O auxílio emergencial é uma medida do governo para a crise, saiba quantas parcelas ainda serão pagas

Com a pandemia do covid a economia sofreu grandes perdas, o setor de serviços foi o que teve maior queda. Por isso o governo começou a pagar o auxílio.

O auxílio consiste em cinco parcelas de R$ 600 e até mais 4 parcelas do auxílio residual, no valor de R$ 300, embora nem todos tenham direito ao último.

Para saber se tem direito ao auxílio residual, você pode ir ao site da Caixa, ou app do auxílio emergencial, disponível para Andoid e Ios. Lá você preenche seus dados e descobre se tem direito ao auxílio de R$300.

Veja também – Simule seu empréstimo e encontre as melhores taxas de juros do mercado!

Quantas parcelas ainda vou receber?

O auxílio residual só funciona até dezembro, logo o governo só paga as parcelas até lá. Se você começou a receber em abril e terminou em agosto, por exemplo, tem direito a mais 4 parcelas. Entretanto se começou a receber o auxílio emergencial em julho só recebe uma.

Dessa forma o número de parcelas extras é proporcional, a regra é que deve terminar até 31 de dezembro.

Caixa vai liberar mais FGTS?

Auxílio emergencial

O auxílio é dado pelo governo federal, direcionado para MEI, desempregados, trabalhadores informais e autônomos. Ele surgiu para ajudar a enfrentar a crise causada pela pandemia.

Para solicitar o auxílio a pessoa devia estar em uma das categorias anteriores, além disso ser maior de 18 anos. Com renda familiar de até três salários mínimos ou R$ 522,50 por pessoa.

O prazo para pedir o auxílio emergencial acabou, portanto só quem já recebia pode receber também o residual.

Desemprego recorde: taxa bate 14,4% em agosto, diz Pnad

Auxílio residual

Diferente do auxílio emergencial, o residual terá até 4 parcelas e seus requisitos são diferentes. Ou seja, se você recebeu as parcelas de R$ 600 não quer dizer que receberá as de R$ 300.

Não receberá essas parcelas quem:

  • Tenha emprego formal iniciado após após receber o auxílio emergencial;
  • Recebeu qualquer auxílio posteriormente a receber o auxílio, exceto bolsa família;
  • Não só quem tenha meio salário por pessoa, como também acima de três salários na família;
  • More no exterior;
  • Além disso, quem recebeu renda tributável acima de R$ 28.559,70 em 2019;
  • Foi dependente de alguém no imposto de renda de 2019;
  • Assim como quem estiver preso em regime fechado.

Cada família pode ter até dois membros que recebam e, da mesma forma que mães chefes de família recebiam R$ 1.200 antes, recebem R$ 600 agora.

Imposto de renda: quem tem direito a isenção fiscal?

Se você ficou com alguma dúvida sobre o auxílio emergencial, não deixe de nos perguntar aqui nos comentários.

Para saber mais siga a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.