Auxílio emergencial: vai ter mais parcelas, quem tem direito, quanto será o valor, qual o calendário e até quando vai a prorrogação do auxílio

Com a pandemia do Covid-19, vivida nos anos de 2020 e 2021, o mundo enfrenta uma crise econômica que também afetou o Brasil. Com os comércios e empresas fechadas a taxa de desemprego no primeiro trimestre de 2021 foi de 14,4 segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Dessa maneira, o Governo Federal lança programas com o intuito de amparar a população financeiramente. No ano de 2020, o auxílio emergencial contribuiu com cerca de 65 milhões de brasileiros, segundo o Governo, e segue ajudando muitos cidadãos no ano de 2021, onde foi novamente liberado com 4 parcelas.

Foi divulgado nessa terça (06) a prorrogação do auxílio emergencial com mais 3 parcelas. Com isso, abaixo estão as principais questões sobre a nova rodada do amparo, bem como as possíveis dúvidas geradas nos cidadãos sobre o assunto.

Como ganhar dinheiro no TikTok?

Vai ter mais parcela do auxílio emergencial em 2021?

Foi publicado nessa terça feira (06) no Diário Oficial da União (DOU) um texto que informa a prorrogação do auxílio emergencial, assinado pelo presidente da república Jair Bolsonaro (Sem partido) e ministro da cidadania João Roma. O documento garante a prorrogação do amparo, disponibilizado pelo Governo Federal, por mais 3 meses.

Dessa forma, o auxílio que foi liberada no mês de abril de 2021 com 4 parcelas foi prorrogado para mais 3 parcelas, totalizando 7 parcelas. Até o momento, não se sabe se o auxílio será prorrogado novamente, já que foram informadas apenas as 3 parcelas a mais, que serão pagas aos cidadãos nos meses de agosto, setembro e outubro.

Quem tem direito ao auxílio emergencial 2021?

Segundo as informações divulgadas pelo Governo, não serão aceitas novas inscrições para receber as parcelas prolongadas do auxílio. Isso porque, terão direito a receber o valor os cidadãos que já o recebiam no no ano de 2020, como foi determinado também para as parcelas do ano de 2021.

Por essa razão, as regras para o recebimento das parcelas seguem da mesma forma já conhecida, que são as seguintes:

  • Pessoas com mais de 18 anos;
  • Pessoas que não possuem empregos formais;
  • Quem recebe abono salarial;
  • Mães adolescentes;
  • Inscritos no CadÚnico ou no Bolsa família;
  • Família com renda de até meio salário mínimo, ou seja R$550 por pessoa e/ou renda total de até três salários mínimo, ou seja R$3.300;
  • Quem recebe abono salarial;
  • Beneficiários do auxílio no ano de 2020;
  • Quem não seja titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda;
  • Microempreendedor individual (MEI), contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe de maneira autônoma ou trabalhador informal sem carteira assinada;

Não consigo acessar a carteira de trabalho digital, o que fazer?

Quanto será o valor do auxílio em 2021?

O valor das próximas 3 parcelas do auxílio emergencial que serão pagas pelo Governo serão iguais a aquelas pagas nas parcelas anteriores no ano de 2021. Dessa forma, os valores serão os seguintes:

  • R$ 150 para pessoas que moram sozinhas;
  • R$ 250 para famílias de duas ou mais pessoas;
  • R$ 375 para mães chefes de família monoparental;

Então, os indivíduos que se encaixarem nas categorias citada acima receberão os respectivos valores.

Qual o calendário do Auxílio Emergencial 2021?

Com a prorrogação do auxílio emergencial por mais 3 meses surgem novas datas para o pagamento do amparo. Contudo, a divulgação do calendário ainda não foi feita pelo Governo Federal, o que se sabe é que os valores serão os mesmos das parcelas anteriores, do ano de 2021. Além disso, não serão aceitas novas inscrições para o recebimento do auxílio, visto que apenas alguns cidadãos terão direito como comentado no tópico acima.

