FinanzeroBlogMercado

Os mitos e verdades sobre investir no mercado de ações

Os mitos e verdades sobre investir no mercado de ações

Compartilhe esse post:

Sem dúvida, o mercado de ações tem sido um tópico constante nas rodas de conversa sobre finanças e investimentos. Quem, ao se aventurar nesse universo, não se deparou com conselhos, “dicas infalíveis” ou teorias diversas sobre a melhor estratégia de ação? E quantos de nós já não nos perguntamos se o que escutamos é mito ou verdade?

Neste vasto cenário financeiro, informação é, sem dúvida, uma das principais moedas. Por isso, é essencial discernir os fatos das ficções populares para que sejamos capazes de tomar decisões mais bem fundamentadas.

Não é necessário ser um perito para entender e navegar no mundo das ações. Com os conhecimentos corretos e uma abordagem ponderada, é possível se orientar com confiança. Por isso, neste conteúdo, vamos explorar, de forma clara e objetiva, os principais mitos e verdades relacionados ao mercado de ações. Junte-se a nós nesta análise esclarecedora e fortaleça sua trajetória como investidor.

Poupança vale a pena?

O que é o mercado de ações?

Basicamente, o mercado de ações é um espaço, hoje majoritariamente digital, onde investidores de todos os tipos negociam ações, que são, em essência, pequenas “fatias” ou participações em empresas. Quando uma empresa decide abrir seu capital, ela divide seu valor em várias partes denominadas “ações”. Estas são, então, vendidas ao público em troca de capital que será investido na empresa.

Ao comprar uma ou mais dessas ações, o investidor passa a ser um acionista da empresa. Isso significa que, além de poder lucrar com a valorização destas ações, em alguns casos ele também pode ter direito a uma parte dos lucros da empresa, conhecidos como dividendos.

Mas por que as empresas fazem isso? Ao venderem ações, elas conseguem captar recursos sem a necessidade de contraírem dívidas. Estes recursos podem ser usados para expensão, pesquisa ou qualquer outro objetivo estratégico da empresa. Portanto, é uma via de mão dupla: as empresas conseguem financiamento, e os investidores têm a oportunidade de participar do crescimento e lucros dessas empresas.

Ao se aventurar no mercado de ações, é crucial entender estes conceitos básicos para criar uma base sólida em sua jornada como investidor. E lembre-se, como qualquer investimento, é fundamental estar sempre informado e agir com prudência.

Mitos sobre investir no mercado de ações

Investir em ações é como jogar na loteria

Este é um dos mitos mais comuns e, por vezes, desencorajadores sobre o mercado de ações. A ideia de que a compra de ações é semelhante a comprar um bilhete de loteria é bastante difundida, mas não reflete a realidade dos investimentos em ações.

Primeiramente, é fundamental compreender que, enquanto a loteria se baseia puramente no acaso, o investimento em ações se constrói sobre pesquisa, análise e, acima de tudo, informação. Existem duas abordagens principais quando se trata de analisar ações: a análise técnica, que se concentra em padrões de preços e volume de ações; e a análise fundamental, que se atenta ao desempenho financeiro e à saúde geral de uma empresa.

Um investidor bem-sucedido no mercado de ações comumente passa horas estudando relatórios financeiros, observando tendências de mercado e entendendo os fatores macroeconômicos que podem impactar o desempenho de uma empresa. Ao contrário da imagem do investidor impulsivo que “aposta” suas economias esperando um grande retorno, a maioria dos investidores sérios no mercado de ações adota uma abordagem metódica, baseada em evidências.

É necessário ter muito dinheiro para começar

Há um equívoco generalizado de que o mercado de ações é um clube exclusivo para os ricos e abastados. Este mito, que por muito tempo afastou potenciais investidores, não poderia estar mais distante da realidade atual.

