O empréstimo PicPay está disponível desde junho para alguns usuários, mas ainda está em fase de teste

Trabalhando para expandir sua oferta de serviços financeiros, o PicPay agora também tem crédito pessoal. Logo após oferecer cartão de crédito sem anuidade e cartão de débito para seus clientes, o app iniciou empréstimos em junho.

A fintech tinha cerca de 13,4 milhões de usuários no fim de 2019, e no meio 2020 já era um número próximo a 20 milhões, a empresa devia alcançar esse número no final do ano.

Além disso o usuário também pode usar o app para receber o auxílio emergencial do governo. E o governo do estado de São Paulo usa o PicPay para o auxílio merenda escolar.

Como funciona o empréstimo PicPay?

Antes de tudo, seu empréstimo passa por uma avaliação de crédito e de perfil, feita pelo Banco Original, que controla o PicPay. Como em qualquer crédito, o valor e condições vão depender do seu perfil.

A princípio, você deve escolher o valor que quer e o número de parcelas em que deseja pagar, a partir disso o Banco Original faz a avaliação. Após isso você deve verificar a proposta e solicitar a contratação. Se a empresa aprovar seu empréstimo, o valor é depositado na sua carteira do PicPay e pode ser usado para pagar contas ou ser transferido para outra conta.

Também é importante ressaltar que o empréstimo PicPay não está disponível para todos, ele ainda está em fase de testes. Todos que tiverem o crédito pessoal disponível recebem um aviso pelo aplicativo.

De acordo com o PicPay, as taxas de juros do empréstimo mudam de acordo com a análise de perfil feita pelo Banco Original. Além disso também cobram o IOF, como todo empréstimo. Essa taxa é de 0,38% sobre o valor total do empréstimo e 0,0082% ao dia, de acordo com o número de parcelas que você escolhe.

O Banco Central (BC) determina ainda que toda instituição financeira deve disponibilizar o Custo Efetivo Total (CET). Nele a empresa explica em detalhes o valor total que você vai pagar, com todos os custos.

Como pagar as parcelas

O pagamento das parcelas do empréstimo PicPay deve acontecer por boleto, todos os meses você recebe o boleto cinco dias antes do vencimento. Mas o PicPay promete que em breve também será possível acessar pelo app. Você pode fazer o pagamento pelo app, com o saldo da sua carteira, não é possível usar o cartão de crédito para isso.

Para qualquer outro assunto relacionado a pagamentos, como adiantar, segunda via de boleto e quitar o empréstimo PicPay, você deve entrar em contato pela central de ajuda no site.

Veja também – Como funciona portabilidade bancária?

O que é crédito pessoal?

Crédito pessoal, ou empréstimo pessoal, é o tipo de crédito concedido a pessoa física e sem garantias. Qualquer crédito sem garantias tende a ter condições menos vantajosas que os que tem alguma.

Isso acontece porque os empréstimos com garantia garantem uma inadimplência menor, ou seja, mais chances do devedor pagar de volta esse valor. O empréstimo consignado, por exemplo, tem como garantia o salário ou benefício da pessoa.

Entretanto ele só está disponível para funcionários públicos, militares, aposentados, pensionistas e trabalhadores CLT. Ele tem o desconto direto na folha de pagamento e suas mensalidades não podem ser superiores a 35% do valor que a pessoa recebe.

O empréstimo pessoal, como o empréstimo do PicPay, entretanto, pode ser feito por qualquer pessoa física maior de 18 anos. Bem como outras modalidades de empréstimo, esse também conta com taxas e IOF. Mas não se esqueça que é uma determinação do BC que a instituição detalhe para você todos os gastos que você deve pagar ao longo dos meses.

Veja também – Pix: fase de testes tem início nesta terça-feira

Se você ficou com alguma dúvida, não deixe de nos perguntar aqui nos comentários.

Para saber mais siga a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.