O estorno do Pix pode acontecer por divergência nos dados, conta não elegível ou até mesmo em caso de bloqueio.

Criado pelo Banco Central, o Pix é um sistema de pagamentos instantâneos, que permite ao usuário realizar pagamentos e transações a qualquer momento. Além disso, as transações podem ser feitas entre pessoas físicas, jurídicas e entre pessoas físicas e jurídicas.

Para usufruir do serviço, o usuário pode cadastrar uma ou mais chaves Pix, que funcionam como a identificação da conta. Para isso, é possível utilizar o CPF/CNPJ, e-mail, número do celular e/ou uma chave aleatória. Para quem preferir, no entanto, o sistema de pagamentos permite também que o usuário forneça o número da conta e agência, ao invés da chave.

Apesar de popular, o Pix ainda reúne algumas dúvidas sobre as suas regras e funcionamento, como em situações de estorno e análise da transação.

Como desativar o Pix?

Como saber se o Pix foi recebido?

Ao realizar uma operação, o usuário recebe o comprovante de confirmação, seja de pagamento ou transferência. Sendo assim, o documento comprova que a operação foi concluída, contudo, para saber se o Pix foi recebido, é necessário que o destinatário confirme o recebimento.

Em alguns casos, se a transação for de valor elevado, a quantia pode ficar retida por até sessenta minutos, como forma de segurança. No entanto, se após esse período o dinheiro não cair na conta do destinatário, é necessário entrar em contato com a instituição financeira.

É normal Pix demorar?

As transações via Pix são confirmadas no prazo máximo de 10 segundos, dessa forma, não é comum que uma operação demore. No entanto, se passado este período o valor não tiver sido debitado na conta do destinatário e também não houve estorno, o Banco Central recomenda que se aguarde, pelo menos, uma hora.

Isso porque, como dito no tópico anterior, algumas transações, quando suspeitas de fraude, são retidas e analisadas. O intuito dessa ação, estipulada no segundo semestre de 2021, é evitar golpes e assaltos.

Como faço para recuperar meu dinheiro do Mercado Livre?

Quando o Pix fica em análise?

Em agosto de 2021 o Banco Central anunciou a implementação de novos mecanismos de segurança, como limite menor para operações realizadas entre 20h e 6h e maior prazo para as instituições financeiras aprovarem solicitações de aumento desses limites.

Junto a isso, veio à tona novas formas de análise de uma operação realizada via Pix, que visa diminuir o número de fraudes no sistema. Dessa forma, para realizar a análise, a instituição financeira pode bloquear o recurso e, em alguns casos, até mesmo operações posteriores do usuário.

Por isso, vamos mostrar a seguir 3 tipos de bloqueios, que acontecem quando uma operação via Pix fica em análise.

Bloqueio por análise de segurança

Também chamado de bloqueio por segurança, costuma acontecer devido a critérios estabelecidos pela instituição financeira, por exemplo, há contas que permitem transferências interbancárias somente após o usuário realizar o procedimento de verificação, que exige uma selfie e foto do documento de identificação.

Em situações assim, a operação via Pix fica em análise ou, em alguns casos, bloqueada, até que o usuário conclua o procedimento exigido pela instituição.

Retenção

O bloqueio por retenção ocorre quando há suspeita de fraude na transação, sendo assim, o valor pode ficar retido por 30 minutos, durante o dia, e até uma hora, durante a noite. Com esse bloqueio, a instituição financeira consegue realizar uma análise da transação, bem como, se necessário, entrar em contato com o usuário para confirmar que a operação não se trata de uma fraude.

Bloqueio cautelar

Essa medida é realizada na conta do usuário recebedor, ou seja, a instituição financeira detém, além da quantia, a conta de quem está recebendo o dinheiro. Os recursos poderão ficar bloqueados por até 72 horas, para que neste período seja realizada uma análise detalhada da operação.

Além disso, neste período também pode ser feita uma análise do perfil do recebedor, de forma que, em caso de fraude, o valor possa ser recuperado pelo usuário pagador. Contudo, vale destacar, que em caso de análise e bloqueio cautelar, o usuário deverá ser comunicado imediatamente pela instituição.

Por que acontece o estorno do Pix?

O estorno do Pix pode acontecer caso os dados tenham sido informados erroneamente, seja o número da conta, agência ou até mesmo a própria chave Pix. Em situações assim, o valor é estornado até o próximo dia útil.

Além disso, há outras situações que podem gerar o estorno do Pix, como:

  • moeda não compatível com a conta;
  • conta não elegível para receber transferências de outras pessoas, como a conta salário;
  • conta bloqueada ou encerrada.

Ficou com mais alguma dúvida sobre o Pix? Deixa nos comentários. Além disso, acompanhe a FinanZero nas redes sociais, para ficar por dentro desse e outros assuntos: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.