Após se tornar um dos meios de pagamentos mais utilizados, o PIX pode ganhar duas novas modalidades: PIX saque e PIX troco

Lançado em outubro de 2020 como um meio de pagamento instantâneo, o PIX tem sido desde então, um dos métodos mais utilizados por usuários na hora de realizar operações bancárias. Isso porque, segundo o próprio Banco Central (BC), em apenas um mês o PIX chegou a movimentar mais de 83 bilhões de transações.

Com isso, surge também a necessidade de expandir esse meio de pagamento, que até então tem se mostrado tão eficiente. Por isso, nesta segunda-feira (10), o BC colocou a proposta que prevê a possibilidade de saques em estabelecimentos comerciais e pagamento de troco via PIX em consulta pública.

O que é o PIX?

Criado como um meio eletrônico e digital, o PIX é um meio de pagamento que permite a possibilidade das transações bancárias serem feitas por um celular durante qualquer horário e qualquer dia. Diferentemente da TED e DOC, que por exemplo, só poderiam ser feitas em dias úteis e horários comerciais.

Além disso, as operações feitas pelo PIX são gratuitas e estão disponíveis em bancos, fintechs e demais instituições financeiras. Com a implementação do PIX, a ideia é que houvesse um aumento na velocidade de pagamentos e transferências bancárias, além da melhora na experiência do cliente com um custo baixo e seguro.

Também é válido ressaltar que não há valor mínimo ou máximo para fazer um PIX. As transferências podem ser feitas a partir de R$0,01 e o valor máximo é definido por cada instituição financeira, os bancos utilizam seus critérios internos para aplicar as medidas que acharem mais cabíveis a fim de evitar possíveis fraudes.

Em resumo, os pagamentos são sempre feitos do valor total, ou seja, não é possível fazer pagamentos parcelados via PIX. Entretanto, tanto pessoas físicas (PF), quanto pessoas jurídicas (PJ) podem realizar as transações. Nesse sentido:

  • PF transfere para PF;
  • PJ transfere para PJ;
  • PF e PJ transferem entre si;
  • PF ou PJ transferem para o governo.

Posso suspender meu empréstimo consignado?

O PIX é seguro?

Sim, 100% seguro. O BC assegura que assim como os métodos tradicionais (TED e DOC), o PIX também é confidencial. Isso porque, as transações instantâneas fazem parte da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e sempre é solicitado ao usuário uma comprovação de identidade.

No cadastramento das chaves, por exemplo, para que haja validação do número de celular é necessário que o aparelho esteja em posse do dono. Por outro lado, ao escolher o e-mail como uma chave, é indispensável que a validação seja feita no endereço de e-mail escolhido. Desse modo, caso algum fraudador tente utilizar uma chave cadastrada, o titular será sempre notificado.

Empréstimo consignado: como funcionam as novas regras?

Como vai funcionar o PIX saque e o PIX troco?

A princípio, o que se sabe até agora é que o BC pressupõe a possibilidade de quatro saques gratuitos por mês e limite máximo de R$500 por dia. A partir do quinto saque, cada instituição bancária poderá cobrar tarifas pelas transações e o valor destas poderá variar de acordo com a política interna de cada banco.

Por outro lado, o PIX troco está associado a compra de algum produto em determinado estabelecimento. Na prática, o consumidor poderá pagar um determinado valor pela mercadoria usando o PIX, e retirar o troco da compra em espécie.

Carlos Eduardo Brandt, chefe adjunto de Competição e Estrutura do Mercado Financeiro do BC, afirmou ainda que o Banco Central cogita a ideia de mais lançamentos para serviços do PIX entre o segundo semestre de 2021 e o ano de 2022. Segundo ele:

“Daqui a alguns dias entra o PIX Cobrança com Vencimento. Até o fim do ano, tem o iniciador de pagamento no PIX, que vem no projeto de Open Banking.”

Ainda não foi divulgada nenhuma data de lançamento do PIX saque e PIX troco, mas ao que tudo indica, os serviços estarão disponíveis em agosto desse ano. De qualquer forma, o mais adequado será aguardar novas atualizações do BC para entender com mais precisão como essas implementações serão feitas nos bancos.

O que é o cliente TOP no Caixa TEM?

Por fim, ficou com dúvidas sobre o PIX saque e PIX troco? Se sim, deixe aqui nos comentários que a FinanZero te ajuda.

Ademais, siga a FinanZero nas redes sociais para mais dicas e para nos acionar quando quiser: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.