No golpe do leilão falso, criminosos vendem produtos que não existem; veja dicas de como não cair nessa!

Você já recebeu algum email ou SMS oferecendo vagas para leilão virtual?

Em geral, essas comunicações ofertam “smartphone top de linha a R$ 100” ou “carro de luxo a R$ 5 mil” e outras oportunidades que parecem boas demais para ser verdade.

Pois bem. Isso porque, em muitos casos, realmente são. Esse email ou SMS pode ser parte do golpe do leilão falso!

Golpe do empréstimo falso: “ela falava bem, foi muito convincente”

Como funciona o golpe do leilão falso?

Depois de receber um contato desse tipo você, interessado nos produtos disponíveis, faz um lance. E, na maioria das vezes, vence.

A partir daí, começa a parte urgente, como descrevem os envolvidos no leilão: você precisa pagar o quanto antes a carta de arremata.

Em seguida, deveria receber o produto pelo qual pagou. No entanto, o que acontece é que o leiloeiro some e você perde seu dinheiro.

Empréstimo Caixa e Sebrae: como funciona?

Caí no golpe do leilão falso. E agora?

Bem, depois de pagar a carta falsa de arremate, não há muito o que fazer. Afinal, na maior parte dos casos, os contatos do leiloeiro eram falsos.

Portanto, caso você caia no golpe do leilão falso, deve fazer um boletim de ocorrência. No mais, não há muitos meios de recuperar sua grana, a não ser que você tenha algum dado original do criminoso que lhe aplicou o golpe.

Nesse caso, pode entrar com um processo nas pequenas causas. Mas as estatísticas mostram que há poucos casos em que há um dado oficial.

Por isso, o certo é estar atento a esse tipo de negócio. Nós vamos te dar algumas dicas para identificar o golpe do leilão falso:

Como funciona o novo financiamento imobiliário pela Caixa?

1. Estude o site e as redes sociais do leilão

Analise o endereço (também chamado de url) do site. Se não terminar nos padrões que a gente conhece, como .com.br, desconfie!

Além disso, acesse os perfis do site nas redes sociais. Se tiver algum comentário mencionando leilão falso… FUJA!

2. O site tem CNPJ? E telefone? E endereço?

Checar dados do site e / ou do leiloeiro é muito importante.

Há um número de CNPJ disponível? Pesquise no site da Receita Federal! E telefone? Vale uma ligação, se estiver na dúvida. Endereço pode valer uma busca rápida no Google Maps.

Enfim, quaisquer dados podem ser relevantes para entender a procedência do vendedor (e também do produto).

3. O cadastro pede dados pessoais

Se o site lhe pede dados pessoais e / ou dados bancários, também há motivo para desconfiança. Isso porque, na teoria, não há necessidade de nada disso antes do arremate.

4. Jogue o nome do leilão ou do site no Google

Sim, busque pela oferta! Afinal, se o criminoso está lhe aplicando o golpe do leilão falso, pode já ter tentado ou aplicado o mesmo processo em outra pessoa!

5. Desconfie de preço muito baixo

Em geral, significa golpe. Enquanto os preços forem muito abaixo do praticado no mercado, há motivo para desconfiar.

Por isso, faça uma busca pelo preço médio daquele produto antes de dar um lance.

6. Além do preço, há muitos benefícios

Carro de luxo a R$ 5 mil e com IPVA grátis? Smartphone top de linha a R$ 100 e com garantia? Parece uma ótima oportunidade, né?

Mas, na verdade, pode ser uma grande cilada! Se além do preço baixo há alguma vantagem muito grande na compra, fique de olho.

Simule seu empréstimo e encontre as melhores taxas de juros do mercado!

Por fim, ficou com alguma dúvida sobre o empréstimo golpe do leilão falso? Então comente!

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.