Até o momento, a balança comercial já registra superávit de US$ 47,662 bilhões, ante US$ 38,524 bilhões no mesmo período de 2019

O Ministério da Economia informou nesta terça-feira (3) que a balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 5,473 bilhões, isto é, cerca de R$ 31,250 bilhões em outubro.

Glossário: o que é superávit?
Superávit é registrado em uma balança comercial no momento em que as exportações do país superaram as importações. Isto é, um país vendeu mais do que comprou e, por isso, entrou mais dinheiro do que saiu.

Além disso, as exportações somaram US$ 17,855 bilhões, cerca de R$ 101,95 bilhões considerando a cotação de hoje, e as importações US$ 12,383 bilhões, isto é, cerca de R$ 70,70 bilhões.

Por isso, a balança comercial registrou o melhor resultado para o mês desde o início da série história, em 1989. No entanto, para um mês de outubro, o resultado ficou abaixo do de 2018. Isso porque naquele ano foi registrado um superávit de US$ 5,791 bilhões no período.

Veja mais – Simule seu empréstimo e encontre as melhores taxas de juros do mercado!

Balança Comercial

A balança comercial de um país é composta basicamente das exportações e importações. Por isso, é um indicador econômico importante para o país e reflete muito da situação do local.

Exportações

A exportação é basicamente a saída de bens, serviços e produtos de um país, mediante um contrato de compra e venda internacional.

No mês de outubro, a exportação registrou alta na média diária para produtos da indústria de transformação (4,7%) e vendas da indústria extrativa (7,2%).

No entanto, a exportação de produtos agropecuários registrou uma queda de 20,6% na comparação com a média diária de outubro de 2019.

Importações

Além das exportações, a balança comercial também conta com o cálculo das importações de um país. O índice revela o quanto aquele país comprou de mercadorias ou produtos que foram fabricados em outros países.

Em outubro, houve variações na parte de importações. Isso porque:

  • alta na compra de produtos agropecuários – subiu 3%;
  • queda na compra de produtos da indústria – queda de 44,6%;
  • redução na compra de produtos da indústria de transformação – queda de 19,5%.

Além disso, segundo o Ministério da Economia também informou que, em outubro, a quantidade de arroz sem casca cresceu 60,43% em relação à média diário de outubro de 2019.

No entanto, a quantidade de arroz com casca comprado caiu cerca de 73,35% na comparação com a média diária, totalizando cerca de 2,5 mil toneladas em outubro deste ano.

Leia também – Arroz: preço sobe e governo zera imposto de importação

O que motivou o superávit na balança comercial?

Apesar das quedas contínuas nas importações devido à pandemia do novo coronavírus, a balança comercial brasileira registrou um superávit em outubro.

No entanto, o superávit em outubro de 2020 só foi possível por conta da estabilidade das exportações, enquanto isso, as importações continuam registrando queda na média diária em comparação a outubro de 2019.

Ficou com mais alguma dúvida sobre a alta nas exportações e na balança comercial? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.