Com aumento de 0,75 pontos percentuais, a taxa Selic foi de 3,5% para 4,25%. Com isso, a taxa retorna ao patamar de fevereiro de 2020

Na última terça-feira (16), o Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou o aumento da taxa Selic em 0,75 pontos percentuais. Em resumo, o Copom é um órgão do Banco Central (BC) que estabelece as principais normas acerca da política monetária e da taxa básica de juros.

A taxa Selic, por exemplo, é estabelecida por meio desse comitê que definiu ontem que seu valor iria subir de 3,5% para 4,25% ao ano. Até o momento, essa tem sido a maior taxa de 2021. Vale ressaltar que, a última vez em que a Selic esteve em 4.25% foi em de fevereiro de 2020.

Como o último reajuste da Selic havia sido feito em maio, desde ontem as menções sobre a taxa tem crescido consideravelmente na web. Isto é, os usuários estão relatando através das redes sociais as mudanças envolvendo a taxa Selic. Por isso, como o assunto parece dividir a opinião dos usuários, reunimos nesse post as principais informações sobre a taxa Selic.

Como solicitar o empréstimo pessoal online com a FinanZero?

O que é a taxa Selic?

Ao pé da letra, Selic significa “Sistema Especial de Liquidação e de Custódia”. Essa taxa representa os juros básicos da economia brasileira e os movimentos dela influenciam todas as outras taxas de juros praticadas no país. Incluindo as taxas de empréstimo que são aplicadas pelos parceiros da FinanZero, por exemplo.

Nesse sentido, o BC disponibiliza em seu próprio site um gráfico variável que contem os ajustes da Selic de acordo com cada período. Caso queira acessá-lo basta clicar aqui. Assim sendo, a taxa Selic tem como maior intuito assegurar a estabilidade da economia brasileira.

Ou seja, com a regulamentação da Selic é possível evitar descontroles de preço como os que o país já viveu em décadas passadas com hiperinflação. E então, quando isso acontece, infelizmente há perda do poder de compra da moeda. Na prática, a ideia é que o BC possa controlar a inflação por meio da Selic.

Qual o novo valor do Bolsa Família?

O que acontece com a taxa Selic alta?

Já que a taxa Selic tem como objetivo controlar a inflação, é possível afirmar que com o seu aumento, ocorre um desestímulo no consumo. Isso porque, os juros cobrados em diferentes transações bancárias (empréstimos, cartões de crédito, financiamentos etc) costumam ficar mais altos.

Além disso, há um favorecimento na queda da inflação, visto que, os preços costumam ficar estáveis. Do mesmo modo, os investimentos aplicados em Renda Fixa tendem a aumentar. De acorco com a Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade (Anefac), com esse aumento da taxa Selic, a rentabilidade passará de 0,25% ao mês e 2,98% ao ano.

Em outras palavras, a rentabilidade é o percentual de retorno baseado em uma determinada quantia que foi investida. Por isso, quanto maior for o valor da rentabilidade, maior retorno os investidores terão de suas respectivas aplicações. Desse modo, investidores em aplicações financeiras obtêm maior vantagem sobre esse aumento.

Como funciona a FinanZero?

A taxa Selic vai subir em 2021?

Até o momento, a taxa Selic já subiu três vezes consecutivas em 2021. O primeiro aumento ocorreu em 17 de março, onde a taxa subiu de 2% para 2,75%. A segunda alteração, por sua vez, foi feita em 5 de maio: a meta que estava em 2,75% aumentou para 3,5%. Por fim, o último ajuste foi feito ontem (16) e conforme mencionado, a Selic aumentou mais uma vez de 3,5% para 4,25%.

No último relatório Focus divulgado nesta segunda-feira (14), as expectativas de mercado é que no final de 2021 a taxa Selic esteja em 6,25%. Em contrapartida, as probabilidades para 2022 apontam uma permanência consecutiva de 6,50% durante o ano todo. Apenas para contextualizar, o relatório Focus é divulgado toda segunda-feira pelo BC com uma análise acerca das projeções do mercado.

Contudo, vale frisar que o relatório Focus é apenas um diagnóstico de especialistas com uma evolução gráfica e semanal das projeções para os principais indicadores econômicos do país. Ou seja, o mais adequado é sempre aguardar o resultado das reuniões do Copom que, de fato, atualizam esses indicadores. As reuniões acontecem a cada 45 dias e você pode conferir o calendário completo das datas, clicando nesse link.

Como resolver o erro “an error occurred while processing your request” na Caixa?

Como a taxa Selic é definida?

Em concordância com o que já foi citado, a Selic é definida pelo Comitê de Política Monetária em reuniões esporádicas que acontecem a cada 45 dias. O órgão é formado por um presidente e demais diretores que tratam de perspectivas das economia (brasileira e mundial), ambas baseadas em condições de liquidez e do comportamento dos mercados.

A partir dessa análise, o comitê analisa o conjunto das informações coletadas para embasar sua decisão: diminuir ou aumentar a taxa Selic. De modo geral, a escolha é tomada num sistema baseado em votação e os diretores do comitê avaliam os principais riscos associados ao cenário macroeconômico.

Como vai funcionar a prorrogação do Auxílio Emergencial?

Por fim, ficou com dúvidas sobre a taxa Selic? Se sim, deixe aqui nos comentários que a FinanZero te ajuda.

Ademais, siga a FinanZero nas redes sociais para mais dicas e para nos acionar quando quiser: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.