FinanzeroBlogImpostos

Impostos para motoristas de app: veja as regras e como recolher

Impostos para motoristas de app: veja as regras e como recolher

Compartilhe esse post:WhatsappFacebookLinkedInTwitter

Apesar de alguns profissionais não saberem, existem impostos para motoristas de aplicativo. Veja a seguir como funciona o recolhimento e quais são as regras.

Um estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que, no segundo trimestre de 2019, a cada duzentos brasileiros, um era motorista de aplicativos de transporte. Esse valor corresponde a pouco mais de 1,1 milhão de pessoas que obtêm renda através da prestação de serviços em plataformas como Uber, 99 e Cabify.

Com isso, os motoristas de aplicativo devem ficar de olho nas regras de recolhimento de impostos, isso porque esses profissionais são considerados autônomos, e não trabalhadores da empresa em que prestam serviços. Logo, não há o recolhimento automático de impostos, o chamado Imposto Retido na Fonte, que acontece aos trabalhadores em regime de contratação CLT, por exemplo.

Sendo assim, é responsabilidade do profissional verificar os valores recebidos mensalmente, bem como averiguar se está sujeito ao recolhimento de impostos.

O que é decore e para que serve?

Impostos para motoristas de aplicativo

Antes de tudo, vale dizer que o Imposto de Renda é um tributo federal, cobrado sobre a renda, sejam os valores oriundos da prática profissional, pensão alimentícia, aluguel de imóveis e entre outros.

Além disso, vale dizer, existe uma faixa limite de isenção, ou seja, só está obrigado a pagar imposto quem ultrapassar o teto de isenção, atualmente em R$1.903,98, estabelecido pela Receita Federal.

Empréstimo pessoal sem burocracia e 100% online é com a FinanZero, acesse e faça o seu pedido!

Quais motoristas de app precisam pagar impostos?

Está sujeito ao pagamento de imposto mensal o motorista de aplicativo que receber mais de R$1.903,98 no mês, portanto, se a soma do valor de todas as corridas ultrapassar essa quantia, haverá imposto a pagar.

Diferente de algumas categorias, no entanto, os motoristas de app têm 40% dos rendimentos isentos, isso significa que na hora de aplicar a alíquota de IR, é considerado somente 60% do valor total das corridas. O objetivo dessa regra é compensar os custos que o profissional possui em sua prática, como combustível e manutenção do veículo.

Qual será o novo valor do Auxílio Brasil?

Como calcular o imposto a pagar

A primeira dica é solicitar à empresa o documento detalhado de corridas, pois com essas informações há menos probabilidade de erros no lançamento e, consequentemente, no recolhimento dos impostos.

Tendo isso em mente, para calcular o valor de imposto a pagar, é preciso realizar a subtração dos 40% isentos, para depois aplicar a alíquota de tributação. Suponhamos, por exemplo, que um trabalhador tenha recebido R$4 mil, então, antes de aplicar a alíquota de tributação correspondente, será preciso subtrair 40% desse valor, logo:

R$4 mil – R$1.600 (40%) = R$2.400.

Portanto, a quantia restante, R$2.400, é a parcela tributável em que deve ser aplicada a alíquota. Para saber o valor do imposto a pagar, basta consultar a tabela da Receita, aplicar a alíquota e a parcela dedutível. Neste caso, o motorista se encaixa na alíquota de 7,5% do IR, e a parcela dedutível é de R$142,80, então, o cálculo fica assim:

7,5% de R$2.400 = R$180.

R$180 – R$142,80 (parcela dedutível) = R$37,20.

Dessa forma, no exemplo citado acima, o profissional deverá pagar R$37,20 de imposto. É importante lembrar que por se tratar de prestação de serviços, o valor a recolher pode variar de mês para mês, portanto, a conta deverá sempre ser realizada.

MEI: como funciona e quais são as regras.

Como pagar os impostos para motoristas de aplicativo

Para recolher o imposto, o motorista deve pagar o Documento de Arrecadação de Receitas Federais, o DARF de Carnê-Leão. O serviço é oferecido pela Receita Federal e está disponível no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte, o e-CAC. Não é preciso baixar o programa, para acessar, é necessário utilizar o código de acesso ou a conta no gov.br.

