Auxílio emergencial 2021: quantas parcelas serão pagas, quem tem direito no ano de 2021 e como fazer a consultar do auxílio

O auxílio emergencial é um dentre outros amparos que estão sendo disponibilizados pelo Governo durante a pandemia do Covid-19. Desde o início da fase pandêmica a economia brasileira tem tido grandes consequências principalmente na questão do desemprego. Onde, em janeiro de 2021 a taxa de desemprego ficou em 14,2% segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Por isso o Governo Federal tem liberado programas como o auxílio e o benefício emergencial para diminuir os impactos causados na situação financeira da população. As parcelas do auxílio emergencial 2021 já estão sendo liberadas. Abaixo estão as principais dúvidas sobre elas.

O que eu preciso saber sobre PIX saque e PIX troco?

Quantas parcelas tem o auxílio emergencial 2021?

O auxílio emergencial 2021 conta com 4 parcelas no total. O valor de cada parcela dependerá da composição familiar de quem recebe o benefício, além disso, o auxílio só será dado a um único membro da família.

Os valores das parcelas seguem os seguintes:

  • Famílias que são compostas por apenas um membro receberão até R$ 150 reais mensais;
  • Para aquelas que possuem mais de um membro o valor a ser recebido por mês é de R$ 250;
  • E para aquelas chefiadas por mulheres sem cônjuge ou companheiro e com uma pessoa com menos de 18 anos de idade o valor é de R$ 350 por mês;

A primeira parcela do auxílio foi paga no mês de abril e as próximas seguem nos meses de maio, junho e julho.

Tem como corrigir erros no cadastro do auxílio emergencial 2021?

Como saber se tenho direito ao auxílio emergencial 2021?

Segundo o Governo Federal, para o ano de 2021 só terão direito a receber as parcelas do auxílio os cidadãos que se encaixarem nas seguintes regras:

  • Não possuir emprego formal, com carteira assinada;
  • Ser mãe adolescente;
  • Ter mais de 18 anos de idade;
  • Famílias com renda total de até 3 salários mínimos;
  • Contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe de maneira autônoma ou trabalhador informal sem carteira assinada;
  • E por fim, ter recebido o auxílio emergencial no ano passado;

Uma lista com os nomes de quem terá direito ao auxílio emergencial 2021 será liberada, pela Caixa Econômica, a cada nova rodada. Dessa forma, é possível verificar se o cidadão terá direito ou não. Contudo, caso o cidadão se encaixe nas regras mas tenha o seu auxílio emergencial negado ele poderá recorrer e realizar uma contestação no site do DataPrev.

A contestação fica disponível para solicitação somente por 10 dias, logo após a liberação da lista pela Caixa Econômica. Por essa razão é necessário a atenção as divulgações realizadas pela Caixa Econômica.

Como consultar auxílio emergencial 2021?

A consulta auxílio emergencial 2021 pode ser feita por meio do site do DataPrev. Sendo assim, ao fazer o login é possível ter acesso as informações sobre o auxílio do beneficiário, como quantidade de parcelas restante e o valor a ser pago.

Dessa forma, para verificar se o cidadão terá direito a segunda parcela do auxílio emergencial e a outras, basta entrar no site do DataPrev ou verificar se o nome foi divulgado na lista de beneficiários, que é liberada pela Caixa Econômica.

Além disso, também existe a possibilidade de consulta do auxílio emergencial 2021 pelo Caixa TEm. Isso porque o Caixa TEm é a conta digital da Caixa e por meio dela estão sendo pagos os amparos oferecidos pelo Governo.

Ao baixar o aplicativo do Caixa TEm no celular o cidadão consegue então ter acesso ao saldo disponível, além de ter a possibilidade de realizar outras ações como transferências e o pagamentos de contas.

E então, restou mais alguma dúvida sobre como saber se vai receber a 2° parcela do auxílio emergencial 2021? Se sim, deixe aqui o seu comentário que a FinanZero te ajuda.

Como posso fazer transferências pelo WhatsApp?

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais para mais dicas e para nos acionar quando quiser: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.