Já ouviu falar em Correspondente Bancário, mas não sabe ao certo o que é? Fique tranquilo, nós sabemos que é algo pouco comentado. E, por isso, acaba gerando muitas dúvidas. Então, para terminar com a confusão, neste post vamos explicar direitinho o que é e como funciona! Afinal, a FinanZero é um Correspondente Bancário, o que torna ainda mais fundamental explicar para os nosso clientes o que isso significa.

O correspondente bancário é uma pessoa jurídica, podendo ser uma empresa, uma firma, uma associação ou alguma instituição que trabalha como agente intermediário entre os bancos e os clientes. São também correspondentes bancários qualquer entidade financeira que consiga fazer a intermediação bancária. Isso significa que qualquer entidade financeira que tiver a autorização do Banco Central ganha o direito de operar a intermediação com os clientes finais.

Assim, os serviços que são oferecidos pelo correspondente bancário foram regulamentados pelas Resoluções do Banco Central (BC) de Nº3110 e 3156, que foram escritas no ano de 2003. Nessas, foi declarado que todo Correspondente Bancário pode prestar diversos serviços para instituições bancárias e entidades financeiras autorizadas a funcionar pelo BC do Brasil.

Estes serviços são:

  • Serviços de Cobranças;
  • Análises de Cadastro e de Crédito;
  • Ordens de Pagamentos;
  • Solicitações de Financiamentos;
  • Solicitações de Empréstimos Pessoais e para Empresas;
  • Propostas de Aberturas de Contas de Depósitos à Vista;
  • Atividades de Processamento de Dados;
  • Solicitações de Aberturas de Contas de Poupança;
  • Recebimento e Pagamento de Contas;
  • Aplicação e Resgates em Fundos de Investimentos;
  • Propostas de Aberturas de Contas a Prazo;
  • Solicitações de Cartões de Débito e Crédito para Homens e Mulheres Trabalhadores;
  • Pedidos de Cartões de Débito e Crédito para Aposentados e em Alguns Casos para Universitários.

O Correspondente Bancário no Brasil pode fazer:

  • pedidos de empréstimos e financiamentos;
  • pagamentos de contas;
  • ordens de pagamento;
  • abertura de contas de depósito;
  • e serviços de cobranças.

A empresa FinanZero, por exemplo, é um Correspondente Bancário que atua no segmento de parcerias e cotação online. Como vocês já devem saber, temos parceria com diversos bancos e financeiras, com quem conseguimos cotar empréstimos para as pessoas que procuram o nosso serviço. Assim, o cliente consegue comparar diversas propostas de uma vez e de maneira online.

Para contratar os serviços de Correspondente Bancário, as instituições financeiras elaboram um contrato com a firma interessada onde constem certas cláusulas que devem ser cumpridas necessariamente.

Tais cláusulas são:

  • Garantir o Total Acesso do Banco Central do Brasil;
  • Informação e Documentação com Respeito à Firma Contratada e Relativo às suas Transações e Operações;
  • Garantir a responsabilidade da entidade autorizada pelo Banco Central do país pelos serviços prestados pelo correspondente bancário.

Além disso, o Correspondente Bancário não poderá realizar cobranças de qualquer tarifa por sua conta pelos serviços de intermediação oferecidos. Nós da FinanZero, por exemplo, realizamos o nosso serviço de maneira 100% gratuita. Vale lembrar ainda que o Correspondente Bancário pode emitir ao seu favor títulos ou carnês sobre os serviços que ele mesmo está prestando, o que não é o caso da nossa empresa.

Também é importante lembrar que o Correspondente Bancário que não for vinculado ao banco ou financeira não conseguirá conceder um empréstimo. Sendo assim, caso algum Correspondente Bancário esteja te oferecendo alguma linha de crédito ele mesmo, tenha muito cuidado e desconfie. É sempre importante ficar atento, pois existem muitas pessoas mal intencionadas por aí.

Ademais, caso alguma empresa ou pessoa tenha te solicitado algum valor antes de o dinheiro emprestado ter sido depositado na sua conta, NÃO o faça! Afinal, esta prática é ilegal no Brasil, e nenhuma instituição financeira que seja séria, bem como nenhum Correspondente Bancário confiável, cobra taxas antecipadas.

Visto que, atualmente, existe um grande número de empresas falsas que estão no mercado para aplicar fraudes, separamos alguns tópicos que podem te auxiliar na hora de fazer um pedido de empréstimo pessoal ou refinanciamento online com um correspondente bancário ou instituição financeira.

1. Sempre verifique a fonte da informação

É fundamental sempre ter certeza de onde a informação que você recebeu veio, pois existem muitas pessoas mal intencionadas que soltam mentiras na internet. E a gente sabe que para cair nelas são dois palitos, né?

2. Busque a empresa na internet

Outra dica essencial é procurar no Google, no Reclame Aqui, e em outras redes sociais e jornais sobre a reputação da empresa com quem você pretende fechar negócio. Nessas plataformas, você encontrará todas as informações, boas e ruins, de quem já contratou o serviço. Assim, fica mais fácil saber se a empresa é confiável mesmo.

3. Fale com pessoas que já utilizaram o serviço ou compraram o produto

Se você conhecer pessoas que já contrataram o serviço da empresa, melhor ainda! Assim, conseguirá saber sobre a experiência de uma pessoa que você tem certeza de que está te contando a verdade. Mas, caso ainda não conheça ninguém, procure a página da firma no Facebook, por exemplo, e chame alguém que comentou algo ruim e outra pessoa que comentou algo bom. Deste modo, saberá sobre os dois lados!

4. Não deposite nenhuma quantia antes de receber o dinheiro do empréstimo

No Brasil, é ilegal cobrar qualquer valor antes de o dinheiro do empréstimo ter caído na conta do cliente. Por isso, se alguém entrar em contato com você falando que precisa que você pague uma taxa de cartório ou coisa do tipo, já sabe: cai fora! Mais do que isso, denuncie a pessoa. Pois, assim que pega pela polícia, ela não aplicará fraudes em mais ninguém.