Com o avanço tecnológico e a democratização das informações financeiras, as corretoras online tornaram-se protagonistas no universo dos investimentos. Essas plataformas proporcionaram a milhões de pessoas o acesso ao mercado de ações, muitas vezes com valores mínimos surpreendentemente baixos.

E não para por aí. Outra inovação financeira que desmistifica essa ideia é a possibilidade de adquirir frações de ações. Antes, era comum pensar em ações em termos de lotes, muitas vezes representando uma quantidade significativa de dinheiro.

Contudo, atualmente, não é necessário comprar uma ação inteira. Com o sistema de frações, um investidor pode, por exemplo, comprar 0,5 ou até 0,1 de uma ação, tornando a entrada no mercado de ações acessível até para aqueles com orçamentos mais restritos.

Mercado de ações é só para experts

É comum acreditar que o mercado de ações é uma área restrita aos especialistas, isso é, aqueles que já possuem anos de estudo e experiência na área financeira. No entanto, esse é mais um dos mitos que rodeiam o universo dos investimentos.

Entenda: obviamente, ter uma formação aprofundada e um bom conhecimento do mercado é uma vantagem. Porém, o campo dos investimentos foi democratizado nos últimos anos, tornando-se acessível a praticamente todos que desejam começar. Hoje, os conceitos básicos podem ser aprendidos por qualquer pessoa que tenha a disposição e interesse em compreendê-los.

Como planejar sua aposentadoria e garantir um futuro financeiro estável

Verdades sobre investir no mercado de ações

Risco e retorno caminham juntos

Quem nunca ouviu falar que “para ganhar mais, é preciso arriscar mais”? Essa máxima, frequentemente aplicada à vida, é especialmente verdadeira no contexto do mercado de ações. A relação entre risco e retorno é um dos pilares fundamentais da teoria financeira e é crucial para entender a dinâmica dos investimentos.

Quando falamos de investir, é essencial compreender que cada decisão vem com um trade-off, ou seja, uma troca entre o potencial de lucro e a possibilidade de perda. Investimentos que prometem retornos mais elevados geralmente vêm acompanhados de uma volatilidade maior, indicando uma maior susceptibilidade às oscilações do mercado.

Em contrapartida, aqueles com menores perspectivas de retorno tendem a ser mais estáveis, oferecendo uma proteção maior ao capital investido.

É importante diversificar

O ditado popular “não coloque todos os seus ovos na mesma cesta” pode parecer um conselho de vó, mas, no universo dos investimentos, ele se traduz na regra áurea da diversificação. E por boas razões.
A diversificação é uma estratégia financeira fundamental que visa a distribuição equilibrada do capital investido em uma variedade de ativos. O objetivo principal é simples: minimizar os riscos. Ao espalhar seu dinheiro em diferentes tipos de investimentos, a probabilidade de uma grande perda devido a um único ativo ou setor se torna menor.

Apesar disso, é essencial destacar que a diversificação não elimina o risco completamente. Ela serve para distribuir e, de certo modo, diluir o risco inerente aos investimentos. Portanto, ao construir uma carteira diversificada, o investidor deve considerar cuidadosamente seus objetivos, horizonte de investimento e tolerância ao risco.

Emoções podem ser perigosas

Por fim, o medo e euforia são, sem dúvida, os sentimentos mais palpáveis no mundo dos investimentos. Quando o mercado está em alta, a euforia pode fazer com que investidores ignorem riscos e se lancem em ações sem a devida análise, atraídos pela possibilidade de ganhos rápidos.

Em contraste, períodos de queda ou volatilidade podem provocar um sentimento de medo ou até pânico, levando à venda apressada de ativos, muitas vezes em momentos inoportunos.

Ambas as situações exemplificam como a tomada de decisão baseada puramente em emoção pode ser prejudicial. Ao se deixar levar pela euforia, o investidor corre o risco de entrar no mercado no pico, comprando ativos a preços inflados. Por outro lado, o medo pode resultar em vender na baixa, consolidando perdas.

