Bolsa Família contempla grupos familiares em situação de pobreza e extrema pobreza

O projeto Bolsa Família foi implementado em 2003, com o intuito de ajudar famílias em situação de extrema pobreza e pobreza de todo o País. O programa é uma transferência direta de renda do governo que busca ajudar os beneficiários a superar a situação de vulnerabilidade e assegurar o acesso à alimentação, educação e saúde básica com o auxílio de uma quantia depositada mensalmente.

Quem pode receber o Bolsa Família?

As famílias brasileiras com renda mensal de até R$ 178,00 por pessoa podem solicitar o benefício. O Bolsa Família abrange grupos familiares formados por gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos. Além disso, todos os integrantes da família precisam estar inscritos no Cadastro Único para programas sociais do governo federal.

Confira mais clicando aqui – Salário-maternidade: saiba quais são os pré-requisitos e como saber o valor a receber

Qual o valor do Bolsa Família?

O programa possui três categorias, de acordo com o perfil dos integrantes da família beneficiária. Entenda a diferença entre as categorias do benefício:

Benefício Básico

Atribuído às famílias em situação de extrema pobreza (renda mensal de até R$89,00 por pessoa). O valor oferecido é de R$ 89,00 por dependente.

Benefício Variável do Bolsa Família

Essa categoria contempla famílias consideradas pobres, que tenham gestantes, mães em amamentando, crianças e adolescentes de 0 a 15 anos. O valor atribuído é de R$ 41,00 e cada grupo familiar pode acumular até no máximo 5 benefícios mensais, totalizando R$ 205,00.

Regras para essa categoria:

  • As mães em fase de amamentação podem receber até seis parcelas do Bolsa Família, a criança precisa estar devidamente cadastrada no sistema único do governo.
  • As mulheres em período de gestação podem receber até nove parcelas consecutivas, desde que a gestação tenha sido diagnosticada até o nono mês gestacional.

Superação da Extrema Pobreza

Oferecido aos grupos familiares em situação de extrema pobreza. Neste caso, o valor do benefício varia devido ao cálculo realizado a partir da renda por pessoa da família. Os grupos que se encaixam nessa categoria podem acumular os seguintes benefícios:

  • Básico;
  • Variável;
  • Superação de Extrema Pobreza.

As três categorias devem totalizar até o máximo de R$ 372,00 mensais.

Como solicitar o Bolsa Família?

Para solicitar o benefício é fácil:

  • Um integrante da família precisa ser o responsável pelo benefício e ter mais de 16 anos completos.
  • A família precisa estar vinculada no Cadastro Único (Cad Único) para Programas Sociais do governo.
  • Todos os membros da família devem apresentar RG (Registro Geral), CPF (Cadastro de pessoa Física) e Título de Eleitor na Prefeitura mais próxima.

Como consultar o saldo do Bolsa Família?

A família pode realizar o acompanhamento dos pagamentos, extratos e situação dos benefícios de forma presencial, online ou por aplicativo:

Atendimento presencial

O responsável familiar pode ir em uma agência da Caixa Econômica Federal ou correspondente do banco com o cartão do Bolsa Família e tirar o extrato de pagamento nos caixas de autoatendimento. Atendimento online – Bolsa Família 

Atendimento online

Basta acessar a página de consulta pública do banco e preencher o formulário com a numeração do NIS.

Aplicativo

Com o aplicativo para sistema operacional Android ou iOS, é possível consultar o calendário de pagamento, os extratos de depósitos e esclarecer dúvidas sobre o Bolsa Família. Para realizar o download para Android, acesse a página da Play Store. O download na App Store pode ser feito na loja de aplicativos da Apple.

Ficou com mais alguma dúvida? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.