O financiamento estudantil FIES, oferecido pelo Governo Federal ainda conta com obstáculos para casos específicos, veja quem pode solicitar o benefício

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa ofertado pelo Governo Federal, ministrado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O intuito primário do sistema do FIES é dar ajuda para quem não tem condições de pagar uma graduação durante os estudos a ingressar no ensino superior. Assim, a pessoa só precisa pagar os juros durante os anos de estudos.

Anualmente é oferecido vagas em Instituições de Ensino Superior (IES) que são parceiras do FIES. O Novo FIES conta também com mais uma modalidade o Programa de Financiamento Estudantil (P-FIES). Porém, para fazer parte do quadro de estudantes que utilizam o financiamento é preciso estar dentro de alguns critérios pedidos pelo Ministério da Educação (MEC).

Sendo assim, FIES é para os estudantes que já concluíram o ensino médio regular.

Leia também – Greve do INSS pode prejudicar pensionistas?

Quem tem direito ao FIES?

Para poder participar do processo seletivo é necessário se encaixar nos pré-requisitos do programa, sendo eles:

  • Feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, qualquer ano, e obtido média geral igual ou superior a 450 pontos.
  • Além disso, a redação não pode ter zerado.
  • Ter renda familiar per capita de até três salários mínimos para quem deseja concorrer na modalidade Fies e até cinco salários para o P-Fies.

Qual o curso posso pedir FIES?

Na verdade, qualquer um!

O curso da instituição de ensino para qual o candidato está a fim de obter o financiamento estudantil deve ter uma avaliação positiva pelo MEC. Mas, pode ser qualquer curso, não importa o valor ou sua modalidade.

Contudo, alguns cursos (como medicina, nutrição e advocacia) possuem uma concorrência maior, em quase todas as faculdades.

Leia mais: Como um empréstimo consignado pode te ajudar?

Sou Prouni parcial. Posso pedir FIES?

Sim! Os estudantes contemplados com uma bolsa parcial (50%) do Programa Universidade Para Todos (Prouni), mas que não tenham condições de arcar com a outra metade das mensalidades do curso também podem solicitar o financiamento do Fies.

Quando abre o FIES?

As inscrições no Fies são abertas duas vezes ao ano e devem ser realizadas no site do programa de acordo com o calendário que é feito pelo MEC.

As inscrições são sempre no começo e no meio do ano, assim as pessoas podem iniciar os estudos no começo do semestre.

Quais são as mudanças do FIES?

As últimas mudanças são de 2017.

Com isso, a principal alteração aconteceu no item que trata de quem direito ao programa. Veja abaixo as mudanças:

Tempo de carência do FIES

O Governo mudou o tempo de carência que o candidato tinha antes de começar a pagar as mensalidades do financiamento.

Pois, antes a conta começava a ser cobrada depois de um intervalo de 18 meses após da formatura. Agora, é debitada a partir do momento em que o beneficiário consegue um emprego fixo, seja um mês depois ou anos.

Veja também – Fies: o que é e como funciona?

Categorias do Fies

Existem 3 novas categorias de financiamento (FIES 1, 2 e 3), cada uma é para um tipo de pessoa.

• O FIES 1, por exemplo, é para candidatos com renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa. Contudo, o que muda aqui é o financiamento a juro zero. Não paga nada de juros. Um terço das vagas são para esse pessoal.

• O FIES 2 é para que vive no Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil. A ideia é beneficiar os locais que têm mais carência de formados na faculdade. Para participar é preciso ter renda familiar bruta mensal de até cinco salários mínimos por pessoa. Nesta categoria os juros são por volta de 3%.

• O FIES 3 deve ter juros de 6,5%, voltado a quem tem renda familiar bruta mensal de até 5 salários mínimos por pessoa.

Limite de mensalidade

O programa deixou de ter limite no valor da mensalidade financiada, que antes era de R$ 5 mil. Isso quer dizer que não importa o curso ou a faculdade a pessoa pode fazer sua inscrição.

Leia mais: Governo amplia para 40% margem de empréstimo consignado no INSS

Não consegui FIES. O que fazer?

Têm algumas instituições que são próprias para dar financiamentos estudantis. Elas podem ajudar a pagar o curso completo ou apenas uma parte para quem quer fazer faculdade.

Além de que contam com pagamento semelhante ao FIES: juros baixos e condições de parcelamento de acordo com a renda do estudante.

Mas, para quem só precisa de empurrão para iniciar os estudos, ou até mesmo voltar pra universidade, a FinanZero pode ajudar.

Oferecemos empréstimo pessoal, por meio de parceiros, também conhecido como crédito pessoal, é um dos produtos mais procurado em bancos, fintechs ou financeiras autorizadas pelo Banco Central. Entre os principais motivos para buscar um CP online estão:

  • Viagens e compras;
  • Negócios;
  • Reforma da casa;
  • Estudos.

Não perda a chance de estudar, simule um crédito com a FinanZero!

Além disso, ficou com mais dúvidas sobre o FIES? Deixe aqui pra gente e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.