A chave para navegar por esse mar de emoções é a disciplina. Investidores bem-sucedidos geralmente têm um plano ou estratégia claramente definidos e se apegam a eles, independentemente das oscilações do mercado. Isso não significa ignorar as mudanças e não adaptar a estratégia quando necessário, mas sim não tomar decisões impulsivas baseadas em reações emocionais momentâneas.

Fundo Garantidor de Créditos: o que é e como funciona?

Conclusão

O mercado de ações é fascinante e, para os bem-informados, oferece inúmeras oportunidades. Desmistificar e entender o que é real e o que é fictício é essencial para navegar com segurança e confiança nesse universo.

Investir em ações não é um jogo de sorte. É um jogo de estratégia, análise e, sobretudo, de conhecimento. Mantenha-se sempre informado, continue aprendendo e tome decisões baseadas em fatos, não em mitos.

Agora que você conhece melhor o mercado de ações, está pronto para dar seus primeiros passos ou aprofundar ainda mais seus investimentos. Lembre-se de que, como qualquer jornada, a estrada do investimento em ações tem seus altos e baixos, mas com informação e dedicação, é possível alcançar ótimos resultados.

Tem mais alguma dúvida sobre o assunto? Deixa nos comentários que a gente te ajuda. Acompanhe a FinanZero também nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.

Próximo artigo

Transferência de cotas de consórcio: como funciona?

Saiba o que é transferência de cotas de consórcio, como funciona, quais são as etapas do processo e se vale ou não a pena fazer.

Ler artigo completo

0 respostas para “Os mitos e verdades sobre investir no mercado de ações”:

  1. Não existe nenhum comentário nesse post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue por:

Benefícios do GovernoCréditoDestaquesFinanças PessoaisImpostosMercadoNegócios
PáginasZiliCred – Refinanciamento Imobiliário OnlineBlipay: Empréstimo Pessoal – Antecipação SalarialÁgil- Empréstimo OnlineConsórcio para intercâmbioConsórcio para festasConsórcio para cirurgias plásticasConsórcio de cursosFlip – Empréstimo para Pessoa JurídicaZippi – Empréstimo para Pessoa JurídicaJuvo – Empréstimo com garantia de celularBanco Inter – Crédito Consignado OnlineMycon – Consórcio OnlineFortBrasil – Cartão de CréditoSeguro de AutomóvelCrefaz – Empréstimo OnlineFinanciamento imobiliário – FinanZeroConsórcio de serviçosWill Bank – Cartão de Crédito OnlineBrasilCard – Cartão de Crédito OnlineQred: Empréstimo Empresarial OnlineCréditoJá – Refinanciamento de Imóvel OnlineNovo Saque: Crédito Pessoal OnlineFinnsaúde – crédito para saúdeConsórcio de imóveisConsórcio de automóveisApê 11 – Financiamento Imobiliário OnlineQindin – serviços onlineSuperdigital – serviços 100% onlineMister Money – Empréstimo onlineFinanZero- uma nova parceria ParcelexZanTomPay – Soluções em pagamentosZanTom – Empréstimo OnlineBLU365 – Empréstimo onlineTopsolus – Soluções financeiras online98 Pay – Soluções para pagamentosAqui Tem Cred – Empréstimo OnlineAmbler Bank – Empréstimo OnlineRodobens – Empréstimo com garantia de imóvelup.p – Antecipe seu FGTSJeitto – Crédito para pagar suas contas do mêsJBcred – Empréstimo Pessoal OnlineCentral da Visão – Procedimentos mais acessíveisQery – Empréstimo Pessoal OnlineVivo Valoriza EmpresasZema – Empréstimo Pessoal OnlineQista – Empréstimo Pessoal OnlineEmpréstimo com garantia de imóvelCapital Empreendedorhome 2022 teste abEmpréstimo com garantia de veículo
Solicite seu empréstimo