O auxílio emergencial pode estar na conta bancária que o solicitante fez a primeira transferência

Foi divulgado, por meio de coletiva de imprensa no dia 1º de junho, pela Caixa Econômica Federal, que saldo do auxílio emergencial (de R$ 600 ou R$ 1.200) pode desaparecer da conta poupança digital, veiculada ao aplicativo Caixa Tem, dos beneficiários.

Recentemente, pessoas reclamaram na internet que a segunda parcela caiu na conta digital no dia 20 de maio, mas tentar retirar o dinheiro, aparecia o saldo em vermelho, com a frase “Teve aux. em 1° de junho”, mesmo sem o usuário movimentar o montante.

Veja também – Simule seu empréstimo e encontre as melhores taxas de juros do mercado!

Nesse caso, foi alertado pelos representantes da Caixa que a pessoa ainda tem o auxílio, mas que ele apenas migrou para outra conta.

Por exemplo, quem recebeu a segunda parcela do auxílio em poupança digital no dia 20 de maio. O saldo ficou disponível do dia 20 de maio até o dia 31 para uso digital, como:

  • pagamento de boletos;
  • compras online pelo cartão virtual;
  • uso de QR Code.

Com isso, o que ocorreu no dia 1º, de acordo com esse exemplo, é que o saldo que a pessoa não utilizou migra automaticamente para a conta em que a pessoa recebeu a primeira parcela. Então ele não sumiu, ele está disponível em uma outra conta bancária.

O auxílio emergencial está em outra conta?

Sim, ao desaparecer da do aplicativo Caixa Tem, o dinheiro migra para a conta que havia sido cadastrada na entrega da primeira parcela do benefício. Para as pessoas que não tinham conta em banco nenhum, o valor irá permanecer na conta digital. Para os 10 milhões que já tinham contas (na Caixa ou em outros bancos), esse dinheiro foi depositado nas contas.

Como é possível fazer compras com a conta digital do auxílio, mesmo antes de receber a parcela e depois de ter sido aprovado na análise, o saldo do recebimento levará em conta o que foi gasto anteriormente, por meio do um cartão pré-pago. De o cidadão recebeu R$ 600 e gastou R$ 200, o que vai ser depositado automaticamente a diferença: R$ 400 em na conta do usuário.

Veja também – Tive o auxílio emergencial negado, e agora?

O dinheiro não está na conta que transferi a primeira parcela. O que fazer?

Se o dinheiro do auxílio não está disponível no aplicativo Caixa Tem, e nem mesmo na conta bancária que foi transferido o dinheiro da primeira parcela, é possível que tenha havido um erro no sistema. Nesse caso, não é preciso se preocupar, para comunicar o erro é possível ligar para a central de atendimento da caixa, por meio do telefone 111.

Em último caso, o solicitante pode comparecer a uma agência da Caixa Econômica Federal. Mas, é solicitado que todos os erros ou problemas de cadastro sejam solucionados por meio da central telefônica. Além disso, o banco possui atendimento via chat no sistema do internet banking, basta acessar e logar com os dados da conta do aplicativo Caixa Tem.

Como usar o dinheiro pelo aplicativo CAIXA Tem?

Cartão de Débito Virtual

Faça compras com o Cartão de Débito Virtual oferecido pelo aplicativo:

  • Acesse o aplicativo CAIXA Tem e selecione a opção “Cartão de Débito Virtual”.
  • Visualize seu cartão e, ao lado do “Código de Segurança”, clique em “Gerar”.
  • Esse código é válido apenas para uma compra ou por alguns minutos. Sendo necessário gerar um novo código a cada nova compra que o solicitante desejar fazer.
  • Copie o número do cartão no ícone ao lado dos números.
  • Com o número do cartão e o código de segurança é possível fazer compras com total segurança.

Pagar na maquininha com o QRCode

A novidade do app para compras no comércio é o pagamento por QR Code, em estabelecimentos habilitados, pelo aplicativo CAIXA Tem. Para usar, não é preciso sacar o dinheiro. Veja como usar:

  • Acesse o aplicativo CAIXA Tem e selecione a opção “Pagar na Maquininha”.
  • Automaticamente a câmera do celular irá abrir. Aponte a câmera para o QR Code que foi gerado na maquininha do estabelecimento.
  • Em seguida, confira o valor da sua compra e o estabelecimento e clique em “Confirmar”. Somente será descontado o valor da compra no saldo total da conta.

Qual o prazo final para pedir o auxílio emergencial?

As pessoas que ainda não solicitaram o auxílio emergencial precisam se acelerar. Isso porque a data final para se cadastrar é no dia 3 de julho. Pois, é a data que completa 3 meses desde a assinatura da lei que permite a entrega do benefício para os cidadãos.

As pessoas que tiveram o retorno sobre dados inclusivos, também só poderão realizar um novo pedido do benefício até o dia 3 de julho, após essa data o sistema será bloqueado para receber novas solicitações e apenas os que já haviam sido aprovados irão fazer parte desse benefício.

A Caixa ainda está fazendo novo pagamentos?

Sim, o total geral de pagamentos atual, incluindo a primeira e segunda parcela de todos os beneficiários foi de R$ 76,6 bilhões em auxílio emergencial para 58,6 milhões de beneficiários, de acordo com os dados divulgados por meio da coletiva de imprensa na Caixa.

Ainda de acordo com o banco estatal, 106,8 milhões de pessoas se cadastraram para receber a renda emergencial, aproximadamente metade da população do País, e dessas, 10,9 milhões estão em análise pelo Dataprev, que é o órgão responsável pela aprovação.

Ficou com mais alguma dúvida sobre auxílio emergencial sumiu da conta. O que fazer? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.