho, o crescimento de 0,8% foi puxado pelas atividades:

  • de informação e comunicação: alta de 1,8%
  • outros: alta de 4,6%
  • transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio: alta de 0,7%

No cálculo do índice acumulado em 12 meses, considerado um indicador de tendência, cresceu 0,9% em relação ao mesmo período do ano passado, mostrando ganho de ritmo. Mas, para Rodrigo, isso ainda não mostra trajetória clara de recuperação do setor.

O crescimento de 1,1% em maio de 2019 se deve a uma base de comparação baixa nos 12 meses. Visto que a queda de 1,6% em maio de 2018, decorrente da greve dos caminhoneiros, deixa de fazer parte do período analisado.

“O dado de maio de 2019 é atípico, pois a série histórica fica marcada pela greve dos caminhoneiros. Por isso, não há uma trajetória clara. O segundo semestre é um desafio importante para o setor”, diz Rodrigo.

Veja também – Produção industrial cai 0,3% em julho; este é o 3º mês seguido de recuo

Como os serviços caíram 0,9% no primeiro semestre de 2018, o crescimento de 0,8% no mesmo período de 2019 se deu em função de uma baixa base de comparação. Já o segundo semestre do ano passado teve crescimento de 0,8%. “Vai ser mais difícil manter esse ritmo de crescimento”, conclui.

Os serviços também cresceram na comparação com julho de 2018 (1,8%), com alta em quatro das cinco atividades e em 54,8% dos 166 serviços investigados. O ramo de serviços de informação e comunicação (3,8%) exerceu a contribuição positiva mais relevante. Os demais avanços vieram de outros serviços (10,2%), serviços prestados às famílias (2,6%) e serviços profissionais, administrativos e complementares (0,9%).

Para conferir os dados publicados pelo IBGE, referentes ao setor de serviços em julho de 2019, clique aqui.

Próximo artigo

Vendas do varejo sobem 1% em julho ante junho, conforme IBGE

Vendas do varejo tiveram a terceira alta consecutiva em julho; crescimento foi de 1%, na comparação com junho. Leia mais.

Ler artigo completo

0 respostas para “Setor de serviços cresce 0,8% em julho, mas ainda mostra desaceleração”:

  1. Não existe nenhum comentário nesse post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue por:

Benefícios do GovernoCréditoDestaquesFinanças PessoaisImpostosMercadoNegócios
PáginasFlip – Empréstimo para Pessoa JurídicaZippi – Empréstimo para Pessoa JurídicaJuvo – Empréstimo com garantia de celularBanco Inter – Crédito Consignado OnlineMycon – Consórcio OnlineFortBrasil – Cartão de CréditoSeguro de AutomóvelCrefaz – Empréstimo OnlineFinanciamento imobiliário – FinanZeroConsórcio de serviçosWill Bank – Cartão de Crédito OnlineBrasilCard – Cartão de Crédito OnlineQred: Empréstimo Empresarial OnlineCréditoJá – Refinanciamento de Imóvel OnlineNovo Saque: Crédito Pessoal OnlineFinnsaúde – crédito para saúdeConsórcio de imóveisConsórcio de automóveisApê 11 – Financiamento Imobiliário OnlineQindin – serviços onlineSuperdigital – serviços 100% onlineMister Money – Empréstimo onlineFinanZero- uma nova parceria ParcelexZanTomPay – Soluções em pagamentosZanTom – Empréstimo OnlineBLU365 – Empréstimo onlineTopsolus – Soluções financeiras online98 Pay – Soluções para pagamentosAqui Tem Cred – Empréstimo OnlineAmbler Bank – Empréstimo OnlineL&M – Consultoria em meios de pagamentoRodobens – Empréstimo com garantia de imóvelup.p – Antecipe seu FGTSJeitto – Crédito para pagar suas contas do mêsJBcred – Empréstimo Pessoal OnlineCentral da Visão – Procedimentos mais acessíveisQery – Empréstimo Pessoal OnlineVivo Valoriza EmpresasZema – Empréstimo Pessoal OnlineQista – Empréstimo Pessoal OnlineEmpréstimo com garantia de imóvelCapital Empreendedorhome 2022 teste abEmpréstimo com garantia de veículoEmpréstimo com Garantia de CelularEmpréstimo para MEISimulador de Empréstimo OnlineHome EquityEmpréstimo FGTSEmpréstimo para empresas
Solicite seu empréstimo