Após MP perder validade, a Caixa continua os pagamentos do saque emergencial do FGTS

Nesta segunda-feira (14), a Caixa Econômica Federal credita os novos saques do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), para trabalhadores nascidos em novembro.

O pagamento será realizado em conta Poupança Social Digital da Caixa, aberta automaticamente pelo banco em nome dos beneficiários. No entanto, em um primeiro momento, o dinheiro só estará disponível para movimentações pelo Caixa TEM.

O aplicativo permite que o beneficiário realize pagamento de:

  • Boletos – como água, luz e telefone, por exemplo;
  • Compras com cartão de débito virtual em sites,
  • Comprar com QR code em maquininhas de cartão de lojas parceiras.

O calendário foi estabelecido a partir do mês de aniversário dos trabalhadores. Por isso, para esse grupo, o saque em dinheiro e a transferência para outras conta bancárias estará disponível apenas a partir de 14 de novembro.

Veja também – Faça a cotação e receba ofertas pré-aprovadas com o simulador de empréstimo pessoal!

O que é o Saque Emergencial do FGTS?

A nova liberação do FGTS foi aprovada a partir de uma Medida Provisória (MP) para conter os impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus na vida dos trabalhadores.

Apesar de a MP ter perdido a validade no início de agosto, a Caixa informou que manteria os pagamentos, seguindo o calendário que foi estabelecido no início da quarentena no Brasil.

Calendário do Saque Emergencial do FGTS

Mês de nascimentoCrédito em contaSaque e transferências
Janeiro29 de junho25 de julho
Fevereiro6 de julho8 de agosto
Março13 de julho22 de agosto
Abril20 de julho5 de setembro
Maio27 de julho19 de setembro
Junho3 de agosto3 de outubro
Julho10 de agosto17 de outubro
Agosto24 de agosto17 de outubro
Setembro31 de agosto31 de outubro
Outubro8 de setembro31 de outubro
Novembro14 de setembro14 de novembro
Dezembro21 de setembro14 de novembro

Quanto vou receber?

Cada trabalhador tem direito a até R$ 1.045. E poderão receber aqueles que tenham contas ativas – do emprego atual; ou inativas – de empregos anteriores. Caso o beneficiário tenha mais de uma conta do FGTS, o saque poderá ser feito primeiro das contas de contratos de trabalhadores extintos, ou seja, das contas inativas – iniciando pela conta que tiver o menor saldo.

Depois disso, o dinheiro poderá ser sacado das demais contas, sempre partindo da que tiver o menor para o maior saldo. No entanto, é importante ressaltar que independente do número de contas que você tiver, o valor não poderá ultrapassar os R$ 1.045, mesmo que tenha um saldo maior do que essa quantia.

Veja também – Quando o INSS volta a funcionar?

Como posso consultar o saldo?

Por conta dos benefícios pagos pela Caixa durante a pandemia, a instituição financeira liberou uma série de canais de atendimento. Dentre eles:

Site ou aplicativo do FGTS

No site é possível:

  • Consultar o valor do saque;
  • Consultar em qual data o dinheiro será creditado;
  • Informar que não deseja receber;
  • Solicitar o desfazimento do cŕedito.

Central de Atendimento 111, opção 2

No telefone é possível:

  • Consultar valor do saque;
  • Consultar em qual data o dinheiro será creditado.

Mas e se eu não quiser receber?

Caso o beneficiário opte por não receber o saque emergencial é possível informar isso pelo aplicativo ou site do FGTS. A única condição que a Caixa pede é que os trabalhadores informem com pelo menos 10 dias de antecedência da data prevista de crédito, seguindo o calendário.

E caso não haja movimentação na conta até dia 30 de novembro, o valor será devolvido à conta do FGTS, sem nenhum prejuízo ao trabalhador.

Ficou com mais alguma dúvida sobre os pagamentos do FGTS? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.