As 4 parcelas do ano de 2021 ainda estão sendo pagas, terão o seu término no final do mês de julho. Enquanto as novas parcelas serão pagas a partir de agosto, então o Governo deverá anunciar as datas de pagamentos em breve.

Vai até quando o auxílio emergencial?

Como comentado, o auxílio emergencial 2021 foi prorrogado e serão pagas mais parcelas para os cidadãos brasileiros que possuem direito. Segundo o Governo Federal serão pagas 3 novas parcelas para os cidadãos que já receberão as parcelas anteriores. Com isso, o auxílio emergencial seguirá por um período de 3 meses, iniciando em agosto e com o término no mês de outubro.

O Governo Federal fez o anunciou oficial nessa terça (06), enquanto a última parcela antes da prorrogação ainda está sendo paga. Então, ainda não se sabe se terá uma nova prorrogação, já que a situação de crise causada pela pandemia do Coronavírus ainda segue afetando grande parte da população brasileira. Também, ainda não se sabe quais são os planos do Governo relacionados a apoio financeiro para os cidadãos no ano seguinte, de 2022.

Quais as novas regras para sacar o FGTS?

Como acompanhar meu auxílio emergencial 2021?

O cidadão que tem direito a receber as parcelas prorrogadas do auxílio pode acompanhar o seu amparo de duas formas, que serão explicadas detalhadamente a seguir.

Pelo DataPrev

O acompanhamento do auxílio emergencial pelo DataPrev se dá por meio do CPF, para isso basta entrar na página de consulta e informar os dados solicitados, como mostrado no passo a passo abaixo:

  1. Entre na página de consulta do DataPrev;
  2. Insira os dados solicitados, que são o CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento;
  3. Logo após isso, clique na opção “Não sou um robô” e em seguida em “enviar”;

Após seguir os passos é possível verificar o pagamento das parcelas e os valores restantes.

Pelo Caixa Tem

O Caixa Tem é a conta digital da Caixa Econômica Federal e por meio dele são pagos todos os benefícios concedidos pelo Governo, como o auxílio emergencial. O Caixa Tem funciona como qualquer conta digital e por essa razão é possível verificar o saldo disponível e realizar saques e transferências.

Para acessar a conta digital da caixa basta baixar o aplicativo, como indicado no passo a passo:

  1. Acesse o app store (ios) ou Play Store (Android) no seu celular;
  2. Busque por Caixa Tem e baixe o aplicativo oficial do governo, que normalmente é o primeiro a aparecer;
  3. Após baixar, você pode acessar a sua conta inserindo os dados solicitados;

Ao ter acesso ao Caixa Tem, o cidadão consegue ter acesso ao valor pago do auxílio e ao baixar o extrato consegue ver e comprovar as parcelas anteriores que foram ou não pagas.

Como contestar ao auxílio emergencial 2021 negado?

Cidadão que tiveram o auxílio emergencial prorrogado negado podem realizar a contestação acessando o site do DataPrev. Para isso, basta acessar o site e informar os dados solicitados, a opção de contestação estará disponível mas apenas 10 dias após a liberação da lista de aprovados para receber as parcelas do mês em questão.

Dessa forma, o cidadão precisará 10 dias após a lista de aprovados for liberada pela Caixa Econômica. O cidadão terá até 10 dias para contestar o não recebimento do auxílio emergencial no site do DataPrev, por isso é importante estar atento as datas oficiais de divulgação.

Motivos que permitem a contestação

  • Ter menos que 18 anos de idade;
  • Receber seguro desemprego;
  • Estar registrado como funcionário público;
  • Ser dado como morto;
  • Obter outros auxílios do Governo;
  • Erro com o CPF;
  • Ser detento;
  • Morar no exterior;
  • Ter renda acima de R$ 3.300;
  • Não ter movimentado o valor do auxílio em 2020 ou do bolsa família;

Como se cadastrar no auxílio Vale Gás 2021?

E então, restou mais alguma dúvida sobre como vai funcionar a prorrogação do auxílio emergencial 2021?? Se sim, deixe aqui o seu comentário que a FinanZero te ajuda.

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais para mais dicas e para nos acionar quando quiser: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.