Ao acessar o sistema, é preciso clicar na opção “Meu Imposto de Renda”, disponível na parte esquerda da tela. Em seguida, na aba “Declaração”, clicar em “Acessar Carnê-Leão”. Ao acessar o ambiente para gerar o DARF de Carnê-Leão, é preciso preencher os campos de identificação, que incluem endereço completo e ocupação.

Feito isso, é só clicar na opção “Rendimentos”, disponível na parte esquerda da tela, conforme mostrado abaixo, e clicar no botão “+ rendimento”, do lado direito da tela, junto ao ponto de interrogação. Então, é só preencher os campos necessários.

impostos para motoristas de aplicativo - darf de carnê-leão

Como dito, o DARF deve ser pago mensalmente, até o último dia útil do mês seguinte ao recebimento. Sendo assim, se a quantia foi recebida em agosto, por exemplo, o imposto deve ser recolhido até o último dia útil de setembro, o mês seguinte. O atraso no pagamento gera multa de até 50% do valor e 0,33% por dia de atraso. Há também os juros equivalentes à variação da taxa Selic no período, acrescida de 1% ao mês.

Ficou mais alguma dúvida sobre o assunto? Deixa nos comentários. Ah, e não deixe de nos acompanhar nas redes sociais também, para ficar por dentro de tudo: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.

Próximo artigo

Qual será o novo valor do auxílio Brasil?

O que é auxílio Brasil?Quem vai receber auxílio Brasil?Benefícios ComplementosComo se cadastrar […]

Ler artigo completo

respostas para “Impostos para motoristas de app: veja as regras e como recolher

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Navegue por:

    Benefícios do GovernoCréditoDestaquesFinanças PessoaisImpostosMercadoNegócios
    PáginasEmpréstimo com garantia de imóvelCapital Empreendedorhome 2022 teste abEmpréstimo com garantia de veículoEmpréstimo com Garantia de CelularEmpréstimo para MEISimulador de Empréstimo OnlineHome EquityEmpréstimo FGTSEmpréstimo para empresasStoriesÍndice de EmpréstimoConsórcioSitemapIti – Empréstimo Pessoal OnlineClick Cash – Empréstimo Pessoal OnlineCartão de Crédito OnlineDigio – Cartão de Crédito OnlinePolítica de Privacidade FinanZeroVirtusPay – Boleto Parcelado Onlinebxblue – Empréstimo Pessoal OnlineAgente Imóvel – Refinanciamento Imobiliário OnlinePiki – Empréstimo Pessoal para Negativado OnlineProvu – Empréstimo Pessoal OnlineBoa Vista: Empréstimo Pessoal Online e ScoreCetelem – Crédito Consignado OnlineSuperSim – Empréstimo Pessoal OnlineSofisa Bank – Refinanciamento de Imóvel OnlineBanco Alfa – Empréstimo Pessoal OnlineEmpréstimo Sim – Crédito Pessoal OnlineCredjet – Empréstimo Pessoal OnlineBanco Bari – Refinanciamento de Imóvel OnlineEmpréstimo Consignado INSS para aposentado e pensionistaParceirosCreditas – Refinanciamento de Imóvel OnlineEmpréstimo para Autônomo Negativado OnlineSimulação de empréstimoEmpréstimo com Garantia OnlineSimule seu empréstimo – ConversãoEmpréstimo ConsignadoNexoos – Empréstimo Para Empresa OnlineCashMe – Refinanciamento de Imóvel OnlineCrediHome – Refinanciamento de Imóvel OnlineTipos de EmpréstimoOmni Financeira – Refinanciamento de Veículo OnlineMoneyman – Empréstimo Pessoal OnlineBanco Pan – Crédito Consignado OnlineNew HomeLivre Digital – Empréstimo Pessoal OnlineBizCapital – Empréstimo e Capital de Giro Para Empresa
    Solicite seu empréstimo